header_search header_signed-out header_signed-in header_cart sharefilled circlex circleexclamation iherbleaf
checkoutarrow
BR
O produto foi adicionado ao carrinho
Total:
Desconto:
Junto:
Quantidade:
Cart Total:
Finalizar
Clientes também compraram:
Ajuda 24 horas
beauty2 heart-circle sports-fitness food-nutrition herbs-supplements
Condições

Arroz de Levedura Vermelha - Ele Diminui o Colesterol?

4 Outubro 2017

por Eric Madrid MD

Também conhecido como: arroz vermelho koji, akakoji, arroz vermelho fermentado, arroz vermelho kojic ou anka

Quando alguém é diagnosticada com colesterol alto, o médico normalmente aconselha o paciente a melhorar sua dieta e aumentar seus exercícios. Quando isso não é suficiente, um medicamento de prescrição pode ser aconselhável. Porém, muitas pessoas que tomam as drogas prescritas estão preocupadas com os efeitos colaterais das drogas farmacêuticas e buscam algo mais natural para melhorar sua saúde. Arroz de Levedura Vermelha (ALV) é uma opção considerada por muitos. 

História do Arroz de Levedura Vermelha e Drogas Diminuidoras do Colesterol

O Arroz de Levedura Vermelha (ALV) tem sido usado há quase 2300 anos. Ele originou-se na China e tem sido usado como corante alimentar e erva medicinal. Por volta do ano 800 na China, era tomado internamente para "revigorar o corpo, ajudar na digestão e revitalizar o sangue". O ALV também tem sido usado na Medicina Tradicional Chinesa (MTC) para ajudar o baço, eliminar catarro, e melhorar a circulação sanguínea.

No Japão, o Arroz de Levedura Vermelha é chamado hoji, que é traduzido por "grão ou feijão cultivado com mofo". O ALV é feito pela fermentação de uma espécie de levedura conhecida como Monascus purpeus, e contém compostos chamados monacolinas. Estes produtos químicos inibem a produção de enzimas que os médicos chamam de "HMG-CoA redutase", que, quando bloqueada, impede o corpo de produzir colesterol.

Nos anos 70, cientistas da Merck & Company isolaram a monacolina química K. Logo depois, eles aprenderam como sintetizar este produto químico em laboratório. Eles o chamaram de Lovastatina (Mevacor, Altoprev, Altocor), uma droga que mudaria para sempre a forma como os médicos tratam colesterol elevado, e, eventualmente, doenças cardíacas. Um artigo de 1987 do New York Times explicou que esta droga custaria até 3.000 dólares por ano para pacientes de alto risco - cerca de 6.500 dólares nos dias de hoje. De repente, este químico natural usado há mais de 2.000 anos foi rotulado como droga, e a Federal Drug Administration proibiu a venda de todos os suplementos de ALV que o continham como ingrediente. Produtos com níveis elevados de monacolina K ou os que alegaram ter efeitos diminuidores do colesterol, foram retirados do mercado.

Muitas fórmulas que ainda permanecem no mercado atualmente evitam ser proibidas pela FDA porque têm níveis mínimos de monacolina K. Além disso, seus rótulos não mencionam ter um efeito diminuidor de colesterol.

Uma marca comum e de qualidade tem a seguinte descrição:

"O Arroz de Levedura Vermelha é um produto natural que tem sido usado por herbalistas tradicionais asiáticos desde aproximadamente o ano 800. Produzido pela fermentação da Levedura Vermelha (Monascus purpureus) com arroz branco, o Arroz de Levedura Vermelha é comumente utilizado em aplicações culinárias para melhorar a cor e o sabor dos alimentos. O Pato de Pequim é um exemplo da coloração e sabor concedidos pelo Arroz de Levedura Vermelha."

A pergunta que é sempre feita, "Devo tomar uma droga diminuidora de colesterol ou suas alternativas?" Antes de responder a esta pergunta, deixe-me explicar algumas coisas.

O que é Colesterol?

Como o colesterol tornou-se um nome doméstico e muitas pessoas pensam que o colesterol é "ruim", na verdade, o colesterol tem um papel muito importante e é fundamental para a saúde humana. O colesterol é uma substância tipo cera com muitas funções importantes no corpo. Apenas 20 por cento do colesterol em nosso corpo vem dos alimentos que ingerimos, os outros 80 por cento são fabricados por nosso fígado.

O colesterol é necessário para fabricar o seguinte:

  • Vitamina D
  • Testosterona, o principal hormônio masculino
  • Estrogênio, o principal hormônio feminino
  • Bainha de mielina, o revestimento de proteção que cerca os nervos no corpo
  • Bile, que nos ajuda a absorver as gorduras

Estudos mostraram que se o colesterol sanguíneo estiver muito baixo, a pessoa tem risco aumentado de depressão e suicídio. Isso provavelmente é devido aos seus efeitos sobre os hormônios e o sistema nervoso. Além disso, um colesterol LDL (ruim) muito baixo pode prevenir ataques cardíacos, mas também parece aumentar o risco de derrame hemorrágico (sangramento cerebral).

Efeitos Colaterais das Drogas Estatinas:

A primeira droga inovadora diminuidora de colesterol, conhecida como Lovastatina (Mevacor), foi lançada em 1987. Pela década seguinte, outras drogas inovadoras foram formuladas e lançadas, incluindo a simvastatina (Zocor, em 1992) e atorvastatina (Lipitor, em 1994). As drogas estatinas geraram mais de 200 bilhões de dólares em vendas totais desde 1987. Em 2012, estimou-se que estas drogas geraram 29 bilhões de dólares em todo o mundo - elas se tornaram muito populares não só entre os médicos, mas também entre os pacientes.

Embora as drogas estatinas possam ser úteis quando tomadas pelos motivos certos, muitos se preocupam com os efeitos colaterais que elas podem trazer quando tomadas a longo prazo. 

De acordo com o site Epocrates.com, um recurso que muitos estudantes de medicina e médicos usam frequentemente para ajudá-los ao prescrever medicamentos, as seguintes reações adversas podem ocorrer com drogas diminuidoras de colesterol. Muitas destas reações sérias são muito raras e quase nunca vistas pela maioria dos médicos.

As Reações Sérias Incluem:

  • Ruptura do tendão
  • Rabdomiólise (quebra muscular) - esta condição é de risco de vida e precisa de hospitalização.
  • Insuficiência renal aguda
  • Hepatotoxicidade (toxicidade do fígado)
  • Pancreatite (inflamação do pâncreas)
  • Anafilaxia (reação alérgica com risco de vida)
  • Fotossensibilidade (sensibilidade à luz solar)
  • Eritema multiforme (um tipo específico de erupção cutânea)
  • Síndrome de Stevens-Johnson (condição com risco de vida onde a pele da pessoa forma bolhas e descasca)
  • Leucopenia (baixa contagem de glóbulos brancos, o que torna a pessoa suscetível a infecções)
  • Anemia hemolítica (autodestruição das células)

Reações Comuns:

  • Artralgia/artrite (dores musculares, dores articulares são as reações mais comuns vistas pelos médicos, afetando até 10 por cento das pessoas que tomam medicamentos com estatinas)
  • CK elevado (a proteína muscular Creatina Quinase elevada no sangue devido a danos musculares)
  • ALT, AST elevadas (são enzimas hepáticas, que quando elevadas indicam que o fígado está tendo problemas para desintoxicar o medicamento do corpo)
  • Níveis diminuídos de Coenzima Q10
  • Deficiência cognitiva (perda de memória e/ou amnésia global transitória)
  • Dispepsia (sintomas de refluxo ácido)
  • Náuseas
  • Espasmos musculares
  • Insônia
  • Dor de garganta
  • Dor abdominal
  • Constipação
  • Flatulência (gases)
  • Urticária (erupções na pele)

Além disso, a cada 50 pessoas tratadas com uma estatina, estima-se que uma pessoa desenvolverá diabetes como efeito colateral de tomar a droga diminuidora de colesterol. Também há o efeito colateral de deficiência de memória, revelado pelo astronauta americano e médico de família Duane Graveline em seu livro de 2005, Lipitor, Thief of Memory.  

Diminuição do Colesterol - Qual é a Melhor Forma?

Primeiro, quero ser bem claro: dieta e exercícios são as coisas mais importantes que uma pessoa pode fazer para melhorar seus números de colesterol e o risco de ataque cardíaco e derrames. Uma dieta rica em frutas e vegetais frescos é fundamental para manter um nível de colesterol saudável e também reduzir o risco de doença cardiovascular, derrame, demência e muito mais. Exercícios também são cruciais. Porém, para algumas pessoas, isso pode não ser suficiente.

Uma pessoa precisa consultar seu médico para discutir se precisa ou não tomar uma droga estatina.    Algumas pessoas podem escolher tomar suplementos alimentares, como Arroz de Levedura Vermelha. Porém, para pessoas em alto risco, não é aconselhável tomar suplementos.

Ao decidir se a estatina é a prescrição correta, os médicos normalmente consideram se o paciente que está tomando a droga o faz por prevenção primária ou prevenção secundária. 

Prevenção primária refere-se ao ato de tentar prevenir a ocorrência de uma condição.  Por exemplo, um médico pode prescrever uma droga diminuidora de colesterol a uma pessoa com colesterol elevado, para prevenir a ocorrência de um ataque cardíaco ou derrame. Nestas situações, alternativas que incluem mudanças no estilo de vida podem ser consideradas. Como sempre, consulte antes o seu médico.

Prevenção secundária é o processo de tratar uma pessoa que já teve ataque cardíaco ou derrame para fins de tentar prevenir a ocorrência de um "evento secundário". Esta pessoa é considerada de "alto risco".  Neste caso, o padrão de cuidados médicos é que estes pacientes tomem medicamentos com estatinas para o colesterol. Estudos mostraram que os benefícios da terapia com estatinas superam os riscos, na maioria dos casos.

Intolerante à Estatina?

Porém, nem todos podem tomar uma droga prescrita com estatina devido aos efeitos colaterais listados acima. Um estudo de 2009 nos Annals of Internal Medicine estudou pacientes incapazes de tolerar medicamentos com estatinas devido a dores musculares, um efeito colateral comum. Os resultados mostraram que o Arroz de Levedura Vermelha pode diminuir eficientemente o colesterol LDL (ruim). Um estudo de 2009 no The American Journal of Cardiology mostrou que 92 por cento das pessoas que não toleravam medicamentos com estatina devido a efeitos colaterais reagiram bem com o Arroz de Levedura Vermelha e diminuíram seu colesterol.

Um estudo de 2008 mostrou que o ALV, quando combinado a mudanças no estilo de vida e suplementos de óleo de peixe com ômega-3, diminuiu o colesterol LDL (ruim) em até 42 por cento - um resultado semelhante a drogas como o Lipitor.

Outro estudo de 2008 na China relatado no American Journal of Cardiology, incluiu cerca de 5.000 pessoas, todas tomando Arroz de Levedura Vermelha por quase 5 anos. Os pesquisadores concluíram que terapia a longo prazo com ALV reduziu significativamente a recorrência de ataques cardíacos, preveniu novos ataques cardíacos, e diminuiu o risco de mortes em 33%. Eles afirmaram que o ALV era seguro e bem tolerado.

Um estudo mais recente, em 2014, que revisou outros 13 estudos, um total combinado de 809 pacientes, mostrou que o Arroz de Levedura Vermelha diminuiu o colesterol total, colesterol LDL (ruim) e triglicerídeos (gorduras que circulam no sangue). Ele não elevou o colesterol HDL (bom).

Um estudo de 2015  mostrou achados semelhantes, levando os pesquisadores a concluir que "... o ALV pode ser uma opção de tratamento segura e eficaz para dislipidemia (colesterol elevado) e redução do risco cardiovascular em pacientes intolerantes à estatina".  Traduzindo, eles concluíram que o ALV não só diminui o colesterol, mas também pode reduzir o risco de ataques cardíacos em pacientes que não toleravam drogas diminuidoras de colesterol à base de estatinas.

Quem Deve Tomar Arroz de Levedura Vermelha?

Sendo bem claro, quem mais se beneficia dos efeitos diminuidores de colesterol do Arroz de Levedura Vermelha são pessoas em baixo risco cardíaco (não fumantes, sem diabetes) e quem não têm histórico de ataques cardíacos, stents coronários, ou derrames. Além disso, pessoas que não conseguem tolerar os efeitos colaterais das estatinas frequentemente tomam Arroz de Levedura Vermelha. Consulte seu médico antes de tentar alternativas se uma droga de prescrição com estatina for aconselhada.

Arroz de Levedura Vermelha e Coenzima Q10

As drogas de estatina são conhecidas por diminuir os níveis sanguíneos da Coenzima Q10 (CoQ10) . Portanto, pessoas que tomam Arroz de Levedura Vermelha devem considerar suplementar também com CoQ10 para manter os níveis ótimos, uma vez que o Arroz de Levedura Vermelha pode diminuir esta importante enzima que nosso corpo precisa.

O Arroz de Levedura Vermelha pode ser Perigoso?

Como com qualquer outro suplemento, certificar-se que você pode obter um produto de qualidade de um fabricante de qualidade é importante. Houve alguns relatórios raros de Arroz de Levedura Vermelha contendo a toxina fúngica citrunina, que pode causar insuficiência renal.  As marcas líderes certificam-se que este produto químico não está contido em sua fórmula. 

Mulheres grávidas ou amamentando não devem consumir este suplemento. Além disso, pessoas que tomam drogas diminuidoras de colesterol à base de estatinas, drogas fibrinolíticas, ciclosporina ou drogas antifúngicas devem evitar ALV. Pessoas com doenças do fígado também devem evitar ALV, pois podem ser incapazes de metabolizar o suplemento de forma eficiente.  

Suplementação com Arroz de Levedura Vermelha

O Arroz de Levedura Vermelha normalmente é dosado a 600 a 1200 mg duas vezes ao dia.  Se estiver tomando isso para diminuir o colesterol, deve considerar repetir o exame de colesterol e hepático após 3-4 meses do início do suplemento para garantir que você está obtendo resposta.  Além disso, considere adicionar Coenzima Q10 ao seu regime de suplementos.  Alguns fabricantes também vendem Arroz de Levedura Vermelha e Coenzima Q10 juntos em uma cápsula.

O Arroz de Levedura Vermelha é frequentemente tomado com Óleos de Peixe com Ômega-3 para pessoas que desejam otimizar a saúde cardíaca e diminuir seus triglicerídeos.

Referências:

  1. https://en.wikipedia.org/wiki/Red_yeast_rice#cite_ref-4
  2. https://www.drugs.com/npp/red-yeast-rice.html
  3. https://en.wikipedia.org/wiki/Red_yeast_rice
  4. http://www.nytimes.com/1987/09/02/us/new-type-of-drug-for-cholesterol-approved-and-hailed-as-effective.html?mcubz=0
  5. https://www.dollartimes.com/inflation/inflation.php?amount=3000&year=1987
  6. https://www.nowfoods.com/supplements/red-yeast-rice-600-mg-capsules
  7. http://www.healthline.com/health/cholesterol-can-it-be-too-low#overview1
  8. Stroke. 2013 Jul;44(7):1833-9. doi: 10.1161/STROKEAHA.113.001326. Epub 2013 May 23.
  9. http://www.thennt.com/nnt/statins-for-heart-disease-prevention-without-prior-heart-disease-2/
  10.  https://spacedoc.com/articles/my-statin-story
  11.  Ann Intern Med. 2009 Jun 16;150(12):830-9, W147-9.
  12.  Lipid-Lowering Efficacy of Red Yeast Rice in a Population Intolerant to Statins Venero, Carmelo V. et al. American Journal of Cardiology , Volume 105 , Issue 5 , 664 - 666
  13.  Simvastatin vs Therapeutic Lifestyle Changes and Supplements: Randomized Primary Prevention Trial Becker, David J. et al.  Mayo Clinic Proceedings , Volume 83 , Issue 7 , 758 - 764
  14.  PLoS One. 2014 Jun 4;9(6):e98611. doi: 10.1371/journal.pone.0098611. eCollection 2014.
  15.  https://www.consumerlab.com/tnp.asp?chunkiid=111796#P5

Artigos Relacionados

Ver tudo

Abordagens naturais para a prisão de ventre
Condições

Abordagens naturais para a prisão de ventre

Remédios naturais para a dor nas articulações
Condições

Remédios naturais para a dor nas articulações

O ácido alfa lipoico e a esclerose múltipla
Condições

O ácido alfa lipoico e a esclerose múltipla