beauty2 heart-circle sports-fitness food-nutrition herbs-supplements

Esse poderoso tempero pode beneficiar o desempenho atlético?

Por Eric Madrid, MD 

Em 490 a.C., Pheidippides correu 26 milhas (40 Km) até Atenas para contar sobre a vitória em uma batalha na cidade de Maratona. 2.500 anos depois, milhares de maratonas são realizadas anualmente em todo o mundo. Algumas das mais populares incluem a Maratona Internacional de Marrakech, Maratona de Tóquio, Maratona de Kilimanjaro, Maratona de Roma e a Maratona de Boston. 

Enquanto uma pequena porcentagem de pessoas corre maratonas durante a vida, milhões de outras pessoas levantam pesos, caminham, realizam atividades físicas puxadas ou até competem em esportes competitivos. 

É essencial encontrar uma maneira natural e segura de ajudar a otimizar o desempenho físico e reduzir o risco de lesões. A cúrcuma pode ser uma planta capaz de ajudar a alcançar esse objetivo.

O que é a cúrcuma?

A cúrcuma, também conhecida como Curcuma longa e açafrão-da-índia, é uma raiz da família do gengibre, frequentemente usada por seus benefícios anti-inflamatórios, antioxidantes e digestivos. Acredita-se que a curcumina, um composto fenólico encontrado na cúrcuma, forneça muitos desses benefícios à saúde. Os termos açafrão-da-terra e curcumina são frequentemente usados de forma intercambiável.

Hoje, o uso da cúrcuma continua sendo pesquisado como uma abordagem alternativa de tratamento para muitas doenças comuns, lesões, artrite e, agora, aprimoramento atlético.

Ao longo dos anos, recomendei cúrcuma aos pacientes como uma abordagem primária para a inflamação das articulações ou artrite. Os resultados têm se mostrado ótimos. Muitos pacientes me relataram que foram capazes de reduzir seus medicamentos prescritos para a dor. 

A história da cúrcuma

Na cultura indiana, os praticantes da antiga medicina ayurvédica recomendam ervas e minerais como fontes de cura medicinal. A cúrcuma, em forma de pasta, era aplicada na pele para tratar vários problemas. Embora os ensaios clínicos sobre o uso da cúrcuma para esses fins sejam limitados, os praticantes modernos da Ayurveda reconhecem que, nos últimos 3.000 anos, a cúrcuma forneceu empiricamente um alívio sintomático, e ainda segue fornecendo.

O uso da cúrcuma (ou jiang huang) na medicina tradicional chinesa envolvia seu notável efeito de conseguir mover o "qi", ou a energia vital de uma pessoa. 

Recentemente, o uso da cúrcuma como uma abordagem integrativa para o tratamento de problemas médicos ganhou popularidade. Aliás, a cúrcuma tem sido uma das 10 principais ervas consumidas em todo o mundo nos últimos anos. 

Como a cúrcuma pode beneficiar os atletas? 

Um estudo de maio de 2020, publicado no The European Journal of Applied Physiology, avaliou 28 homens saudáveis que eram corredores. Metade dos corredores recebeu 1.500 mg de curcumina por dia, enquanto a outra metade recebeu uma pílula placebo. 

Os suplementos foram tomados diariamente a partir de 4 semanas antes de um evento de meia maratona. Foram medidos os níveis basais de interleucina 10 e mioglobina no sangue dos corredores. O exercício muito puxado causa inflamação no corpo. Encontrar maneiras de reduzir essa inflamação pode ser benéfico e pode ajudar na melhora da recuperação muscular. 

A interleucina 10 (IL-10) também é conhecida como fator inibidor da síntese de citocinas humanas (CSIF). A IL-10 é um agente químico anti-inflamatório. Ou seja, quando presente no sangue, a IL-10 pode ajudar a reduzir a inflamação no corpo, o que pode beneficiar músculos doloridos e auxiliar na recuperação. 

A segunda coisa a ser medida foi a mioglobina, uma proteína muscular. Normalmente, após realizar um esforço físico extremo (corrida, levantamento de peso, etc.), a pessoa aumenta a destruição das proteínas musculares, conforme indicado pelos níveis elevados de mioglobina no sangue. A cúrcuma pode ajudar a reduzir isso!

Aqueles que ingeriram curcumina tiveram menos destruição muscular ou níveis mais baixos de mioglobina, duas horas após a corrida, quando comparados aos que tomaram a pílula placebo. 

Os cientistas concluíram que a suplementação de cúrcuma leva a um aumento da IL-10, que reduz a inflamação, e uma diminuição da mioglobina no sangue, indicando menos danos musculares nos corredores recreativos de meia maratona. Essas descobertas não são exclusivas apenas para os corredores, mas também para qualquer pessoa que tenha o exercício físico como parte da rotina. Foi sugerido que a cúrcuma pode ajudar a fornecer uma vantagem competitiva. Dose sugerida: cápsulas de 500 mg até três vezes ao dia ou 1.500 mg uma vez por dia. A cúrcuma também pode ser ingerida em um chá quente. 

Referências:

  1. Faria FR, Gomes AC, Antunes A, et al. Effects of turmeric extract supplementation on inflammation and muscle damage after a half-marathon race: a randomized, double-blind, placebo-controlled trial [published online ahead of print, 2020 May 2. Eur J Appl Physiol. 2020;10.1007/s00421-020-04385-7. doi:10.1007/s00421-020-04385-7

Artigos Relacionados

Ver tudo

Fitness

De volta à academia? Aqui vão 3 dicas para voltar a treinar

Fitness

Caseína ou Whey Protein: Quando Usar para Melhorar o Desempenho

Fitness

7 suplementos a se considerar ao se exercitar ao ar livre