beauty2 heart-circle sports-fitness food-nutrition herbs-supplements
Bem-estar

Ômega 3 e Imunidade

27 Abril 2017

Você sabe tudo sobre óleo de peixe e saúde do coração, mas essa é apenas a ponta do iceberg quando se trata dessas gorduras saudáveis

Um estudo recente demonstrou que mulheres que consomem óleo de peixe durante a gravidez podem diminuir o número de resfriados que seus bebês contraem no início da vida. Os sintomas de resfriado ocorreram com 24% menos frequência entre bebês cujas mães consumiram ácido docosa-hexaenoico (DHA). Os sintomas também desapareceram mais depressa no grupo que consumiu o suplemento.

Esses resultados não espantam; são apenas mais uma das muitas evidências que destacam as funções fundamentais dos ácidos graxos ômega 3 de cadeia longa EPA e DHA na saúde humana.

Uma Abordagem Celular

Como o ômega 3 pode melhorar a função imune? Através dos seus efeitos sobre as membranas celulares, incluindo as dos glóbulos brancos do sangue. Cada célula do corpo precisa de homeostase – um ambiente interno estável. E ter uma membrana celular saudável, que separa o interior da célula do ambiente externo, é fundamental. Sem essa membrana, as células perdem sua capacidade de armazenar água e nutrientes vitais, bem como a capacidade de comunicar-se.

As membranas celulares são compostas principalmente de ácidos graxos provenientes da alimentação. Consequentemente, a composição das membranas celulares – e a estrutura, função e integridade resultantes – pode ser influenciada por mudanças na dieta. Uma dieta composta principalmente de gordura saturada, colesterol e ácidos graxos trans produz membranas celulares de natureza muito menos fluida do que as membranas celulares de pessoas que consomem níveis ideais de gordura monoinsaturada e EPA/DHA de óleos de peixe.

Óleos de Peixe e Glóbulos Brancos

  • Além de seu papel fundamental na saúde da membrana celular, também foi demonstrado que os ácidos graxos ômega 3 causam os seguintes impactos na função imune:
  • Regulam a expressão gênica de glóbulos brancos do sangue, que ajuda a regular a função imune adequada.
  • Reduzem a produção de compostos inflamatórios que podem danificar o sistema imunológico.
  • Melhoram a maneira com que as células imunitárias comunicam-se entre si, levando ao melhor funcionamento do sistema imunológico.

Prostaglandinas

O organismo também transforma EPA e DHA em compostos conhecidos como prostaglandinas, que realizam várias tarefas importantes, incluindo a regulação da inflamação. Elas também ajudam a controlar a pressão arterial e a regular a função cardíaca, digestiva e renal.

Através de seus efeitos sobre as prostaglandinas, os ômega 3 podem mediar muitos processos fisiológicos, e por isso se tornam úteis em praticamente todo estado patológico.

Questões Práticas

Um dos grandes avanços na medicina nutricional tem sido o desenvolvimento de suplementos de óleo de peixe que contêm formas altamente concentradas de ômega 3 e que ao mesmo tempo não contêm peróxidos lipídicos, metais pesados e contaminantes ambientais. Esses suplementos de "qualidade farmacêutica" são tão superiores aos primeiros produtos de óleo de peixe do mercado que eles literalmente estão revolucionando a medicina nutricional.

Para manter uma boa saúde em geral, a dose recomendada é de 1.000 mg de EPA e DHA ao dia. Leia o rótulo com atenção: deve-se consumir 1.000 mg de EPA e DHA, e não 1.000 mg de óleo de peixe. Para fins terapêuticos, como redução de inflamação e alergias ou diminuição dos níveis de triglicérides, a recomendação de dosagem geralmente é 3.000 mg de EPA e DHA ao dia.

Artigos Relacionados

Ver tudo

Bem-estar

Mude sua saúde carregando suas mitocôndrias

Bem-estar

L-teanina, benefícios à saúde e à função cognitiva

Bem-estar

Os probióticos e as enzimas digestivas podem criar harmonia em seu intestino?