beauty2 heart-circle sports-fitness food-nutrition herbs-supplements
Condições

A cúrcuma e o mal de Alzheimer

24 Outubro 2018

Por Eric Madrid, MD

O mal de Alzheimer é um distúrbio cerebral que afeta, geralmente, adultos mais velhos. O problema, que foi nomeado em homenagem ao Dr. Aloysium “Alois” Alzheimer, um psiquiatra alemão que, em 1906, diagnosticou a demência em uma mulher que havia morrido de “uma estranha doença mental”. O mal de Alzheimer não tem cura específica e pode causar uma frustração e um desafio enormes, tanto ao paciente quanto aos cuidadores. Os sintomas incluem o esquecimento de nomes e a confusão nos primeiros estágios, enquanto nos últimos estágios a doença pode dar espaço a problemas mais severos, como paranoia e comportamento abusivo. Menos de 1% dos casos de mal de Alzheimer ocorrem antes dos 65 anos de idade, mas os cientistas acreditam que, depois dos 65, uma a cada nove pessoas está em risco.  

Acredita-se que o mal de Alzheimer é causado pela deposição de uma proteína no cérebro chamada de beta-amiloide (ou Aβ). A proteína cria um tipo de “ferida” no cérebro, que resulta em perda de memória e outros sintomas do mal de Alzheimer. Evitar que a proteína Aβ se deposite pode ser a resposta tanto para a prevenção quanto para, possivelmente, a reversão dos sintomas dessa doença debilitante.

Sintomas de Alzheimer

  • Problema com palavras e fala (afasia)
  • Dificuldade para tomar decisões (agnosia)
  • Perda de memória, memória recente afetada, memória de longo prazo permanece (amnésia)
  • Problema para lembrar-se dos nomes das coisas (anomia)
  • Mau uso de objetos (apraxia)

Fatores de risco do Alzheimer

  • Uso de tabaco
  • Dieta pobre em frutas e vegetais
  • Alta pressão sanguínea
  • Inatividade física
  • Idade igual ou superior a 65 anos
  • Diabetes
  • Histórico de trauma cerebral (TBI)
  • Histórico familiar: 25% dos casos parece ser genético, com a presença do gene apolipoproteína E-e4 (APOE-e4)

A cúrcuma e o mal de Alzheimer

De acordo com um estudo publicado em abril de 2018 na Natural Regeneration Research, a cúrcuma pode ter um papel significativo para manter a saúde do cérebro. Também conhecida como curcuma longa e açafrão-da-terra, a cúrcuma é um tubérculo da família do gengibre, geralmente consumida por suas propriedades anti-inflamatórias, antioxidantes e promovedoras da saúde digestiva.

Acredita-se que a curcumina, o composto ativo encontrado na cúrcuma, fornece muitos dos benefícios à saúde. Muitas pessoas utilizaram a cúrcuma como um tempero, para melhorar o sabor dos alimentos, por mais de 4.000 anos.  

De acordo com um estudo de 2018, a cúrcuma:

  • Reduz a produção de
  • Impede a deposição de no cérebro
  • Aumenta a remoção de do cérebro
  • Aumenta o nível de glutationa no cérebro, um potente antioxidante
  • Impede que as células cerebrais envelheçam
  • Reduz os danos oxidativos no cérebro
  • Reduz a inflamação no cérebro

Todos os fatores acima ajudam a manter o cérebro saudável.  Os autores do estudo ainda indicam que as propriedades anti-inflamatórias da cúrcuma têm um papel crucial para ajudar a proteger o cérebro contra vários problemas que causam o mal de Alzheimer.   

Como a cúrcuma é mais comum em dietas de pessoas que vivem na Ásia e na Índia, isso pode explicar por que essas populações apresentam índices menores de mal de Alzheimer, quando comparadas a pessoas na Europa e na América do Norte.   

A cúrcuma pode ser consumida como um tempero, chá quente ou na forma de suplemento.  A dose sugerida de suplemento é de 500 a 1.000 mg uma ou duas vezes por dia.  

Aprenda mais sobre outras abordagens naturais ao mal de Alzheimer.

AVISO: Se você estiver tomando anticoagulantes, consulte seu médico, pois a cúrcuma pode ter leves propriedades de afinamento sanguíneo.

Referências:

  1. National Institute of Aging. Accessed  Aug. 27, 2016 https://www.nia.nih.gov/alzheimers/publication/alzheimers-disease-fact-sheet
  2. Chen M, Du Z-Y, Zheng X, Li D-L, Zhou R-P, Zhang K. Use of curcumin in diagnosis, prevention, and treatment of Alzheimer’s disease. Neural Regeneration Research. April 2018;13(4):742-752.

Artigos Relacionados

Ver tudo

Condições

Ervas Naturais e Demência Vascular

Condições

Abordagens naturais para a prisão de ventre

Condições

Remédios naturais para a dor nas articulações