header_search header_signed-out header_signed-in header_cart sharefilled circlex circleexclamation iherbleaf
checkoutarrow
BR
O produto foi adicionado ao carrinho
Total:
Desconto:
Junto:
Quantidade:
Cart Total:
Finalizar
Clientes também compraram:
Ajuda 24 horas
beauty2 heart-circle sports-fitness food-nutrition herbs-supplements
Condições

Conselhos para ter ossos saudáveis

27 Abril 2017

Por que o colágeno pode ser mais importante para os ossos do que o cálcio

Os ossos são constituídos por um tecido vivo e dinâmico que requer uma grande variedade de nutrientes – não apenas minerais como cálcio – para manter uma condição ideal de saúde.

Apesar de os minerais costumarem receber toda a atenção quando se trata dos ossos, a diminuição do teor de colágeno também é um fator importante na osteoporose e na baixa densidade óssea.

O colágeno representa para os ossos o que um tijolo representa para a estrutura de uma casa. É o composto que fornece a estrutura na qual ocorre a mineralização. À medida que os níveis de colágeno diminuem com a idade, isso vai se tornando um problema, porque, se você não tiver colágeno suficiente, por mais que consuma cálcio, o mineral não vai se consolidar dentro do osso.

Pensando nisso, fica claro que precisamos ter estratégias para melhorar a matriz de colágeno junto com a suplementação tradicional de minerais em qualquer tratamento para manter a saúde dos ossos.

O lado negativo dos medicamentos    

Um problema com os bisfosfonatos utilizados para tratar e prevenir a osteoporose (por exemplo, Boniva, Fosamax e Actonel) é que eles não melhoram a qualidade óssea. Sim, eles podem aumentar a densidade óssea. Mas como não abordam questões com a matriz orgânica de colágeno, eles na verdade podem tornar os ossos quebradiços.

Um osso de alta qualidade é forte e resistente, muito parecido com um bambu. Em contraste, o osso que é injetado de bisfosfonatos é mais parecido com giz – denso, mas muito frágil. As pessoas que tomam bisfosfonatos precisam se concentrar em melhorar suas matrizes de colágeno para ajudar a corrigir os problemas que esses medicamentos geram. O aumento do teor de colágeno nos ossos leva a mais força e flexibilidade, aumentando, assim, a resistência a fraturas.

Suplementos relevantes

Para ajudar a melhorar a matriz de colágeno e a promover a saúde dos ossos, são recomendados os seguintes nutrientes importantes – juntamente com 800 a 1.000 mg ao dia de cálcio:

  • Sílica: Uma forma altamente biodisponível de sílica (ch-OSA, sigla em inglês para ácido ortossilícico estabilizado de colina, o ingrediente em BioSil) tem mostrado resultados clínicos impressionantes na melhora da saúde óssea e da densidade mineral óssea. Em um estudo duplo-cego com mulheres na pós-menopausa com baixa densidade óssea, o BioSil foi capaz de aumentar tanto o teor de colágeno ósseo (22%) quanto a densidade óssea (2%) no primeiro ano de uso. A dose recomendada é de 6 a 10 mg por dia.
  • As vitaminas K1 e K2 afetam a osteocalcina, uma proteína que ancora as moléculas de cálcio dentro do osso. A vitamina K é necessária para converter a osteocalcina inativa em sua forma ativa, então sua carência na dieta é um grande fator de risco para osteoporose, mesmo entre as pessoas que consomem a quantidade adequada de cálcio. Os melhores alimentos que fornecem vitamina K são espinafre, acelga, couve, couve-de-bruxelas, aspargos e vagem. A dose típica do suplemento de vitamina K é de 100 mcg ao dia.
  • As vitaminas B6 e B12 e o ácido fólico ajudam a converter o aminoácido metionina em cisteína. Qualquer deficiência dessas vitaminas pode levar a um aumento nos níveis de homocisteína, a qual tem sido ligada a vários problemas de saúde, incluindo a osteoporose. Quando comprar vitaminas do complexo B procure uma fórmula que contém a forma metilcobalamina da vitamina B12 para conseguir a absorção ideal.
  • A suplementação da vitamina D3 está associada com aumento da densidade óssea, e estudos que combinam vitamina D e cálcio têm produzido resultados muito melhores do que qualquer um dos dois nutrientes isolados. A maioria dos especialistas recomenda doses diárias de pelo menos 2.000 UI de D3.
  • Magnésio. Uma pesquisa demonstrou que mulheres com osteoporose têm menor teor de magnésio ósseo e outros indicadores de deficiência de magnésio do que as mulheres sem osteoporose. Geralmente se recomenda uma dose de 250 a 500 mg ao dia.

Artigos Relacionados

Ver tudo

Condições

15 formas de se manter saudável ao viajar com diabetes

Condições

Como viajar com hipertensão

Condições

Abordagens naturais para melhorar os níveis de testosterona masculina