beauty2 heart-circle sports-fitness food-nutrition herbs-supplements
Bem-estar

9 Benefícios da Coenzima Q10 para a Saúde

4 Setembro 2019

Por Eric Madrid MD

Neste artigo:

A Coenzima Q10 (CoQ10), que às vezes é chamada de ubiquinona, é um antioxidante de ocorrência natural e um nutriente necessário para a vida. Um estudo de 2016 no Southern Medical Journal mostrou que a deficiência de CoQ10 tem sido associada a problemas de saúde como “encefalomiopatia (disfunção cerebral), doença infantil multissistêmica severa, ataxia do cerebelo (habilidade anormal de caminhar), síndrome nefrótica (doença dos rins), e miopatia isolada (dor muscular)”. 

Níveis baixos de CoQ10 também têm sido encontrados em pessoas com doenças cardíacas, doença de Alzheimer e doença de Parkinson.

Se você tem as seguintes características, também poderá se beneficiar da Coenzima Q10

  • Enxaquecas
  • Síndrome da Fadiga Crônica
  • Fibromialgia
  • Memória
  • Pressão arterial
  • Doença Cardíaca Congestiva
  • Doenças Metabólicas
  • Rugas no rosto
  • Tinnitus

A coenzima Q10 é necessária para as células gerarem energia. Isso é feito principalmente na parte das células que os médicos chamam de mitocôndrias. A mitocôndria é como uma usina que gera energia. Se a usina não gerar energia suficiente, a pessoa apresenta fadiga e precisa preservar a energia. Frequentemente, dores musculares podem ser um sinal de reservas baixas de CoQ10.

Já que o coração é o órgão mais ativo de todos, ele produz e requer a maior parte da CoQ10 para satisfazer suas demandas metabólicas. Além disso, para pessoas com doenças cardíacas, são necessários níveis maiores de CoQ10. 

Quando um suplemento é tomado, o corpo converterá 90% da CoQ10 em Ubiquinol, a forma ativa. A CoQ10 ou Ubiquinol é bastante usada por profissionais da medicina integrativa e holística para muitas das condições de saúde mencionadas acima. Porém, agora a medicina convencional está começando a ver os benefícios da suplementação para a saúde.

A História da CoQ10

CoQ10 foi descoberta por Frederick Crane em 1957. Em 1958, o bioquímico americano Karl Folkers que trabalhava com a Merck Pharmaceuticals descobriu a estrutura da coenzima Q10. Ele descobriu que todas as células no corpo necessitavam dela para funcionar corretamente. Especificamente, é utilizada pelas organelas mitocondriais, que são encontradas em todas as células do corpo, exceto nas hemácias. A CoQ10 é um nutriente, entre outros, necessário para garantir a saúde mitocondrial ótima. 

Fontes alimentares da CoQ10

  • Peixes
  • Carne de vaca
  • Carne de porco
  • Frango
  • Cavala
  • Sardinha
  • Brócolis
  • Couve-flor
  • Legumes
  • Amendoim 
  • Uvas
  • Abacates

Porém, a maioria das pessoas com condições específicas que necessitam de CoQ10 adicional deveriam suplementar suas dietas. Tentar otimizar os níveis de CoQ10 somente através de dieta frequentemente é insuficiente.

Depleção da Coenzima Q10

À medida que envelhecemos, o nível de CoQ10 diminui no nosso sangue e em nossas células. Isso se deve principalmente à redução na produção e redução na absorção por nosso trato intestinal. 

Medicamentos prescritos também podem reduzir os níveis de CoQ10. A causa primária é uma classe de medicamentos chamados estatinas. Estatinas são o nome dado a um grupo de drogas que abaixam o colesterol que incluem a atorvastatina (Lipitor), sinvastatina (Zocor), lovastatina (Mevacor) entre outras. 

Medicamentos com estatinas inibem uma enzima chamada HMG- CoA Redutase. A inibição dessa enzima é crucial na redução da quantidade de colesterol que o corpo produz. Porém, elas também reduzem a habilidade do corpo de produzir CoQ10. Dores musculares são um efeito colateral comum dos medicamentos para colesterol. Enquanto muitas pessoas têm tratado com sucesso suas dores musculares com CoQ10, grandes estudos não conseguiram confirmar isso. 

Estudos também mostraram que certos medicamentos para pressão alta, especificamente da classe dos betabloqueadores, também podem reduzir a CoQ10. Estes medicamentos incluem o atenolol, carvedilol, metoprolol e propranolol, para exemplificar alguns. Acredita-se que a redução da CoQ10 pode ser a razão destes medicamentos causarem fadiga em algumas pessoas que os tomam.

Estressores Ambientais 

O estresse da vida cotidiana não somente afeta o nosso corpo, mas também reduz nossos níveis de energia. A CoQ10 é um poderoso que ajuda a proteger nosso corpo dos efeitos diários do estresse oxidativo. Pessoas com mais estresse apresentam maior risco de deficiência.

Prevenção de Enxaquecas

Enxaquecas afetam 18% das mulheres e até 6% dos homens. No mundo todo, até 1 bilhão de pessoas são afetadas. Enxaquecas são uma causa importante de atendimento de pessoas no pronto socorro, e frequentemente elas fazem uma tomografia para garantir que nada mais sério esteja causando as dores de cabeça. Além disso, enxaquecas estão entre os 10 principais motivos que as pessoas apresentam para visitar um médico de cuidados primários. 

Sintomas de enxaqueca incluem:

  • Dor severa 
  • Náusea
  • Vômitos
  • Sensibilidade à luz
  • Sensibilidade aos sons 
  • Incapacitação significativa

Enxaquecas resultam em falta de diversos dias de trabalho. Tem sido estimado que o custo associado a faltas no trabalho seja próximo a 30 bilhões de dólares anualmente nos EUA. 

Prevenir o início das enxaquecas é crucial.

Estudos mostram que a CoQ10 pode fazer exatamente isso. 

Um estudo de 2017 concluiu “… que a CoQ10 pode reduzir a frequência das dores de cabeça, e também pode tornar a duração delas mais curta, e diminuir sua severidade, com um perfil de segurança favorável (comparando a medicamentos prescritos).” Outro estudo de 2017 e um estudo de 2011 também mostraram os benefícios da suplementação de CoQ10 na prevenção de enxaquecas.

Um mínimo de 100 mg por dia até 100 mg três vezes ao dia é aconselhado para ajudar a prevenir enxaquecas.

Síndrome da fadiga crônica/ Fadiga

A energia é produzida nas mitocôndrias e requer a CoQ10 para ser gerada. Fornecer CoQ10 extra ao corpo pode ajudar a melhorar a produção de energia por todo o corpo. Um estudo mostrou um aumento de energia em pessoas com esclerose múltipla. Mais estudos são necessários. 

Fibromialgia

A fibromialgia é uma condição que afeta mais mulheres do que homens. Os sintomas incluem fadiga crônica e dor no corpo todo. A disfunção mitocondrial é uma teoria popular que provavelmente explica a causa da fibromialgia. Um estudo da Espanha mostrou que mulheres com fibromialgia que tomaram CoQ10 em uma dose diária de 300 mg notaram melhora em seus sintomas. A suplementação com CoQ10 na dose de 100 a 300 mg por dia é comum. 

Memória e demência

O declínio cognitivo ou a demência está se tornando mais prevalente à medida em que a população envelhece. A demência causa dificuldades progressivas para as pessoas afetadas e as famílias. Estudos demonstraram que níveis reduzidos de CoQ10 no sangue aumentam o risco de desenvolvimento de demência e doença de Alzheimer.

Um estudo de 2015 mostrou que a CoQ10 em doses de 100 mg três vezes ao dia pode ajudar a diminuir o declínio cognitivo em pessoas com doença de Parkinson. Outros estudos mostram que a CoQ10 tem um papel importante em ajudar pessoas com doença de Alzheimer. A suplementação com CoQ10 com 100 a 300 mg por dia é recomendada. 

Pressão Arterial

A pressão arterial alta, também conhecida como hipertensão, é diagnosticada quando a pressão é persistentemente mais alta do que 14/9. A pressão alta aumenta o risco de desenvolvimento de doenças cardíacas, doença cardíaca congestiva, doenças dos rins e derrame. Uma dieta saudável e uma rotina de exercícios ajudam a baixar a pressão arterial. Às vezes os medicamentos são necessários. Suplementos como a coenzima Q10 também podem ser benéficos. A Mayo Clinic também incentiva o uso da CoQ10 para pressão arterial alta como em um estudo de 2015 no Annals of Medicine. A suplementação com a CoQ10 de 100 mg a 300 mg por dia é recomendada. 

Doença cardíaca congestiva (CHF)

A doença cardíaca congestiva ocorre quando o coração não é capaz de bombear o sangue de maneira eficiente pelo corpo. É sabido que à medida em que a falência cardíaca piora, os níveis de CoQ10 se tornam reduzidos. Estudos demonstram que pessoas admitidas ao hospital com falência cardíaca com níveis sanguíneos mais baixos de CoQ10 apresentam risco mais alto de morte quando comparado a pessoas com níveis sanguíneos mais altos. 

Um estudo de 2013 no American Journal of Clinical Nutrition, que avaliou 13 estudos separados concluiu: “A CoQ10 pode melhorar a Fração de Ejeção (FE) em pessoas com Insuficiência Cardíaca Congestiva”. A Fração de Ejeção é um teste que os médicos usam para medir a eficiência de bombeamento do coração de uma pessoa. 

Em 2014, o estudo Q-Symbio (feito na Itália), onde pacientes tomaram 300 mg por dia por 2 anos, mostrou benefícios significativos em pacientes com insuficiência cardíaca congestiva. As medicações tradicionais para insuficiência cardíaca congestiva também foram tomadas durante o estudo.

Em resposta ao estudo Q-Symbio o Dr. Steen Stender declarou: “"O estudo apoia considerar seriamente adicionar às orientações para o tratamento de pacientes com falência cardíaca. Eu prevejo que os suplementos de Q10 eventualmente se tornarão um tratamento comum no mundo todo para estes pacientes."

O estudo também demonstrou que a CoQ10 reduziu a morte em metade das pessoas com insuficiência cardíaca congestiva. O autor principal, o Professor Mortensen, concluiu:

"A CoQ10 é o primeiro medicamento a melhorar a sobrevivência na insuficiência cardíaca crônica …há mais de uma década e deveria ser adicionado ao tratamento padrão para a insuficiência cardíaca.
Outros medicamentos para a insuficiência cardíaca bloqueiam processos celulares em vez de aumentar, e podem ter efeitos colaterais. A suplementação com a CoQ10, que é uma substância segura e natural, corrige uma deficiência no corpo e bloqueia o ciclo metabólico vicioso na insuficiência cardíaca crônica chamado de "coração deprivado de energia".

Um estudo de 2017, que revisou outros 14 estudos, mostrou os benefícios da CoQ10. Os resultados demonstraram que aqueles que tomaram a CoQ10 tinham chance 31% menor de morrer de complicações da insuficiência cardíaca congestiva. A suplementação com gominhas de CoQ10 com pelo menos 100 mg de uma a três vezes por dia é comum.

Outras condições que podem ser beneficiadas com a suplementação de coenzima Q10 incluem:

  • Redução do LDL (colesterol ruim), um fator de risco para ataque cardíaco e derrame
  • Redução de triglicerídeos como um fator de risco para ataque cardíaco e derrame
  • Redução do LpA, um fator de risco independente para ataque cardíaco e derrame.
  • Pode prevenir a Hipertrofia do Ventrículo Esquerdo (alargamento do coração)
  • Pode reduzir o endurecimento das artérias (aterosclerose)
  • Reduz o risco de hospitalização com doença cardíaca congestiva
  • Melhora o estado funcional geral e a força
  • Pode prevenir a progressão da Degeneração Macular dos olhos
  • Pessoas que sofrem de Tinnitus (zumbido nos ouvidos) também podem se beneficiar
  • As rugas faciais podem ser reduzidas com a aplicação tópica de CoQ10.

Referências:

  1. Accessado em 5 de julho, 2019 http://sma.org/southern-medical-journal/article/coenzyme-q-10-in-human-health-supporting-evidence/
  2. Acta Neurol Belg. 2017 Mar;117(1):103-109. doi: 10.1007/s13760-016-0697-z. Epub 2016 Sep 26.
  3. Neurol Sci. 2017 May;38(Suppl 1):117-120. doi: 10.1007/s10072-017-2901-1.
  4. Cephalalgia. 2011 Jun;31(8):897-905. doi: 10.1177/0333102411406755. Epub 2011 May 17.
  5. Meisam Sanoobar, Parvin Dehghan, Mohammad Khalili, Amirreza Azimi & Fatemeh Seifar Nutritional Neuroscience Vol. 19 , Iss. 3,2016
  6. Mitochondrion. 2011 Jul;11(4):623-5. doi: 10.1016/j.mito.2011.03.122. Epub 2011 Apr 7.
  7. Alcocer-Gómez, E., Culic, O., Navarro-Pando, J. M., Sánchez-Alcázar, J. A. and Bullón, P. (2017), Effect of Coenzyme Q10 on Psychopathological Symptoms in Fibromyalgia Patients. CNS Neurosci Ther, 23: 188–189. doi:10.1111/cns.12668
  8. Serum coenzyme Q10 and risk of disabling dementia: The Circulatory Risk in Communities Study (CIRCS) Yamagishi, Kazumasa et al. Atherosclerosis , Volume 237 , Issue 2 , 400 - 403
  9. Eur Neurol. 2015;73(3-4):205-11. doi: 10.1159/000377676. Epub 2015 Mar 10.
  10. Curr Aging Sci. 2015;8(3):235-40.
  11. Expert Rev Neurother. 2015 Jan;15(1):19-40. doi: 10.1586/14737175.2015.955853. Epub 2014 Sep 22.
  12. Borghi, C., and Cicero, A. F. G. (2017) Nutraceuticals with a clinically detectable blood pressure-lowering effect: a review of available randomized clinical trials and their meta-analyses. Br J Clin Pharmacol, 83: 163–171. doi: 10.1111/bcp.12902.
  13. http://www.mayoclinic.org/drugs-supplements/coenzyme-q10/evidence/hrb-20059019
  14. Nutraceuticals for blood pressure control Cesare R. Sirtori, Anna Arnoldi & Arrigo F. G. Cicero Annals of Medicine Vol. 47 , Iss. 6,2015
  15. Coenzyme Q10 and Heart Failure Abhinav Sharma, Gregg C. Fonarow, Javed Butler, Justin A. Ezekowitz and G. Michael Felker Circulation: Heart Failure. 2016;9:e002639, originally published March 24, 2016 https://doi.org/10.1161/CIRCHEARTFAILURE.115.002639
  16. Am J Clin Nutr. 2013 Feb; 97(2): 268–275. Published online 2012 Dec 5. doi: 10.3945/ajcn.112.040741
  17. Lei L, Liu Y. Efficacy of coenzyme Q10 in patients with cardiac failure: a meta-analysis of clinical trials. BMC Cardiovascular Disorders. 2017;17:196. doi:10.1186/s12872-017-0628-9.
  18. Suksomboon, N., Poolsup, N. and Juanak, N. (2015), Effects of coenzyme Q10supplementation on metabolic profile in diabetes: a systematic review and meta-analysis. J Clin Pharm Ther, 40: 413–418. doi:10.1111/jcpt.12280
  19. Amirhossein Sahebkar, Luis E. Simental-Mendía, Claudia Stefanutti, Matteo Pirro, Supplementation with coenzyme Q10 reduces plasma lipoprotein(a) concentrations but not other lipid indices: A systematic review and meta-analysis, Pharmacological Research, 2016, 105, 198
  20. Macular Degeneration http://www.eurekaselect.com/154613/article
  21. Otolaryngol Head Neck Surg. 2007 Jan;136(1):72-7.
  22. Biofactors. 2017 Jan 2;43(1):132-140. doi: 10.1002/biof.1316. Epub 2016 Aug 22.

Artigos Relacionados

Ver tudo

Bem-estar

Os Melhores Suplementos para Tentar Engravidar

Bem-estar

Você tem deficiência destas vitaminas lipossolúveis?

Bem-estar

Um guia rápido para o CLA (ácido linolênico conjugado)