beauty2 heart-circle sports-fitness food-nutrition herbs-supplements
Condições

Principais riscos de saúde para homens

29 Outubro 2018

Por Eric Madrid, Doutor em Medicina

Nesse artigo:

É solidamente estabelecido por todo o mundo que os homens morrem mais cedo que as mulheres. Em alguns países essa diferença pode ser tão pequena quanto um ano, enquanto que, em outros, como a Rússia, homens morrem 12 anos mais cedo que mulheres. Fazer escolhas positivas para a saúde é um passo na direção correta para aperfeiçoar a saúde do homem e minimizar essa discrepância.

Pode haver algumas coisas que os homens podem fazer para aumentar sua expectativa de vida. Contudo, antes de tentarmos buscar a solução, precisamos compreender as principais causas de morte entre homens. Uma vez que tenhamos entendido isso, poderemos começar a fazer mudanças.

Doença cardíaca e derrames

Doenças cardíacas e derrames são as principais ameaças para a saúde do homem nos Estados Unidos, Europa e Ásia. Infartos ocorrem quando a artéria principal no músculo do coração é bloqueada. Isso reduz o fluxo de sangue e oxigênio e danifica a parte afetada do coração, o que pode provocar a interrupção dos batimentos cardíacos ou levar a um ritmo cardíaco fatal.

Derrames ocorrem no cérebro quando o fluxo de sangue para o tecido saudável do cérebro também é bloqueado. 80% dos derrames são causados por um coágulo na artéria, enquanto que 20% são causados por rompimento na artéria, resultando em hemorragia no cérebro. Caso não seja fatal, isso pode levar à inflamação e à morte de certas células do cérebro, o que pode provocar deficiência nos braços e pernas, bem como déficits na fala.

Infelizmente, à medida que mais países adotam o estilo de vida Ocidental no lugar de suas dietas ancestrais, doenças cardíacas e derrames continuarão a progredir. Mais de 1 milhão de pessoas morrem desnecessariamente todos os anos devido à doença vascular e do coração apenas nos Estados Unidos. Esse número sobe para 17 milhões levando o resto do mundo em consideração.

A pressão alta é um dos principais fatores de risco para doença cardíaca e derrames – mais de 1 bilhão das 7,6 bilhões de pessoas do mundo têm pressão alta.

Também existe evidência de que as bactérias do intestino podem aumentar o risco de doença cardíaca e derrame. Cientistas demonstraram que quando certas bactérias digerem alimentos, tais como a carne vermelha, ovos, laticínios e outros produtos animais ricos em L-carnitina e colina, elas produzem um químico chamado de TMA (trimetilamina).   O fígado então transforma a TMA em TMAO (N-óxido de trimetileno), que causa danos por oxidação aos vasos sanguíneos. Acredita-se que a otimização da saúde do microbioma intestinal com uma dieta contando com alimentação diversa pode ajudar a reduzir o excesso de produção de TMA.

É possível que médicos recomendem prebióticos e probióticos no futuro como um meio de ajudar a prevenir doenças vasculares.

Fatores de risco para doenças cardíacas e derrames

  • Pressão alta – faz com que o coração trabalhe mais do que deveria
  • Fumar – provoca danos aos vasos sanguíneos e gera o entupimento das artérias
  • Diabetes – provoca a oxidação dos vasos sanguíneos
  • Obesidade – faz com que o coração se esforce mais
  • Histórico familiar de doença cardíaca – uma vida saudável pode reduzir esse risco
  • Colesterol alto – contribui com o entupimento das artérias
  • Dieta ruim – especialmente com poucas frutas e vegetais
  • Apneia do sono/Falta de sono - faz com que o coração se esforce mais
  • Lobo da orelha diagonal – fator de risco genético
  • Calvície masculina – fator de risco genético

Alimentação saudável

Escolher o alimento correto para consumir é uma das maneiras mais importantes de prevenir doenças cardíacas e diminuir a inflamação do sistema vascular. Os benefícios de uma dieta Mediterrânea para o coração foram comprovados em múltiplos estudos. Um estudo de 2013 publicado no New England Journal of Medicine, por exemplo, concluiu que “Dentre pessoas com alto risco cardiovascular, uma dieta mediterrânea suplementada com azeite de oliva extra-virgem ou nozes reduziu a incidência de eventos cardiovasculares de maiores proporções.”  

Uma dieta que inclua generosas porções de nozes, sementes, óleo de coco, chá verde, frutas frescas e vegetais tem um importante papel na saúde cardíaca geral e ajuda o corpo a obter as vitaminas e minerais adequados. Quando a dieta não é adequada, suplementos também podem ser considerados.

Suplementos ingeridos para um coração saudável

Saiba mais sobre Remédios naturais para um coração saudável.

Câncer de pulmão

O câncer de pulmão é um dos cânceres que mais provocam morte prematura no mundo todo. O consumo de tabaco causa 85% de todos os cânceres de pulmão. A poluição e a exposição a químicos em ambiente de trabalho também são grandes contribuintes. Em todo o mundo, húngaros, armênios e macedônios têm as maiores taxas dessa doença devastadora. Aqueles vivendo em outros países europeus e os norte-americanos também correm risco mais elevado, enquanto que aqueles que vivem na África, América Latina e Caribe têm as menores taxas de câncer de pulmão.

Fatores de risco de acordo com a Sociedade Americana do Câncer

  • Fumar cigarro ou charuto
  • Abuso de álcool
  • Fumo passivo
  • Exposição ao asbesto
  • Exposição ao gás Radon
  • Poluição do ar, tanto em ambientes internos quanto externos
  • Arsênico na água potável
  • Suplemento de betacaroteno em fumantes

Sintomas de câncer de pulmão

  • Tosse inicial nova
  • Tosse com sangue
  • Falta de ar
  • Fadiga
  • Perda de peso sem explicação

Caso você esteja preocupado com o fato de que possa ter sintomas de câncer de pulmão, consulte seu médico. A maior parte dos médicos recomendará um raio X do peito. Dependendo dos seus fatores de risco, uma tomografia computadorizada também pode ser considerada. Aqueles com infecções pulmonares crônicas provocadas por fungos podem, às vezes, aparentar possuírem câncer de pulmão. Assim, uma biópsia é necessária caso uma anormalidade seja encontrada.

Dieta e câncer de pulmão

Um estudo de 2003 demonstrou que uma dieta rica em frutas e vegetais, que contém muitos antioxidantes de proteção, pode reduzir o risco de câncer de pulmão em 25%. Isso provavelmente ocorre pelo fato de que antioxidantes ajudam a proteger contra toxinas. Além disso, um estudo de meta-análise de 8.938 pacientes demonstrou que dietas ricas em vitamina C (ácido ascórbico) protegem contra câncer de pulmão. Houve uma redução de 7% no risco para cada 100 mg/dia de vitamina C consumida. O consumo de vitaminas de alimentos é melhor, porém, para alguns, isso pode ser um desafio. Nesse caso, suplementos podem ser considerados.

Suplementos que podem ajudar na proteção:

Pneumonia e doença pulmonar obstrutiva crônica (COPD)

O consumo de tabaco é o principal risco para o desenvolvimento de pneumonia em todo o mundo e, ainda mais séria, a doença pulmonar obstrutiva crônica (COPD), uma doença pulmonar crônica causada principalmente pelo consumo de tabaco. Milhões são hospitalizados todo ano por suas complicações. Parar o consumo de tabaco é a principal coisa que uma pessoa pode fazer para prevenir a morte prematura por conta de infecções pulmonares.

O consumo de tabaco também reduz os níveis de vitamina C no sangue enquanto também permite que toxinas entrem na corrente sanguínea através dos pulmões.

Um estudo de 2016 conduzido por Dr. Shin concluiu que o extrato de casca de pinheiro pode ser um tratamento em potencial para COPD, enquanto que um estudo de 2017 mostrou que aqueles com COPD podem desacelerar a progressão ao ingerir extrato de casca de pinheiro.

Outros estudos demonstraram que aqueles com COPD que possuem níveis menores de vitamina D em seu sangue têm risco elevado de terem dificuldades para respirar.

Suplementos que podem ajudar na proteção:

Câncer de cólon

De acordo com a Sociedade Americana do Câncer, o câncer de cólon provoca 8% de todas as mortes de homens por câncer e 9% de todas as mortes de mulheres por câncer. Pelo mundo, mais de 1,3 milhões de casos de câncer de cólon ocorreram em 2016. Felizmente, a maior parte dos casos pode ser evitada. Estima-se que 70 a 90% dos casos de câncer de cólon são por conta de dietas ruins, de acordo com um estudo de 2018 publicado no Journal of Gastrointestinal Oncology.

Uma dieta rica em fibra e em porções generosas de frutas e vegetais é crucial para ajudar a prevenir o câncer de cólon. Alimentos ricos em fibra garantem uma evacuação regular, o que reduz a quantidade de tempo que as toxinas permanecem no cólon.

Estudos também mostraram que uma dieta rica em folato, encontrado em folhagens como vegetais de folhas verdes, também pode prevenir o câncer de cólon.

Médicos frequentemente recomendam um teste de colonoscopia para triagem aos 50 anos de idade. Aqueles com histórico de câncer de cólon na família em um parente de primeiro grau, tais como os pais ou irmãos, podem precisar fazer uma colonoscopia mais cedo.

Vitamina D e exposição à luz solar podem ajudar a prevenir o câncer de cólon. Cientistas demonstraram que aqueles que vivem em áreas com mais luz solar possuem incidência menor de câncer de cólon. Dois estudos, publicados em 2005 e 2007, mostraram que aqueles com mais vitamina D em seu sangue podem diminuir o risco de câncer de cólon em 50% Outro estudo concluiu que mais vitamina D resultava em 60% menos câncer.

Um estudo de 2014 mostrou que aqueles diagnosticados com câncer de cólon que possuíam níveis mais elevados de vitamina D em seu sangue tinham menos chance de morrer por conta da doença do que aqueles com níveis inferiores de vitamina D. De modo semelhante, um estudo de 2016 mostrou que o câncer de estômago era quase cinco vezes mais comum naqueles com deficiência de vitamina D.

Um estudo de 2017 também mostrou que probióticos, especificamente lactobacillus reuteri, podem, possivelmente, ajudar na prevenção e tratamento do câncer de cólon utilizando modelos de animais. Contudo, mais pesquisas são necessárias antes que isso possa ser recomendado como uma abordagem comum. A boa notícia é que não existe evidência de nocividade a partir da utilização de probióticos.

Existe muita controvérsia com relação a se a carne vermelha aumenta o risco de câncer de cólon. Alguns argumentam que aqueles que ingerem grandes quantidades de carne vermelha simplesmente consomem menos frutas e vegetais, o que pode explicar o risco elevado percebido. Se possível, o ideal é selecionar carnes de animais alimentados com grama e livres de hormônios.

Suplementos que podem ajudar na proteção:

Alzheimer

O Alzheimer é um transtorno cerebral que geralmente afeta adultos mais velhos. A condição foi nomeada em homenagem ao Dr. Aloysium “Alois” Alzheimer, um psiquiatra alemão que em 1906 diagnosticou demência em uma mulher que havia morrido de uma “estranha doença mental”. O Alzheimer normalmente afeta aqueles com 65 anos de idade ou mais, com menos de 1% dos casos ocorrendo abaixo dessa idade. Cientistas preveem que uma em cada nove pessoas com 65 anos de idade corre risco dessa condição frustrante.

Acredita-se que o Alzheimer é causado pela deposição de uma proteína no cérebro conhecida como Amiloide Beta (ou Aβ). Essa proteína cria um tipo de “cicatriz” no cérebro, que resulta na perda de memória e outros sintomas comuns no Alzheimer. Prevenir a deposição da proteína pode ser a resposta para prevenir e possivelmente reverter essa doença horrível.

Suplementos que podem ajudar na proteção:

Vitaminas

Minerais

Ervas e outros suplementos

Saiba mais sobre Abordagens Naturais para o Alzheimer e Demência

Referências:

  1. Accessed August 19, 2018 https://www.scientificamerican.com/article/why-is-life-expectancy-lo
  2. Accessed August 18, 2018 http://www.who.int/news-room/fact-sheets/detail/cardiovascular-diseases-(cvds)
  3. Accessed August 19, 2018  http://www.clevelandheartlab.com/blog/the-gut-the-heart-and-tmao/  Heart disease and TMAO production.
  4. Primary Prevention of Cardiovascular Disease with a Mediterranean Diet Ramón Estruch, M.D., Ph.D., Emilio Ros, M.D., Ph.D., et. Al N Engl J Med 2013; 368:1279-1290April 4, 2013DOI: 10.1056/NEJMoa1200303
  5. Accessed August 18th, 2018 https://www.wcrf.org/int/cancer-facts-figures/data-specific-cancers/lung-cancer-statistics
  6. Accessed August 18th, 2018 https://www.cancer.org/cancer/lung-cancer/prevention-and-early-detection/risk-factors.html
  7. Monaldi Arch Chest Dis. 2003 Jul-Sep;59(3):207-11.
  8. Accessed August 19, 2018  https://www.nature.com/articles/srep06161  Vitamin C and Lung Cancer risk
  9. Jin, H., Qiao, F., Wang, Y., Xu, Y., & Shang, Y. (2015). Curcumin inhibits cell proliferation and induces apoptosis of human non-small cell lung cancer cells through the upregulation of miR-192-5p and suppression of PI3K/Akt signaling pathway. Oncology Reports, 34, 2782-2789. https://doi.org/10.3892/or.2015.4258
  10. J Ethnopharmacol. 2016 Dec 24;194:412-420. doi: 10.1016/j.jep.2016.10.029. Epub 2016 Oct 8.
  11. Ko J-W, Shin N-R, Park S-H, et al. Pine bark extract (Pycnogenol®) suppresses cigarette smoke-induced fibrotic response via transforming growth factor-β1/Smad family member 2/3 signaling. Laboratory Animal Research. 2017;33(2):76-83. doi:10.5625/lar.2017.33.2.76.
  12. Pericleous M, Mandair D, Caplin ME. Diet and supplements and their impact on colorectal cancer. Journal of Gastrointestinal Oncology. 2013;4(4):409-423. doi:10.3978/j.issn.2078-6891.2013.003.
  13. Pericleous M, Mandair D, Caplin ME. Diet and supplements and their impact on colorectal cancer. Journal of Gastrointestinal Oncology. 2013;4(4):409-423. doi:10.3978/j.issn.2078-6891.2013.003.
  14. Accessed August 19, 2018  https://www.medicalnewstoday.com/articles/319401.php
  15. Marisol Rivera-Huerta, Vania Lorena Lizárraga-Grimes, Ibrahim Guillermo Castro-Torres, et al., “Functional Effects of Prebiotic Fructans in Colon Cancer and Calcium Metabolism in Animal Models,” BioMed Research International, vol. 2017, Article ID 9758982, 10 pages, 2017. https://doi.org/10.1155/2017/9758982.
  16. Yeon-Hwa Lee, Na-Young Song, Do-Hee Kim, Hye-Kyung Na and Young-Joon Surh Cancer Res July 1 2017 (77) (13 Supplement) 1250; DOI: 10.1158/1538-7445.AM2017-1250
  17. National Institute of Aging. Accessed  Aug. 27, 2016 https://www.nia.nih.gov/alzheimers/publication/alzheimers-disease-fact-sheet

Artigos Relacionados

Ver tudo

Condições

Abordagens naturais para reverter a perda capilar

Condições

Ervas Naturais e Demência Vascular

Condições

Abordagens naturais para a prisão de ventre