header_search header_signed-out header_signed-in header_cart sharefilled circlex circleexclamation iherbleaf
checkoutarrow
BR
O produto foi adicionado ao carrinho
Total:
Desconto:
Junto:
Quantidade:
Cart Total:
Finalizar
Clientes também compraram:
Ajuda 24 horas
beauty2 heart-circle sports-fitness food-nutrition herbs-supplements
Bem-estar

Os Benefícios da Spirulina à Saúde - Alga Azul-Esverdeada

2 Outubro 2017

por Eric Madrid MD

Neste artigo:

A Spirulina é considerada um superalimento por muitas pessoas. É um suplemento nutricional altamente digestivo, que pertence a uma família de algas azul-esverdeadas e pode ser tomado em forma de pílula ou pó. A Spirulina vem de um tipo de bactéria que os cientistas chamam de Cyanobacterium, especificamente Arthrospira platensis.  

Tradicionalmente, a spirulina cresce nas águas mornas e alcalinas dos lagos da África, Havaí e México, entre outros lugares. A Spirulina era usada há séculos pelos Astecas, de acordo com registros espanhóis dos conquistadores - ela crescia no Lago Texcoco, México, onde os Astecas a chamavam de tecuilati. Exploradores europeus observaram os nativos locais próximos ao Lago Chade, na África, usando-a como alimento. Em nossa era moderna, a spirulina chamou a atenção de cientistas da NASA, que a usaram como suplemento nutricional completo para astronautas em missões no espaço.

Fonte Completa de Nutrição

A Spirulina contém uma fonte completa de proteína, vitaminas, minerais e fitonutrientes. Além disso, a spirulina tem propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes . Para pessoas que estão tentando maximizar seus status nutricionais, adicionar spirulina é um bom ponto de partida.  

A Spirulina contém os seguintes:

  1. Fitonutrientes:  A ficocianina é uma substância principal encontrada na spirulina, fornecendo muitos dos seus benefícios à saúde.
  2. Proteína: 50-70 por cento da spirulina em peso seco consiste em proteína. A spirulina inclui uma ampla gama de aminoácidos essenciais (o corpo é incapaz de produzi-los) e não-essenciais (o corpo consegue produzi-los), que são necessários para o corpo fabricar moléculas de proteína.
  3. Carboidratos: 15-25 por cento da spirulina em peso seco consiste em carboidratos.
  4. Ácidos nucleicos: 5 por cento da spirulina em peso seco consiste em ácidos nucleicos, as moléculas necessárias para fabricar DNA e RNA.
  5. Vitaminas e Minerais:
  • Betacaroteno – Um precursor da vitamina A que é benéfico para nossa pele, olhos, e sistema imunológico.
  • Ferro –  Ajuda a prevenir anemia em pessoas em risco de anemia por deficiência de ferro.
  • Vitamina K1 e K2 – Estas vitaminas ajudam o sangue a coagular e ajudam a fortalecer os ossos.
  • Cálcio – Importante para fortalecimento dos ossos, coração e função muscular esquelética.
  • Magnésio –  Envolvido em mais de 350 reações bioquímicas e ajuda a prevenir palpitações cardíacas e espasmos musculares.
  • Zinco- Importante para a saúde da pele, um sistema imunológico forte e memória.
  • Potássio – Eletrólito fundamental para comunicação diária entre as células e funcionamento geral de nossos corpos.
  • Vitaminas B –   Importantes para a saúde dos nervos, cérebro e coração.  Uma vez que pessoas que consomem uma dieta vegetariana tendem a ter deficiência de vitamina B12, a suplementação diária com spirulina pode fornecer até 60 por cento das Necessidades Diárias Recomendadas (NDR) para vitamina B12.
  • Ácido Fólico -  Importante para a saúde dos nervos e pode prevenir defeitos congênitos quando tomado por mulheres grávidas.
  • Ácido gama-linolênico (AGL) – Um ácido graxo essencial encontrado em vegetais. É considerado um óleo ômega-6 saudável e tem benefícios anti-inflamatórios.

Benefícios da Spirulina à Saúde

A Spirulina age como prebiótico e ajuda no crescimento de outras bactérias benéficas no intestino. A Spirulina contém clorofila, que ajuda a alcalinizar (otimizar os níveis de pH) o corpo.

Redução de Alergias

As alergias sazonais podem causar espirros juntamente com coceira nos olhos, ouvidos e nariz, e muito desconforto para as pessoas atingidas. Muitas pessoas tomam medicamentos antialérgicos, como loratadina (Claritin), difenidramina (Benadril) ou, às vezes, usam sprays esteroides nasais, como fluticasona (Flonase). Para pessoas que desejam evitar drogas farmacêuticas, a spirulina pode ser uma opção. Estudos mostraram que a spirulina pode ajudar a reduzir sintomas de rinite alérgica quando comparadas a comprimidos de placebo (açúcar). A Spirulina faz isso "acalmando" a resposta da célula ao alérgeno - substância semelhante ao pólen - que cria uma resposta alérgica.  Não existem estudos, porém, que comparem a spirulina a medicamentos de prescrição.

Energia Antioxidante

A Spirulina contém compostos, incluindo clorofila, betacaroteno, zeaxantina e ficocianina, que são potentes antioxidantes que podem neutralizar os danos da oxidação causada por radicais livres. Exemplos de oxidação incluem ferrugem sobre metais ou o escurecimento que acontece quando um abacate ou maçã cortada é deixado no balcão da cozinha.  Internamente, a oxidação pode causar danos aos tecidos e artérias, enquanto aumenta o risco de cânceres e doença vascular. Encontrar uma forma de permitir que o corpo proteja a si mesmo deste processo é fundamental na prevenção da doença.

Redução do Colesterol e Pressão Sanguínea

O colesterol elevado é um fator de risco para doença cardíaca.  Se mudanças na dieta e aumento nos exercícios não forem suficientes para diminuir o colesterol, a maioria dos médicos prescrevem drogas com estatinas, como atorvastatina (Lipitor), simvastatina (Zocor) e lovastatina, entre outras, para ajudar a diminuir os níveis de colesterol. Muitos que estão preocupados com os efeitos colaterais evitam totalmente estas drogas, ou às vezes consideram uma abordagem mais natural e usam arroz de levedura vermelha.  

A Spirulina fornece outra arma ao arsenal de diminuição do colesterol. Um estudo em 2008 na população mexicana mostrou que a spirulina pôde diminuir os valores de colesterol e pressão arterial nos pacientes que participaram dos testes.

Um estudo mais recente, de 2014, mostrou que 1 grama de spirulina tomado diariamente pode diminuir o colesterol total em 16 por cento quando tomado por 12 semanas.  Ele também diminuiu os triglicerídeos e LDL (colesterol ruim).  Um estudo em 2015 confirmou os benefícios de diminuição do  colesterol pela spirulina.

Diabetes

O diabetes tipo 2 é um dos principais contribuintes para doença cardíaca, derrames, doença renal e deficiência de memória.  O diabetes ocorre quando o corpo é incapaz de usar o açúcar que está circulando no sangue. Uma pessoa com diabetes tipo 2 pode controlar seus níveis de glicose observando sua dieta e exercícios, e os medicamentos orais são prescritos frequentemente para uma pessoa que precisa de ainda mais assistência.  A Spirulina também pode ser uma adição útil para a rotina de uma pessoa.

Estudos usando modelos animais mostram que a spirulina pode ser útil no controle da glicose sanguínea e prevenindo complicações de diabetes, como doença renal diabética.  Outro estudo mostrou que a spirulina usada topicamente pode ser útil no tratamento de feridas diabéticas. Porém, é necessário conduzir mais pesquisas antes que se torne de uso comum.  

Artrite

"Artrite" vem da palavra grega arthron, que significa articulação, e da palavra latina itis, que significa inflamação. Portanto, artrite significa "inflamação da articulação".  Em geral, há dois tipos principais de artrites. A primeira é a osteoartrite (~95%), e a segunda é artrite reumatoide (~5%).

Um estudo de 2006 demonstrou que a spirulina tem propriedades anti-inflamatórias e pode ajudar nas dores relacionadas à artrite. Um estudo mais recente em 2015 mostrou achados similares, indicando que a spirulina diminui a inflamação ao diminuir os níveis de COX-2 no sangue, uma enzima alvo de drogas como o ibuprofeno e naproxeno, sem os efeitos colaterais farmacêuticos.

Desintoxicar o Corpo

A Spirulina pode ajudar a desintoxicar o corpo de metais pesados.  O arsênico, que é associado a risco aumentado de doenças neurológicas e diabetes, pode ser desintoxicado do corpo usando as propriedades de saúde da spirulina, de acordo com um estudo na Índia, onde o fornecimento de água tinha altos níveis de arsênico.

Proteger o Cérebro contra Doença de Alzheimer e Parkinson

Com o envelhecimento da população, doenças neurodegenerativas se tornam mais comuns. Elas afetam não só o paciente, mas também o cuidador. Uma dieta saudável, exercícios físicos e quebra-cabeças que estimulam o cérebro, como caça-palavras e palavras cruzadas, podem ser usados como parte de uma abordagem de integração para otimizar a saúde cerebral.

A Spirulina também pode desempenhar um papel. Um estudo de 2010 no Journal of Alzheimer's Disease mostrou que a spirulina, além de alguns outros suplementos como cúrcuma, pode prevenir a formação de placas amiloides, que possivelmente são a causa da doença de Alzheimer.  Mais pesquisas, porém, são necessárias.

Catarata

À medida que a pessoa envelhece, está em risco aumentado de formação de catarata, que ocorre quando a lente do olho torna-se nebulosa devido à oxidação. Estudos de 2013 e 2014 mostram que a ficocianina, o ingrediente ativo da spirulina, pode ajudar a prevenir a formação de catarata. Prevenção é o melhor remédio!

Proteção de Radioterapia e Quimioterapia

O tratamento de câncer com radioterapia e quimioterapia é uma modalidade comum em pacientes que passam por tratamento para câncer. Porém, a radioterapia e quimioterapia são acompanhadas de efeitos colaterais graves.  

A radioterapia, que é criada para matar células cancerosas, também pode danificar as células saudáveis das proximidades. Da mesma forma, a quimioterapia pode resultar em danos colaterais das células saudáveis, pois os químicos circulam pelo sangue buscando destruir as células cancerosas.   

Estudos mostram que tomar spirulina pode ajudar a proteger as células saudáveis dos efeitos negativos da radioterapia. Um estudo em 2001 mostrou a habilidade da spirulina de proteger as células dos efeitos negativos da quimioterapia e radioterapia, enquanto um estudo em 2014 usando roedores mostrou que a spirulina ajuda a proteger as células saudáveis dos efeitos tóxicos da quimioterapia.  Se você estiver passando por um tratamento de câncer, consulte seu médico antes de tomar qualquer suplemento.

Fibromialgia

A fibromialgia é comumente diagnosticada quando uma pessoa tem dores difusas no corpo e amaciamento dos músculos, e nenhuma outra causa pode ser encontrada. As mulheres têm mais probabilidade de serem afetadas do que os homens.  Para muitos, um “intestino permeável” pode ser fator contribuinte.  Um pequeno estudo demonstrou que a spirulina pode ser útil para reduzir sintomas de fibromialgia. Isso é possível devido à sua capacidade prebiótica (um alimento para as bactérias benéficas do intestino) e sua capacidade de desintoxicar o corpo das toxinas.

Câncer

Uma dieta rica em fibras de frutas e vegetais claramente tem benefícios anticancerígenos, especialmente contra o câncer de cólon, fígado e pulmão. A Spirulina e sua capacidade de ajudar a prevenir e destruir células cancerígenas ainda precisa ser mais pesquisada.

Um estudo em 2014 concluiu que a spirulina "... e seus componentes substancialmente diminuíram a proliferação de câncer pancreático experimental".  Um estudo em 2015 confirmou que o principal antioxidante da spirulina, a ficocianina, pode destruir células pancreáticas cancerígenas. Em outras palavras, estes estudos mostraram que compostos da spirulina impediram as células do câncer pancreático de crescer e podem destruir células existentes.

Outros estudos mostram que a spirulina pode ter propriedades anticancerígenas contra câncer de boca (especificamente, de células escamosas), um câncer que se tornou mais comum nas últimas duas décadas.  

Um estudo de 2015 mostrou que a ficocianina pode ser um composto anticâncer promissor para o tratamento de câncer de mama difícil de tratar, um tipo de câncer que os especialistas chamam de "câncer triplo negativo".  Se você foi diagnosticado com câncer, consulte seu médico antes de adicionar spirulina a sua rotina.

Segurança

A FDA considera que a Spirulina é "Geralmente Considerada Segura" (GCS), e a maioria dos especialistas recomendam uma dose diária de no máximo 50 gramas por dia. As doses diárias de suplementos comuns de spirulina estão bem abaixo deste limite, contendo geralmente entre 3 e 5 gramas por dia. Não há evidência de nenhuma toxicidade em doses normais, e a spirulina mostrou ser muito segura como suplemento nutricional.

Suplementação

A Spirulina pode ser usada como suplemento, e muitos fabricantes a vendem como pílula ou . A formulação em pó é melhor quando adicionada a alimentos.  Se usar spirulina em pó, recomendo adicioná-la a um smoothie ou talvez a uma massa de panqueca, biscoitos, brownies, guacamole, pipoca ou pão caseiro.  

Referências:

  1. Karkos PD, Leong SC, Karkos CD, Sivaji N, Assimakopoulos DA. Spirulina in Clinical Practice: Evidence-Based Human Applications. Evidence-based Complementary and Alternative Medicine : eCAM. 2011;2011:531053. doi:10.1093/ecam/nen058.
  2. Spirulina, The Whole Food Revolution by Larry Switzer
  3. https://ntrs.nasa.gov/archive/nasa/casi.ntrs.nasa.gov/19890016190.pdf
  4. Eur Arch Otorhinolaryngol. 2008 Oct;265(10):1219-23. doi: 10.1007/s00405-008-0642-8. Epub 2008 Mar 15.
  5. Biochem Pharmacol. 1998 Apr 1;55(7):1071-6.
  6. Hawaiian Spirulina by Gerald R. Cysewski, PhD. Copyright 2015 by Cayanotech Corporation
  7. Inflamm Res. 1998 Jan;47(1):36-41. doi:
  8. Crit Rev Toxicol. 1993;23(1):21-48.
  9. Lipids Health Dis. 2007 Nov 26;6:33.
  10. J Sci Food Agric. 2014 Feb;94(3):432-7. doi: 10.1002/jsfa.6261. Epub 2013 Jul 10.
  11. Biomed Res Int. 2015;2015:486120. doi: 10.1155/2015/486120. Epub 2015 Jan 22.
  12. Nutr Res. 2016 Nov;36(11):1255-1268. doi: 10.1016/j.nutres.2016.09.011. Epub 2016 Oct 4.
  13. Am J Physiol Regul Integr Comp Physiol. 2013 Jan 15;304(2):R110-20. doi: 10.1152/ajpregu.00648.2011. Epub 2012 Oct 31.
  14. EXCLI J. 2015 Mar 2;14:385-93. doi: 10.17179/excli 2014-697. eCollection 2015.
  15. Biol Pharm Bull. 2006 Dec;29(12):2483-7.
  16. Clin Toxicol (Phila). 2006;44(2):135-41.
  17. J Alzheimers Dis. 2010;19(4):1359-70. doi: 10.3233/JAD-2010-1331.
  18. Biol Trace Elem Res. 2013 Jan;151(1):59-67. doi: 10.1007/s12011-012-9526-2. Epub 2012 Oct 20.
  19. Altern Ther Health Med. 2015;21 Suppl 2:68-72.
  20. Acta Pharmacol Sin. 2001 Dec;22(12):1121-4.
  21. Am J Pathol. 2014 Apr;184(4):1253.
  22. Merchant RE, Andre CA. A review of recent clinical trials of the nutritional supplement   Chlorella pyrenoidosa in the treatment of fibromyalgia, hypertension, and ulcerative colitis. Altern Ther Health Med. 2001;7:79-80,82-91.
  23. Pol Merkur Lekarski. 2012 Feb;32(188):138-42.
  24. BMC Cancer. 2015 Oct 23;15:768. doi: 10.1186/s12885-015-1784-x.
  25. Nutr Hosp. 2015 Jul 1;32(1):34-40. doi: 10.3305/nh.2015.32.1.9001.

Artigos Relacionados

Ver tudo

Bem-estar

Um guia rápido sobre a luteína e zeaxantina

Bem-estar

Dicas para se manter saudável durante o jet lag

Bem-estar

Mix de óleos essenciais inspirados pelo amor