As suas preferências desta sessão foram atualizadas. Para alterar permanentemente as configurações da sua conta, acesse
Lembre-se de que é possível atualizar o país ou o idioma de sua preferência a qualquer momento em
checkoutarrow
BR
beauty2 heart-circle sports-fitness food-nutrition herbs-supplements

Será que um Detox Pode Beneficiar o Sistema Imune? Veja o Que uma Médica Diz

Por Venus Ramos, MD

Neste artigo:


Está tentando afastar a gripe, evitar pegar resfriados e outras infecções? Você pode não ter considerado isso ainda, mas o detox é uma das melhores maneiras de reforçar seu sistema imune. 

Você pode já ter visto celebridades se gabando sobre seus sucessos de perda de peso ao fazer um detox da moda e se perguntou se valeria a pena tentar. Porém, um detox pode trazer vantagens que vão além da sua cintura ou pele. 

Embora você possa apreciar os efeitos sobre a sua aparência física, um detox também apresenta benefícios como melhora do humor, energia, saúde digestiva e também do funcionamento imune. Então, fazer um detox pode ser uma escolha sábia se você está procurando um reforço de imunidade durante a temporada de gripes e resfriados.

‌‌Será que um Detox é Realmente Necessário?

As toxinas podem estar em qualquer lugar. Elas podem estar nos alimentos que você come, no ar que você respira, nos produtos que coloca na sua pele e nos itens que você armazena nos seus gabinetes de cozinha. BPA, parabenos, pesticidas, poluição do ar - você provavelmente já foi alertado sobre estes compostos químicos. Mas se todas as pessoas são expostos a tantas toxinas, porque todo mundo não fica doente?

Na verdade, o corpo humano tem seus próprios sistemas para identificar e eliminar toxinas que você pode estar absorvendo, ingerindo ou inalando. Sua pele, pulmões, fígado, rins e sistema linfático contribuem para o processo natural de desintoxicação do seu corpo. Porém, se seu corpo receber uma carga muito alta de toxinas, é possível sobrecarregar este processo. 

Pense nisso desta maneira. Imagine que você está trabalhando em um computador e usando diversos programas ao mesmo tempo. Você está digitando em uma tabela, tem um vídeo rodando e também está fazendo buscas na internet com diversas abas abertas no navegador. Á medida que você abre novos programas, poderá perceber que seu computador está respondendo de forma mais lenta.

Assim como seu computador fica lento quando você faz ele trabalhar demais, seu corpo também fica mais lento à medida que precisa fazer mais desintoxicação. Da mesma maneira, mesmo que ele tenha um antivírus instalado, seu computador ainda precisa de manutenção para manter o bom funcionamento. Então sim, mesmo que ele tenha seu próprio sistema de detox, seu corpo pode querer um empurrãozinho para funcionar no nível de desempenho máximo.

‌‌‌Como Saber se Seu Sistema de Detox Está Sobrecarregado?

Seu corpo pode lidar com a exposição à maioria das toxinas que cruzam seu caminho. Porém, ao longo do tempo, à medida que o sistema de detox do seu corpo sente o estresse de lidar com essa exposição repetida, pode ficar sobrecarregado. É quando você costuma notar sinais leves de toxicidade. Pode ser uma dor de cabeça, espirros ou fadiga em geral. 

Seus sintomas podem ir e vir, ou podem ser mais persistentes. Alguns podem começar a ser bem perceptíveis e até atrapalhar a sua vida. Você pode apresentar urticarias, dores nas articulações, problemas digestivos ou até mesmo problemas de saúde mental como ansiedade ou depressão. As toxinas podem atrapalhar seu sistema imune, e você pode perceber que está pegando gripes com mais frequência.

‌‌‌Como um Detox Beneficia o Sistema Imune?

O detox apoia todos os sistemas de órgãos no corpo para que funcionem em seu nível ideal. Ele elimina o excesso de toxinas do seu corpo, que pode estar desacelerando o seu metabolismo. Embora possa notar esse efeito como centímetros a mais na sua cintura, seu metabolismo é responsável por muito mais do que isso. O metabolismo é a maneira como você controla e regula a energia para seu corpo funcionar. Seu sistema imune não consegue funcionar corretamente quando não tem essa energia.

Uma parte essencial de qualquer detox é apoiar o funcionamento adequado do sistema digestivo. Você não vai querer limpar completamente o trato gastrointestinal, pois é importante manter a presença de bactérias saudáveis no intestino. Porém, você não quer que toxinas atrapalhem a digestão e absorção de nutrientes que você consome. Seu sistema imune precisa destes nutrientes para operar e proteger seu corpo.

Seus hormônios também têm um papel na regulação do seu sistema imune. O equilíbrio da tireoide, cortisol, estrógeno, testosterona e progesterona afeta o funcionamento imune. Se estes hormônios ficam desequilibrados, eles podem atrapalhar a atividade do sistema imune. Por isso compostos químicos que podem atrapalhar o equilíbrio dos seus hormônios são frequentemente chamados de disruptores endócrinos (pois o sistema hormonal também é chamado de sistema endócrino). Então desintoxicar seu corpo para eliminar estes compostos químicos beneficia muito o sistema imune.

‌‌Como fazer um Detox? Veja Aqui 13 Dicas Fáceis

Existem muitos conselhos por aí sobre como fazer um detox. Limpezas com suco, enemas com café, dieta da toranja, a Master Cleanse - todas parecem muito intensas. Será que é realmente necessário chegar a estes extremos?

O corpo tem a capacidade natural de remover toxinas e você pode melhorar a sua saúde imune sem ter que confiar em medidas extremas de detox. Frequentemente, só é necessário fazer algumas mudanças no seu estilo de vida para reduzir a carga de toxinas com a qual seu corpo tem que lidar. Estas etapas serão um bom começo:

  1. Faça Atividade Física. Se você se exercitar a ponto de transpirar, seu corpo pode expelir toxinas através de seus poros e suor. Além disso, a atividade física impulsiona a circulação do sistema linfático. O sistema linfático não somente transporta toxinas e excretas para eliminação do seu corpo, ma também produz e carrega células imunes para combater infecções e outras doenças. Embora seu sangue seja bombeado pelo corpo através dos batimentos do coração, a linfa não recebe esse impulso e precisa dos movimentos do seu corpo.
  2. Tenha uma Dieta Saudável. Consuma orgânicos sempre que possível. Foque em consumir alimentos integrais. Evite alimentos inflamatórios como os altamente processados, que contenham açúcar refinado ou ingredientes artificiais.
  3. Consuma antioxidantes. A vitamina Avitamina Cvitamina E, e selênio são bons exemplos. Os  antioxidantes são encontrados em diversas fontes alimentares incluindo nozes, frutas vermelhas, cacaufeijão, e espinafre. O  chá verde também apresenta níveis altos de antioxidantes. Só tenha cautela ao usar caso tenha sensibilidade à cafeína. Caso tenha algum problema de saúde, é prudente consultar um médico antes de tomar chá verde.
  4. Inclua prebióticos na sua dieta. Prebióticos são componentes de ocorrência natural que o corpo é incapaz de digerir. Porém, as bactérias benéficas do intestino se alimentam dos prebióticos. Então, uma dieta rica em prebióticos ajuda a manter sua saúde digestiva, reforçando o sistema de desintoxicação no seu trato gastrointestinal. Você pode encontrar em alimentos como aveia, cebolas, alho cru, alcachofra, bananas, aspargos e tomates.
  5. Escolha orgânicos caso o alimento seja um dos Doze Mais Contaminados. Olhe o site do Environmental Working Group (EWG) e olhe a lista dos Doze Mais Contaminados. O EWG sempre atualiza esta lista, listando a contaminação de 48 frutas e vegetais populares por pesticidas. 
  6. Beba quantidades suficientes de água. Beber água faz mais do que somente saciar a sua sede. Ela ajuda na digestão, apoia a absorção de nutrientes e ajuda a remover excretas. Como recomendação geral, a quantidade de água que você deve beber (em onças líquidas) é igual a metade do seu peso corporal (em libras). Esse número é só um guia. Porém, os requerimentos do seu corpo variam dependendo do clima, doenças, atividade física e gravidez.
  7. Limite o consumo de álcool. Quando você bebe muito álcool isso pode prejudicar o funcionamento do fígado. O fígado é um dos órgãos mais importantes do corpo para o sistema de desintoxicação. De acordo com Recomendações Nutricionais para os Americanos, o consumo moderado de álcool é de um drink por dia para mulheres e dois drinks por dia para homens. Uma dose padrão é definida por 12 onças líquidas de cerveja regular, 5 onças de vinho ou 1,5 onças de licor. Claro, quanto menos álcool você beber, melhor será para o seu fígado e sistema de desintoxicação do seu corpo.
  8. Tenha um descanso adequado. Um sono de qualidade permite que seu corpo elimine toxinas que se acumulam ao longo do dia. A National Sleep Foundation aconselha que adultos saudáveis tenham de 7 a 9 horas de sono por noite. Idealmente, esse bloco de tempo ocorre enquanto está escuro, antes do sol nascer. Também é importante ser consistente em seu horário de deitar. Seu sono mais restaurador ocorre nas primeiras horas do sono. Quando seu horário de dormir flutua demais, seu corpo tem problemas para se ajustar e seu sono fica menos restaurador. 
  9. Controlar o estresse. Como já foi mencionado, o desequilíbrio hormonal é uma parte importante da desintoxicação e do equilíbrio imune. Quando o hormônio do estresse cortisol continua elevado por muito tempo, isso pode afetar este equilíbrio. Experimente técnicas de controle do estresse, como yoga, meditação ou exercícios de respiração. 
  10. Substitua seus produtos convencionais de limpeza e higiene pessoal por produtos naturais. Você pode reduzir sua potencial exposição a compostos químicos tóxicos quando escolhe produtos de limpeza naturais como vinagre e bicarbonato de sódio. Leia os rótulos dos produtos que você usa em sua casa e opte por aqueles com ingredientes naturais. 
  11. Confira se seus produtos de higiene pessoal apresentam compostos químicos nocivos. Procure e evite estas potenciais toxinas: parabenos, ftalatos, polietilenoglicol, propilenoglicol. Em vez de um antitranspirante, use um desodorante livre de alumínio.
  12. Evite embalagens plásticas e películas antiaderentes. O  BPA (bisfenol A) e PFAS (substâncias com per- e polifluoralquil) são disruptores endócrinos comumente encontrados em produtos domésticos. 
  13. Use garrafas de água e embalagens para armazenar alimentos inoxidáveis ou de vidro. Em vez de filme plástico, use papel antiaderente ou embalagens com cera de abelha. Evite produtos enlatados, já que frequentemente as latas são revestidas com BPA ou seus substitutos. Porém, existem algumas marcas que não usam BPA ou substitutos para revestir suas latas. Não coloque plastico no freezer, lava-louças ou micro-ondas pois temperaturas quentes e frias podem causar a liberação de mais compostos químicos nocivos. Em vez de panelas antiaderentes, use variedades de aço inoxidável ou ferro fundido.

Referências:

  1. Bereshchenko O, Bruscoli S and Riccardi C (2018) Glucocorticoids, Sex Hormones, and Immunity. Front. Immunol. 9:1332. 
  2. Cummings JH, Macfarlane GT. Gastrointestinal effects of prebiotics. Br J Nutr. 2002 May;87 Suppl 2:S145-51. 
  3. Gorgogietas, V. A., Tsialtas, I., Sotiriou, N., Laschou, V. C., Karra, A. G., Leonidas, D. D., Chrousos, G. P., Protopapa, E., & Psarra, A. G. (2018). Potential interference of aluminum chlorohydrate with estrogen receptor signaling in breast cancer cells. Journal of molecular biochemistry, 7(1), 1–13. 
  4. Zota, A. R., Singla, V., Adamkiewicz, G., Mitro, S. D., & Dodson, R. E. (2017). Reducing chemical exposures at home: opportunities for action. Journal of epidemiology and community health, 71(9), 937–940. 
 

Artigos Relacionados

Ver tudo

Bem-estar

5 Maneiras Naturais de Melhorar o Seu Humor

Bem-estar

7 ideias de presentes naturais e caseiros de Dia das Mães

Bem-estar

Será Que as Vitaminas Lipossomais Oferecem Mais Benefícios Para a Saúde?