header_search header_signed-out header_signed-in header_cart sharefilled circlex circleexclamation iherbleaf
checkoutarrow
BR
O produto foi adicionado ao carrinho
Total:
Desconto:
Junto:
Quantidade:
Cart Total:
Finalizar
Clientes também compraram:
Ajuda 24 horas
beauty2 heart-circle sports-fitness food-nutrition herbs-supplements
Bem-estar

Um guia rápido sobre a biotina

8 Janeiro 2018

Biotina é um membro da família da vitamina B mesmo sendo produzida por bactérias no intestino. Ela funciona na fabricação e utilização de gorduras e aminoácidos. Uma deficiência de biotina em adultos é a pele caracterizada como seca e escamosa; náuseas; anorexia; e seborreia. Em crianças menores de seis meses de idade, os sintomas são dermatite seborreica (crosta láctea), assaduras de fraldas persistentes, e alopecia (perda capilar).

A biotina pode construir unhas fortes e cabelos saudáveis

Biotina é uma recomendação popular para fortalecer as unhas e promover cabelos saudáveis. Pesquisas iniciais sobre biotina nesta aplicação vieram da literatura veterinária. A biotina mostrou aumentar a força e rigidez dos cascos em porcos e cavalos. Estudos em humanos mostraram que a suplementação com biotina (2.500 mcg por dia) pode produzir um aumento de 25% na espessura da placa da unha em pacientes diagnosticados com unhas quebradiças de causa desconhecida e até 91% em pacientes que tomam esta dosagem experimentam melhorias definitivas. Os efeitos benéficos da biotina sobre a saúde capilar refletem possivelmente uma habilidade de melhorar o metabolismo do óleos do couro cabeludo semelhante aos efeitos que tem sobre a dermatite seborreica.

A biotina melhora a dermatite seborreica

A dermatite seborreica é uma condição comum que pode estar associada a oleosidade excessiva (seborreia) e caspa. As descamações da seborreia podem ser amareladas e secas ou semelhantes a graxa. Os acúmulos de descamação podem formar grandes placas ou áreas. A dermatite seborreica normalmente ocorre na infância (normalmente entre duas e doze semanas de idade) ou na meia-idade ou em idosos, e tem prognóstico de reincidência por toda as vida.

Na infância, a dermatite seborreica é conhecida como crosta láctea. Vários casos de históricos demonstraram um tratamento bem-sucedido de crosta láctea com biotina, fornecendo biotina à mãe, se o bebê é amamentado, ou diretamente ao bebê. Casos de assaduras de fraldas persistentes também responderam.

Em adultos com dermatite seborreica, o tratamento apenas com biotina normalmente não funciona, e provavelmente precisa de todas as vitaminas B necessárias.

A biotina pode melhorar o controle glicêmico

A suplementação com biotina mostrou melhorar a sensibilidade à insulina e melhorar a utilização da glicose sanguínea.  Esta melhora parece ser o resultado de um aumento na atividade da enzima glucoquinase - uma enzima envolvida na utilização da glicose sanguínea pelo fígado. Em um estudo, 8 mg de biotina duas vezes por dia resultaram em diminuição significativa dos níveis de glicose sanguínea em jejum e no controle da glicose sanguínea em diabetes tipo I. Vários estudos mostraram que a biotina sozinha e em combinação com crômio pode ser útil para melhorar o controle glicêmico e diminuir os níveis de triglicerídeos sanguíneos em pacientes com diabetes tipo 2. Efeitos semelhantes foram vistos com 9 mg de biotina por dia. A biotina de alta dose também mostrou ser muito útil no tratamento de doença nervosa diabética severa (neuropatia diabética).

Dosagem comum:

O consumo alimentar considerado seguro e adequado para adultos é 30-100 mcg. Para promover unhas mais fortes e cabelos saudáveis uma variação típica da dosagem é 1.000 a 3.000 mcg por dia. No tratamento da dermatite seborreica, a dosagem a ser administrada a mães que amamentam é 3.000 mcg duas vezes ao dia. Para crianças que não mamam no peito, uma dosagem eficiente é estimada em 100-300 mcg por dia. No tratamento de diabetes e neuropatia diabética, dosagens de 4 a 8 mg duas vezes ao dia podem ser usadas.

Possíveis efeitos colaterais:

Biotina é extremamente segura e nenhum efeito colateral foi relatado com a suplementação com biotina.

Interações:

Os antibióticos podem diminuir os níveis de biotina devido à destruição de bactérias produtoras de biotina nos intestinos. A biotina trabalha sinergisticamente com outras vitaminas B e também com a coenzima Q10 e carnitina. O álcool inibe a absorção e utilização da biotina.

Cuidados e avisos:

Pessoas com diabetes devem tomar cuidado ao usar altas doses (ex., mais de 4 mg), pois pode produzir reduções nos níveis de glicose sanguínea, precisando de mudanças na dosagem de insulina ou outros medicamentos.

Altas doses de biotina (ex., mais de 3.000 mcg) também podem interferir com certos exames laboratoriais. Em alguns casos, causa resultados elevados falsos em exames, e em outros, faz com que os resultados tenham leituras falsas baixas. Se você toma altas doses de biotina, diga ao seu médico para que isso possa ser levado em consideração.

Artigos Relacionados

Ver tudo

Bem-estar

4 passos para uma melhor saúde intestinal

Bem-estar

As melhores ervas para ajudar com o estresse

Bem-estar

Melatonina – não é só para dormir