beauty2 heart-circle sports-fitness food-nutrition herbs-supplements
Condições

Extintores de Incêndio

27 Abril 2017

Abordagens naturais para inflamação no corpo inteiro

A inflamação ocorre como uma reação a uma lesão ou infecção. É caracterizada por dor, vermelhidão, inchaço e, por vezes, perda de função. Na verdade, faz parte da nossa defesa natural contra organismos invasores. Durante a inflamação, os glóbulos brancos do sangue são rapidamente enviados à área para destruir microrganismos nocivos e células mortas, prevenindo, assim, a propagação da irritação e permitindo que o tecido se repare.

Mas às vezes a inflamação pode produzir efeitos nocivos, e isso é um problema. A inflamação crônica de baixa intensidade desempenha um papel central em muitas doenças, como câncer, a doença de Alzheimer, doença cardíaca e osteoporose.

Quando ralamos o joelho é fácil vermos e sentirmos a resposta inflamatória. Mas a inflamação crônica de baixa intensidade, conhecida como "inflamação silenciosa", é mais furtiva. Para determinar a extensão do problema, os médicos podem medir os níveis da proteína C-reativa (PCR) no sangue. Por esta razão, eu recomendo incluir um teste de PCR em seus exames anuais. Na verdade ele é mais capaz de prever um ataque cardíaco do que os níveis de colesterol.

A Dieta Anti-inflamatória

A dieta desempenha um papel definitivo no desencadeamento da resposta inflamatória. Estudos têm demonstrado que os níveis de PCR tendem a ser mais elevados em pessoas com dietas que possuem alto índice glicêmico. Por outro lado, uma dieta rica em fibras e com baixo teor de carboidratos refinados está associada a níveis mais baixos de PCR.

Em geral, uma alimentação rica em frutas e vegetais traz os maiores benefícios. Também é importante evitar açúcares refinados ou simples, que aumentam a carga glicêmica ligada à resposta inflamatória.

Combata o Fogo com Suplementos

Vitaminas C e E, zinco, selênio e extratos ricos em flavonoides – como semente de uva ou extrato de casca de pinheiro (picnogenol) – são os antioxidantes mais importantes para combater inflamação. A suplementação com produtos que possuem óleo de peixe e que fornecem uma dosagem combinada de 3 gramas de EPA+DHA ao dia também provou ser eficaz na redução da inflamação e na produção de alterações positivas em inúmeros ensaios.

Demonstrou-se que preparações de enzimas proteolíticas – incluindo quimotripsina, tripsina, bromelaína, papaína, proteases fúngicas e Serratia peptidase – são úteis numa vasta gama de situações inflamatórias. Procure produtos que contêm uma combinação e siga as instruções do rótulo. Também é possível encontrar Serratia peptidase como um produto isolado para inflamação.

A MicroLactina, uma proteína especial do leite, está ganhando reconhecimento como um tratamento natural para a inflamação das articulações. Durante a resposta inflamatória, as "junções" entre as células que revestem os espaços articulares aumentam, o que permite que os glóbulos brancos do sangue penetrem a articulação. Em seu interior, essas células provocam mais inflamação e, no fim das contas, mais danos à articulação. A MicroLactina aperta essas junções celulares e impede a migração de glóbulos brancos do sangue nos espaços articulares. Este mecanismo de ação é semelhante ao de medicamentos como prednisona, mas sem os efeitos colaterais.

Abordagem do Corpo Inteiro

É necessária uma abordagem verdadeiramente abrangente para reduzir uma inflamação que afeta todo o organismo – especialmente em casos graves. Os exemplos fornecidos são apenas algumas das possibilidades. Uma consulta com um médico centrado em nutrição pode ajudar a planejar o melhor tratamento possível para você.

A Ciência da MicroLactina


A MicroLactina é feita por meio de um processo exclusivo em que uma fração pequena e de baixo peso molecular de leite é superconcentrada de modo que possa ser fornecida em dosagens convenientes. Dois ensaios clínicos conduzidos de forma independente confirmaram que ela é altamente eficaz em melhorar a função articular em casos de inflamação. Em um estudo duplo-cego, a MicroLactina demonstrou um efeito de tratamento consideravelmente superior na melhora da saúde das articulações do que a glucosamina em comparação ao placebo. Na verdade, o efeito desse tratamento, que aferiu a melhoria geral das pontuações da função articular durante um período de seis semanas, foi 60% maior no caso da MicroLactina do que da glucosamina. A dosagem típica para MicroLactina é de 2 gramas duas vezes por dia durante os primeiros 7 a 10 dias, seguidos por uma dose de manutenção de 2 gramas diariamente depois disso.

Artigos Relacionados

Ver tudo

Condições

Ervas Naturais e Demência Vascular

Condições

Abordagens naturais para a prisão de ventre

Condições

Remédios naturais para a dor nas articulações