beauty2 heart-circle sports-fitness food-nutrition herbs-supplements
Bem-estar

8 Benefícios do Gengibre para a Saúde

17 Julho 2019

Por Venus Ramos, MD

Neste artigo:

O gengibre é uma planta florida também conhecida como Zingiber officinale. Sua raiz (ou rizoma) é um ingrediente popular na cozinha, mas também tem sido usado por milhares de anos com propósitos medicinais, particularmente nas culturas asiática, arábica e indiana.

Muitos dos benefícios preconizados do gengibre têm sido apoiados por pesquisas científicas:

1. Ajuda no funcionamento digestivo

Os componentes do gengibre são conhecidos por estimular a produção de bile e saliva e aumentar a mobilidade ao longo do trato digestivo. Pessoas que sofrem de indigestão podem encontrar alívio ao consumir gengibre.

2. Pode ajudar a prevenir úlceras gástricas

Úlceras gástricas são lesões abertas dolorosas no revestimento do estômago. O uso de medicamentos antinflamatórios não esteroidais (AINEs) como napraxeno e ibuprofeno podem levar ao desenvolvimento de úlceras gástricas. Um tipo de bactéria chamada Helicobacter pylori (H. pylori) também pode tornar o revestimento gástrico mais suscetível a ulceração. Porém, o gengibre inibe o crescimento da H. pylori e pode prevenir a ocorrência de úlceras estomacais causadas por AINEs.

3. Reduz náuseas

O gengibre tem sido demonstrado como eficiente para o alívio e prevenção de náuseas e vômitos relacionados a gravidez, quimioterapia, e condições pós-operatórias. Enquanto o gengibre ajuda a reduzir as náuseas causadas por movimentos, ele parece não ter efeito na prevenção do vômito de mesma causa.

Consumir de 1 a 1,5 gramas de gengibre (ou de 1 a 2 pedaços de gengibre cristalizado de tamanho pequeno a médio) pode ajudar a aliviar diversos tipos de náusea.

4. Diminuir a dor e a inflamação

Existem evidências de que o gengibre pode ser benéfico para o controle da dor. Ajudando a reduzir a inflamação das articulações, o gengibre pode diminuir a dor associada a condições artríticas. A suplementação diária com gengibre também pode melhorar as dores musculares associadas a exercícios. Mulheres que apresentam dores severas durante a menstruação também podem encontrar algum alívio com o consumo de gengibre.

5. Promove a transpiração

O gengibre é um diafórético, o que significa que ele pode estimular a transpiração, o que permite que o seu corpo elimine toxinas. Após consumir o gengibre poderá haver uma sensação de aquecimento interno, e por isso ele é conhecido por aliviar sintomas de gripes e resfriados. 

6. Melhora a cognição

Com propriedades antioxidantese anti-inflamatórias, o gengibre pode atenuar o declínio cognitivo relacionado com a idade. Existem evidências de que o gengibre pode aumentar a atenção e o processamento cognitivo.

7. Pode abaixar o colesterol

Estudos demonstram redução significativa no colesterol LDL e nível sanguíneo de triglicerídeos associada ao consumo de gengibre. 

8. Pode diminuir o açúcar no sangue

Ja foi demonstrado que o gengibre é capaz de reduzir os níveis de açúcar no sangue em indivíduos com diabetes do tipo 2. No mesmo estudo, a HbA1c (um marcador usado como indicador de controle do açúcar no sangue a longo prazo) também melhorou. Apesar de serem resultados promissores, mais pesquisas são necessárias para confirmar este benefício.

Dicas para consumir o gengibre

Existem muitas opções para consumir o gengibre. Ele pode ser encontrado fresco e seco. Está disponível em cápsulas, tinturas e pastilhas. Também existe um óleo de gengibre e um extrato de gengibre. 

Efeitos colaterais do gengibre são raros. Porém, se você tomar doses excessivas, poderá desenvolver azia, diarréia ou irritações na boca. Evite gengibre se apresentar disturbios hemorrágicos. Antes de começar a suplementação com gengibre, consulte um profissional de saúde caso planeje tomá-lo regularmente, caso tenha cálculos biliares ou se estiver tomando medicamentos para diluir o sangue.

Artigos Relacionados

Ver tudo

Bem-estar

Mude sua saúde carregando suas mitocôndrias

Bem-estar

L-teanina, benefícios à saúde e à função cognitiva

Bem-estar

Os probióticos e as enzimas digestivas podem criar harmonia em seu intestino?