header_search header_signed-out header_signed-in header_cart sharefilled circlex circleexclamation iherbleaf
checkoutarrow
BR
O produto foi adicionado ao carrinho
Total:
Desconto:
Junto:
Quantidade:
Cart Total:
Finalizar
Clientes também compraram:
Ajuda 24 horas
beauty2 heart-circle sports-fitness food-nutrition herbs-supplements
Bem-estar

Como aliviar alergias naturalmente

22 Maio 2019

Por Venus Ramos, MD

Neste texto:

A mudança de temporadas pode, algumas vezes, trazer mais que uma mudança no clima ou uma transição de cores. Para as centenas de milhões de pessoas no mundo todo que sofrem de alergias sazonais, ela traz sintomas agravantes, como espirros, nariz entupido, pressão sinusal e olhos lacrimejando.

Apesar de haver muitos remédios nos corredores das farmácias, também métodos naturais para aliviar os sintomas da alergia. Porém, primeiro, é uma boa ideia entender os mecanismos de uma resposta alérgica. Assim, você pode criar um plano eficiente e abrangente para atacar não só os sintomas, mas também a causa de sua reação alérgica.

As alergias ocorrem quando o sistema imunológico reage de forma exagerada a uma substância que, normalmente, seria inofensiva. Normalmente, o sistema imunológico protege seu corpo, criando anticorpos que reconhecem proteínas (chamadas de antígenos) de vírus, bactérias e outros patógenos prejudiciais. Sob circunstâncias normais, muitas substâncias benignas podem entrar no corpo sem qualquer problema. Quando você tem alergias, algumas dessas substâncias são identificadas como antígenos, sinalizando seu corpo para produzir anticorpos. Esses anticorpos, por sua vez, fazem com que certas células liberem histamina e leucotrienos, compostos químicos que causam os sintomas irritantes da alergia.

Redutores naturais dos sintomas da alergia

Os suplementos a seguir podem ser efetivos no alívio natural dos sintomas da alergia.

Ácidos graxos ômega-3

O EPA e o DHA são tipos específicos de ômega-3 que são fortes anti-inflamatórios. Fontes alimentares incluem carne e ovos de animais alimentados organicamente, bem como o óleo de krill. Dado que a dieta ocidental tem uma abundância de ácidos graxos ômega-6, a suplementação com ômega-3 pode moderar a resposta imunológica e, potencialmente, reduzir sua sensibilidade a alérgenos. Dose típica: 1 a 1,2 gramas de EPA e DHA por dia.

Quercetina

O antioxidante quercetina é classificado como um flavonoide, e acredita-se que ele evita a liberação da histamina. A quercetina é encontrada naturalmente em alimentos vegetais, como frutas, chá preto, maçã (com casca), cebola roxa e vegetais crucíferos (como brócolis ou couve-flor). A quercetina também está disponível na forma de suplemento. Se você tem tendência a ter alergias sazonais, a suplementação deve ser iniciada algumas semanas antes que a primavera chegue e as plantas comecem a desabrochar, pois leva um pouco de tempo para que ela faça efeito. Dose típica: 200 a 500 mg, três vezes por dia.

Petasites

A erva do gênero petasites (Petasites hybridus) tem demonstrado um bom potencial para fornecer alívio para pessoas que sofrem de alergias sazonais. Pesquisadores identificaram compostos na petasites que bloqueiam os leucotrienos e a histamina, evitando que ativem uma reação alérgica. Dose típica: 100 mg diariamente.

Não use a petasites crua, pois ela contém alcaloides do tipo pirrolizidina, que podem ser tóxicos para o fígado e os rins, podendo até causar câncer. Produtos de petasites comercialmente disponíveis têm muitos desses alcaloides removidos.

Evite essa erva se for alérgico(a) a ambrósia, margarina, calêndula ou crisântemo, pois a petasites pertence à família da ambrósia.

Bromelaína

A bromelaína é uma enzima digestora de proteínas encontrada no abacaxi, e também está disponível como um suplemento. Ela tem propriedades antialérgicas e anti-inflamatórias, que podem ajudar a quebrar o muco e reduzir o inchaço nos tecidos aéreos. Dose típica: 500 mg, três vezes por dia.

Vitamina C

Normalmente conhecida por sua capacidade de melhorar o sistema imunológico, a vitamina C também é um anti-histamínico natural. Ela aparenta inibir a liberação de histamina, reduzindo inchaços e secreções nasais. Dose típica: máximo de 2 gramas por dia.

Vinagre de maçã

Os fenóis no vinagre de maçã dão a ele propriedades antioxidantes, que podem auxiliar o sistema imunológico. Proponentes da ideia sugerem beber um copo de água com uma colher de sopa de vinagre de maçã e um pouco de suco de limão fresco por dia e, depois, enxaguar a boca com água para evitar danos ao esmalte do dente.

Causas de alergias

Apesar do alívio de sintomas poder ajudar você a aturar a temporada de alergias com maior facilidade e conforto, é importante abordar a causa de sua alergia se você quiser uma solução duradoura.

Disfunção digestiva

A disfunção digestiva pode influenciar significativamente o sistema imunológico. Estima-se que 80% do sistema imunológico está localizado no intestino. Se há algum tipo de desequilíbrio intestinal, alergias podem surgir devido ao efeito da função imunológico da corpo. Esse desequilíbrio pode estar no microbioma – o conjunto de micro-organismos do intestino.

O microbioma inclui as bactérias “ruins” que podem lhe deixar doente, bem como as bactérias “boas”, que secretam substâncias que evitam a ação das bactérias “ruins”. O equilíbrio dessas bactérias pode ser afetado, levando a um supercrescimento de bactérias “ruins” e a potenciais problemas no sistema imunológico.

Tomar mais bactérias “boas”, também conhecidas como probióticos, pode ajudar a restaurar o equilíbrio do microbioma. Os probióticos podem ser adicionados à sua dieta através de alimentos (como kimchi, iogurte, kombucha e chucrute), ou utilizando a forma de suplemento. Pesquisas demonstraram que pessoas que suplementam com probióticos durante a temporada de alergias têm níveis mais baixos dos anticorpos que levam aos sintomas.

Estresse

O estresse tem uma forte conexão com a resposta imunológica. Quando o corpo está estressado, ele libera hormônios como cortisol e adrenalina. Esses mesmos hormônios têm um papel no combate às respostas alérgicas. Quando está cronicamente estressado, o corpo pode ser exposto de forma exagerada a esses hormônios, o que o deixa menos capaz de combater alergias de forma apropriada.

Além de escolhas de estilo de vida, como meditação e respiração profunda, a suplementação com adaptógenos pode ajudar no controle do estresse, para otimizar a função imunológica. Opções de adaptógenos incluem ashwagandha, schisandra e raiz de ouro.

Desnutrição

A desnutrição pode, certamente, alterar a função imunológica. A qualquer momento em que haja uma disfunção imunológica, o corpo fica em um risco maior de sofrer infecções, além de ter maior suscetibilidade a alergias. A vitamina D é um exemplo notável de um importante nutriente para a função imunológica. Ela é um potente modulador imunológico, fazendo com que várias células imunológicas retornem ao equilíbrio para que o sistema imunológico funcione corretamente.

A fonte mais natural de vitamina D é a luz solar. Porém, se você não tem uma exposição adequada à luz solar, a suplementação pode ser uma boa solução. O Vitamin D Council recomenda 5000 UI de vitamina D3 diariamente para suplementos orais. Enquanto isso, o Institute of Medicine recomenda até 4000 UI como a dose segura para a maioria dos adultos. O que é realmente importante é manter níveis sanguíneos saudáveis da vitamina, o que pode ser verificado através de um exame 25 hidroxivitamina D. Manter uma medida entre 50 e 70 ng/ml deve fornecer uma função imunológica otimizada.

Artigos Relacionados

Ver tudo

Bem-estar

Como melhorar a saúde do fígado naturalmente

Bem-estar

O guia fundamental sobre aminoácidos

Bem-estar

Acetil-L-carnitina – essencial para manutenção, proteção e reparo