beauty2 heart-circle sports-fitness food-nutrition herbs-supplements
Bem-estar

A Dieta & Plano de Suplementos à Prova de Radiação

27 Abril 2017

Proteja-se contra toxinas do dia a dia, riscos ambientais e até mesmo contra exposição à radiação com este regime de saúde à base de antioxidantes

...Não há dúvida de que o iodeto de potássio  é indicado quando alguém é exposto a uma quantidade significativa de radiação nuclear... Embora o iodeto de potássio impeça que o iodo radioativo se acumule na glândula tireoide, ele não protege contra os efeitos prejudiciais de outras partículas radioativas.

…Mais comum é a exposição diária a várias formas de radiação de baixa intensidade. Desde fornos de micro-ondas até scanners de segurança no aeroporto, existem fontes de radiação em toda a nossa volta. E é por isso que faz sentido ter uma atitude proativa com uma "armadura de corpo inteiro" para nos proteger contra os efeitos cumulativos da exposição à radiação de intensidade baixa a moderada.

Recomendações Racionais

Além do regime saudável básico que a maioria das pessoas deve seguir – um multivitamínico/multimineral potente; uma bebida de verduras de alta qualidade; e um óleo de peixe de qualidade farmacêutica – eu recomendo alguns alimentos específicos e alguns suplementos para ajudar a proteger contra a radiação ambiente. Entre os alimentos úteis estão:

  • Boas fontes de fibra solúvel em água, como peras, farelo de aveia, maçãs e legumes.
  • Alho, cebola, ovos, proteína de soro de leite e outros alimentos ricos em enxofre.
  • Frutas ricas em flavonoides, incluindo mirtilos, amoras, cerejas e framboesas.
  • Alimentos de soja e algas.
  • Tubérculos como cenoura, batata-doce e inhame, que são repletos de betacaroteno.
  • Vegetais crucíferos, especialmente brócolis, couve-de-bruxelas e repolho.
  • Alcachofras, beterrabas, espinafre, folhas de dente-de-leão e ervas e especiarias como cúrcuma, canela e mostarda.

Suplementos Antioxidantes:

Quanto aos suplementos, recomendo consumir um extrato rico em flavonoides como chá verde, semente de uva, picnogenol ou ginkgo biloba com uma dose de pelo menos 100 mg por dia, mas idealmente 300 mg. Os flavonoides parecem reduzir a formação de fatores clastogênicos que aparecem no sangue de pessoas expostas à radiação e que podem persistir por mais de 30 anos. Esses fatores estão associados a um maior risco de cânceres induzidos por radiação. Após 2 meses de tratamento com extrato de ginkgo, os fatores clastogênicos do sangue de trabalhadores de Chernobil desapareceram. O estudo acompanhou os trabalhadores por um ano, e verificou-se que o efeito anticlastogênico persistiu durante 7 meses na maioria dos casos. Eu acredito que outros extratos ricos em flavonoides podem oferecer o mesmo tipo de benefícios, e recomendaria seu uso contínuo, por tempo indeterminado, por qualquer pessoa exposta a níveis significativos de radiação.

Por último, acho que é uma boa ideia aproveitar os efeitos adaptogênicos e protetores oferecidos por tais tônicos de ervas como o ginseng siberiano, o ashwagandha (Withania somnifera), o Panax ginseng e a rhodiola (Rhodiola rosea). Apesar de que qualquer um desses adaptógenos seria útil por conta própria, eu prefiro as fórmulas conjugadas. Aqui estão as concentrações dos três adaptógenos de minha preferência:

  • Extrato de Ashwagandha (Withania somnifera) (raiz/folha) 250 mg
    • No mínimo 8% vitanolídeos 20 mg
  • Extrato de Eleuthero (Eleutherococcus senticosus) em pó (raiz) 150 mg
    • 0,8% eleuterosídeos 1,2 mg
  • Extrato de Rhodiola rosea em pó (raiz) 75 mg
    • 3,5% rosavinas 2,6 mg

Eu geralmente recomendo essas fórmulas para ajudar as pessoas que sofrem de estresse crônico ou fadiga adrenal, mas também é um valioso tônico para o dia a dia e uma vida melhor. Em particular, eu adoro a pesquisa sobre Sensoril, um extrato patenteado de ashwagandha. O Sensoril trabalha com os sistemas biológicos naturais do corpo para ajudar a restaurar o equilíbrio e normalizar as funções do organismo. Entre outras coisas, o Sensoril:

* Ajuda a neutralizar os efeitos negativos do estresse.
* Aumenta a resistência à fadiga.
* Promove uma melhor qualidade de sono e níveis mais elevados de energia.
* Ajuda a promover concentração e clareza mental.

São efeitos proveitosos para a maioria de nós nesses momentos de estresse.

Repito que a verdadeira solução é ser proativo em proteger a sua saúde contra radiação em vez de sair engolindo iodeto de potássio num momento de alarme. Uma abordagem mais abrangente e racional fornecerá benefícios à saúde que duram muito mais tempo do que as manchetes de hoje. 

Vantagens do Potássio

Não há dúvidas de que o iodeto de potássio (KI) deve ser usado em casos de exposição significativa à radiação. Quando usado para neutralizar os efeitos de grandes quantidades de radiação, a dose recomendada é geralmente bastante alta (130 mg) e os benefícios do KI duram por pouco tempo. Doses tão elevadas na ausência de exposição significativa à radiação, no entanto, podem ser prejudiciais. Em excesso (doses superiores a 1.000 mcg por dia), o iodo pode inibir a secreção do hormônio da tireoide, especialmente em pessoas com hipotireoidismo. O aumento da ingestão de iodo também está associado a erupções na pele, semelhantes à acne, e outros efeitos colaterais.

Então apesar de fazer sentido ter iodeto de potássio à mão no caso de uma catástrofe nuclear, consumir regularmente doses altíssimas provavelmente fará mais mal do que bem. Se você quiser tomar KI de forma preventiva, experimente uma dose de 150 a 300 mcg ao dia. A ingestão nesta quantidade provavelmente vai saturar as reservas de iodo de forma muito mais segura.

Artigos Relacionados

Ver tudo

Bem-estar

Mude sua saúde carregando suas mitocôndrias

Bem-estar

L-teanina, benefícios à saúde e à função cognitiva

Bem-estar

Os probióticos e as enzimas digestivas podem criar harmonia em seu intestino?