beauty2 heart-circle sports-fitness food-nutrition herbs-supplements
Condições

Dicas para combater o Eczema nos Bebês

8 Dezembro 2017

Conheça as causas e tratamento de eczema em bebês.

Neste artigo:

O que é Eczema?

Eczema, ou dermatite atópica, é uma condição de pele muito comum que afeta adultos e crianças. É caracterizado por pontos vermelhos, com prurido e arranhões na pele. É mais comum afetar crianças, mas também pode afetar adultos. Esta é uma condição crônica, mas tende a ter surtos periodicamente, especialmente quando agravados por certos fatores ambientais, tipos de alimentos e outras variáveis. No momento, não há cura para o eczema, mas há muitas opções de tratamento que podem aliviar a coceira e prevenir outros surtos.

Sintomas de eczema

Os sintomas do eczema podem variar de pele vermelha e com prurido, e a condição pode parecer levemente diferente de pessoa para pessoa. Algumas pessoas apresentam pele seca; pontos de pele vermelhos, marrons ou cinzentos; elevações de pele que vazam fluido quando arranhadas; ou pele rachada ou espessa.

Os pontos de eczema podem ser encontrados nas mãos, pés, tornozelos, pulsos, pescoço, pálpebras, nas dobras internas dos cotovelos e joelhos; em bebês, o eczema é comumente encontrado no rosto e couro cabeludo. O eczema pode ser agravado também de acordo com as estações do ano. Os sintomas são mais severos no ar seco e frio do inverno, ao invés dos dias quentes e úmidos do verão. Ter um umidificador em casa durante o inverno pode ajudar a prevenir surtos.

Causas de eczema

O eczema é causado por uma variação genética que muda a habilidade da pele de se proteger adequadamente. A pele saudável é capaz de reter líquido e proteger o corpo de bactérias e outros agentes irritantes. O eczema é o resultado do corpo ter uma resposta superreativa quando o sistema imune é acionado. O eczema é mais comumente observado como ocorrendo em famílias que têm histórico de alergias como rinite ou asma, que suportam o diagnóstico de que eczema é uma resposta do corpo ao acionamento do sistema imune. O eczema não é contagioso para outras crianças e adultos.

Eczema em crianças

Cerca de 20 por cento dos bebês são diagnosticados com eczema, e muitos deles superam a condição por volta dos 2 anos. As complicações do eczema podem incluir asma e rinite, especialmente em crianças menores de 13 anos, infecções da pele, má qualidade do sono devido à coceira e outros problemas crônicos de pele.

A pele vermelha, sensível, com escamas e até mesmo crostas e secreção afetada pelo eczema é particularmente desconfortável para crianças, então os seguintes agentes devem ser evitados o máximo possível. A erupção pode ser desencadeada ou piorada por reações alérgicas a uma substância, como pólen ou fumaça de cigarros, ou pode piorar pela dieta da criança ou até mesmo pela dieta da mãe, se o bebê ainda estiver sendo amamentado.

Porém, nem todos os tipos de eczema têm surtos como este. Alguns são apenas uma resposta imunológica ao ambiente do bebê. Surtos em eczema podem ser causados pelo calor, alguns produtos químicos em sabonetes, mudanças na temperatura ou até mesmo estresse.

5 maneiras de tratar o eczema do seu filho

Leve seu filho ao pediatra

Se uma criança parece ter eczema ou sofre de sintomas semelhantes, ela deve ser levada ao pediatra para ser atendida e receber as recomendações médicas. Assaduras ocasionalmente são confundidas com eczema, então é melhor não presumir nada sem a opinião de um médico.

Banhos diários

Especialistas e médicos recomendam banhos diários como uma forma fácil de ajudar a aliviar erupções de eczema e sintomas. Não deve se usar água quente, pois, na verdade, ela resseca ainda mais a pele. Aqui estão dois tipos de banhos caseiros para ajudar a aliviar os sintomas do seu filho.

Banho de sais

Para um banho de sais, prepare uma banheira com água morna. Adicione cerca de 1/8 de xícara de sais para um banho do bebê ou 1 xícara de sais para meio banho, para uma criança mais velha. Deixe o bebê na água morna com os sais por 10 a 20 minutos, remova-o e seque com uma toalha. Aplique imediatamente um creme ou loção para eczema. Este processo deve ser feito diariamente, porque sais de banho levam até 10 dias para fazer diferença na pele do seu filho.

Banho de aveia

Bata 1/3 de xícara de aveia (sem sabor, instantânea, de cozimento rápido ou lento) na maior velocidade do processador de alimentos ou liquidificador até obter um pó bem fino e consistente. Coloque a aveia caseira em uma banheira com água corrente e mexa a água com as mãos para distribuição uniforme.

Deixe a criança na banheira por 15 a 20 minutos. Após este tempo, remova a criança e seque a pele com uma toalha macia.  Um banho de aveia pode ser dado uma ou duas vezes por dia. Também existem banhos de aveia prontos para usar disponíveis. Assim como no banho de sais, aplique imediatamente creme ou loção para eczema.

Tecidos de algodão e naturais são recomendados para peças de vestuário

A pele da criança pode ficar irritada por certos tecidos. Algodão e outros tecidos naturais são recomendados para vestuário, assim como lençóis e roupas de cama macios. Amaciantes e detergentes de tecidos também devem ser considerados como fonte potencial de irritações. Recomenda-se usar produtos de lavanderia hipoalergênicos e sem fragrância.

Use luvas de algodão ou meias nas mãos do bebê

Se o bebê não resiste a se arranhar ou coçar enquanto dorme, luvas ou meias de algodão podem ser colocadas nas mãos do bebê para impedi-lo de danificar muito a pele. Compressas frias podem ser aplicadas nos surtos com hidratante para reduzir a coceira.

Teste o bebê para alergias alimentares

Se a criança ainda apresenta surtos e muitas mudanças no ambiente já tiverem sido feitas, pode ser a hora de considerar que ela é sensível a alimentos alergênicos. O médico da criança deve ser capaz de indicar se a dieta é a causa dos surtos.

É muito comum que crianças tenham alergia a leite de vaca, ovos, soja, trigo, amendoim e peixes. Os alimentos devem ser eliminados um por vez da dieta da criança e da mãe, se estiver amamentando, para ver o que pode ter um impacto positivo nos sintomas de eczema da criança.

Bebês que sofrem de eczema podem se beneficiar da mudança para uma dieta com fórmula hipoalergênica, mas não devem mudar para uma fórmula a base de soja devido ao potencial de alérgenos. Um diário alimentar pode ser uma ferramenta bem útil para determinar a quais alimentos uma criança pode ser sensível. Um relatório diário do que ela comeu e como a pele reagiu nos próximos dias pode ajudar a determinar causas de surtos e o que deve ser evitado.

Creme caseiro para eczema

Muitos pais e especialistas recomendam um creme caseiro para eczema ou banho para ajudar a tratar erupções particularmente teimosas ou um surto agressivo com ingredientes naturais.

Abaixo está um creme para eczema natural, caseiro, popular e seguro para crianças. É necessário utilizar panelas para banho-maria, um pote de vidro e um mixer manual.

Ingredientes:

Instruções:

      1. Primeiro, use banho-maria para derreter a manteiga de karité e o óleo de coco até estarem derretidas e bem misturadas.
      2. Em seguida, o mel deve ser adicionado e deixado para derreter. Quando todos os ingredientes estiverem líquidos e misturados, adicione os óleos de lavanda e melaleuca à mistura e mexa.
      3. A mistura solidifica em temperatura ambiente ou mais rápido se for colocada para esfriar na geladeira. A solução, assim que estiver um pouco mais rígida, deve ser mexida à mão até se tornar um creme suave que pode ser aplicado manualmente. Então, pode ser transferido para o pote de vidro e armazenado em temperatura ambiente.

Use a mistura com cuidado e em pequenas quantidades no início, para determinar sensibilidades da pele. A manteiga de karité e o óleo de coco são excelentes hidratantes, e o óleo de coco tem muita vitamina E para cicatrização. O mel tem propriedades antibacterianas. Os óleos de lavanda e melaleuca têm propriedades cicatrizantes e ajudam a aliviar a pele com coceira.

Artigos Relacionados

Ver tudo

Condições

Abordagens naturais para reverter a perda capilar

Condições

Ervas Naturais e Demência Vascular

Condições

Abordagens naturais para a prisão de ventre