beauty2 heart-circle sports-fitness food-nutrition herbs-supplements
Bem-estar

Como melhorar a saúde do fígado naturalmente

17 Junho 2019

Por Venus Ramos, MD

Neste texto:

Se você estava explorando maneiras de melhorar a saúde – talvez querendo se livrar da névoa cerebral, da lentidão ou do excesso de peso – você provavelmente já descobriu o conceito de uma limpeza do fígado, também conhecida como desintoxicação. Apesar de esses termos criarem uma imagem de um filtro entupido que precisa ser limpo, um fígado em bom funcionamento não precisa necessariamente ter suas toxinas removidas.

Na verdade, a desintoxicação já é uma das funções mais importantes do fígado. Logo, faz sentido que o fígado tenha a capacidade de limpar a si mesmo. Portanto, ainda que limpeza e desintoxicação sejam palavras populares no mundo do bem-estar, o auxílio ao fígado é, provavelmente, a melhor forma de descrever uma dieta e um estilo de vida que otimizem a função hepática.

Você pode chamar como quiser. O que importa é saber que promover a saúde do fígado é vital para sua saúde geral.

Por que focar na saúde do fígado?

Nós vivemos em um mundo tóxico. Nossos corpos precisam lidar com o que parece uma carga tóxica que não para de crescer. Essas toxinas podem emergir na forma de pesticidas, poeira caseira, poluição do ar, produtos químicos na água, hormônios injetados em carnes animais, ingredientes artificiais em alimentos processados ou substâncias nocivas em produtos de maquiagem, loções e xampus.

Quando as toxinas entram no corpo e passam para a corrente sanguínea, elas são carregadas para o fígado. Então, o fígado separa o que deve passar e o que deve ficar. Mais especificamente, ele determina o que precisa ser neutralizado e eliminado, e o que pode passar por ele para fornecer nutrientes para o corpo.

Porém, eliminar toxinas não é um simples processo de filtração. A desintoxicação ocorre em duas fases. Na fase 1, enzimas do fígado devem se ligar a substâncias tóxicas e convertê-las em compostos mais seguros. Então, na fase 2, o fígado adiciona moléculas a esses compostos para torná-las hidrossolúveis (para que fiquem mais estáveis e mais fáceis de transportar).

A glutationa é um dos principais componentes da fase 2. Composta de três aminoácidos (cisteína, glicina e glutamina), a glutationa é usada pelo fígado para se ligar com toxinas e transportá-las para fora do corpo.

A glutationa é um dos antioxidantes mais poderosos que o corpo produz. Como um antioxidante, ela combate os radicais livres – moléculas instáveis de oxigênio que são criadas durante os processos metabólicos normais do corpo. Em uma tentativa de restaurar a estabilidade, essas moléculas de oxigênio tenta remover elétrons de moléculas do ambiente, e isso cria mais radicais livres. À medida que essa atividade continua a se espalhar, danos celulares podem ocorrer. Acredita-se que esse é o caminho para o envelhecimento, bem como para o desenvolvimento de infecções e doenças, incluindo o câncer.

Como a glutationa é produzida no fígado, é fácil ver por que a saúde do fígado deve ser um grande foco dos seus esforços de bem-estar. Quando o fígado precisar lidar com uma grande carga tóxica, é possível que ele fique sobrecarregado. O fornecimento de glutationa não só pode ficar reduzido, mas outras funções hepáticas também podem sofrer. O fígado tem outras funções importantes – produzir bile (que é necessária para digerir gorduras), armazenar ferro e vitaminas, remover glóbulos vermelhos velhos e converter o açúcar armazenado para uma forma que o seu corpo pode usar quando for necessário.

Formas de auxiliar o fígado

Aqui estão alguns princípios de estilo de vida que podem melhorar a saúde do fígado:

Faça exercícios

Os exercícios reduzem o estresse no fígado, pois a pele é outro caminho da desintoxicação. Com um aumento na transpiração, mais toxinas podem ser eliminadas pela pele, reduzindo a carga sobre o fígado.

Controle o estresse

O cortisol é o "hormônio do estresse". Ele também controla a homeostase, ou o estado equilibrado do fígado. Quando está em excesso, ele pode afetar esse equilíbrio.

Limite o consumo de álcool

O fígado pode quebrar apenas uma pequena quantidade de álcool por hora. Beba com moderação, ou seja, não mais que uma bebida por dia para uma mulher de tamanho médio, e duas bebidas por dia para um homem médio. Uma bebida padrão é de 150 ml de vinho, 350 ml de cerveja ou 45 ml de licor.

Siga uma dieta equilibrada e nutritiva

Reduza seu consumo de gorduras trans, gorduras saturadas e gorduras hidrogenadas, pois elas podem aumentar seu risco de esteatose hepática. As gorduras saturadas são encontradas em alimentos fritos, laticínios e carne vermelha (porém, a carne advinda de animais alimentados com grama tem menos gorduras saturadas do que a de animais alimentados com grãos). Limite o consumo de açúcares refinados e xarope de milho rico em frutose. Como esses tipos de açúcares só podem ser processados no fígado, evitá-los pode reduzir a carga sobre o fígado. Você também pode adicionar alimentos que auxiliam a saúde do fígado à dieta.

Alimentos e suplementos para um fígado mais saudável

Intensificadores da glutationa

O chá verde, o óleo de peixe e o resveratrol contêm substâncias que ativam os genes responsáveis por criar a glutationa. Vegetais crucíferos (como brócolis, repolho e couve-flor) aumentam a produção de glutationa. O alho e a cebola contêm enxofre, que é necessário para produzir a glutationa.

Selênio

O selênio é um mineral que aumenta a capacidade do fígado de reciclar a glutationa. Ele pode ser encontrado na forma de suplemento ou em alimentos como peru, sardinha e castanhas do Pará.

Vitamina E

A vitamina E é um importante antioxidante, que ajuda a reciclar a glutationa. Alimentos ricos em vitamina E incluem amêndoas, abacate e espinafre.

Vitamina C

Um antioxidante bem conhecido, a vitamina C funciona em conjunto com a glutationa para eliminar toxinas hidrossolúveis do corpo.

N-acetilcisteína

A NAC é um aminoácido precursor da glutationa. Ela ajuda a recuperar o fornecimento de glutationa do fígado.

Ácido alfa-lipoico

O ALA é um antioxidante que também é precursor da glutationa.

Chá verde

O chá verde é rico em antioxidantes conhecidos como catequinas, que promovem a saúde do fígado.

Alimentos fermentados

Kefir, kimchi, kombucha, chucrute e outros alimentos fermentados contêm probióticos, bactérias benéficas que auxiliam um estilo de vida saudável e mantêm o revestimento intestinal. Manter substâncias prejudiciais dentro do trato digestivo e fora da corrente sanguínea alivia a carga tóxica no fígado. Assim, as toxinas podem simplesmente ser eliminadas pelas fezes.

Beterraba

A substância betaína, encontrada na beterraba, auxilia o processo de desintoxicação, além de quebrar e remover gorduras do fígado.

Vegetais folhosos

Vegetais folhosos, como couve, alface romana, espinafre, rúcula e dente-de-leão têm um alto teor de clorofila, que aumenta a produção de bile, ajuda a purificar o corpo e neutraliza metais pesados, pesticidas e produtos químicos tóxicos que sobrecarregam o fígado.

Lentilhas

A colina, existente nas lentilhas, é usada pelo fígado para preparar a distribuição de gordura ao longo do corpo. Ao fazer isso, a colina ajuda a prevenir o acúmulo de gordura no corpo.

Ômega-3

Os óleos de peixe e krill contêm ácidos graxos ômega-3, que, segundo estudos, podem reduzir as gorduras e a inflamação do fígado no fígado de pessoas com doença hepática gordurosa não alcoólica. Além disso, a suplementação com ômega-3 pode melhorar a função hepática e reduzir a inflamação.

Artigos Relacionados

Ver tudo

Bem-estar

Mantendo a Saúde com a Medicina Ayurvédica

Bem-estar

Embalagens Caseiras Reutilizáveis para Alimentos com Cera de Abelhas

Bem-estar

L-Serina: uma nova abordagem radical para a ELA, o mal de Parkinson e o mal de Alzheimer