As suas preferências desta sessão foram atualizadas. Para alterar permanentemente as configurações da sua conta, acesse
Lembre-se de que é possível atualizar o país ou o idioma de sua preferência a qualquer momento em
beauty2 heart-circle sports-fitness food-nutrition herbs-supplements

O Que é o Ácido Ascórbico (Vitamina C)? Benefícios, suplementos e muito mais

Por Dr. Eric Madrid

Neste artigo:


‌‌Vitamina C e Ácido Ascórbico São a Mesma Coisa?

ácido ascórbico é mais comumente conhecido como vitamina C. É uma potente vitamina solúvel em água, com diversas funções essenciais no corpo, que pode ser obtida a partir de determinados alimentos e consumida como suplemento alimentar. A vitamina C apresenta propriedades antioxidantes e é um "cofator" enzimático para pelo menos oito reações bioquímicas importantes no corpo humano.

‌‌‌Por Que Fazer Suplementação com Vitamina C?

Nas últimas décadas, a vitamina C tem sido uma das vitaminas mais pesquisadas. Estudos sugerem que a vitamina C possa melhorar o sistema imune, a saúde da pele, do coração e muito mais.

Diferente da maioria dos mamíferos, os humanos não são capazes de sintetizar a vitamina C a partir da glicose, por isso precisamos obtê-la a partir de alimentos ou suplementos. Cientistas acreditam que os ancestrais dos humanos passaram por uma mudança genética há muitas eras que resultou na perda da habilidade de produzir nossa própria vitamina C. 

Quando consumida, a vitamina C é absorvida no  intestino delgado. A concentração no sangue é controlada pelos rins, que excretarão o excesso de vitamina C na urina, caso esteja presente. No corpo humano, as maiores concentrações de vitamina C podem ser encontradas na glândula pituitária, glândulas adrenais, cérebro, leucócitos e olhos. 

‌‌‌Onde Podemos Obter Vitamina C Naturalmente?

Alimentos ricos em vitamina C incluem diversas frutas e vegetais coloridos. Frutas cítricas como laranja, toranja, morango, goiaba e kiwi contêm níveis altos de vitamina C.  

Outras fontes (começando com as que tem mais miligramas por porção), incluem pimentão vermelho, pimentão verde, brócolis, couve-de-bruxelas, tomate, repolho, couve-flor, batata e ervilha. O ácido ascórbico também é comumente adicionado aos alimentos em pequenas quantidade para ajudar a prevenir danos oxidativos.

A melhor maneira de garantir o consumo apropriado de vitamina C, bem como outras vitaminas e minerais, é ter uma dieta balanceada com alimentos de diversas cores. Embora seja ideal obter a maior parte dos nutrientes através da dieta, a suplementação de vitamina C pode ser benéfica para ajudar a alcançar as necessidades gerais de vitaminas. Em geral, os multivitamínicos são uma ótima fonte a ser adicionada à rotina diária para garantir o consumo adequado de vitaminas e minerais, incluindo a vitamina C. 

A vitamina C é encontrada na maioria dos multivitamínicos em doses menores do que 100 mg. Se desejar uma dose mais alta, como de 500 mg a 1000 mg, um suplemento separado de vitamina C também pode ser usado. Para a maioria das pessoas, é recomendado seguir a dosagem aconselhada no rótulo. 

‌‌‌O Que Acontece se Você Tiver Deficiência de Vitamina C?

A deficiência crônica e de longo prazo da vitamina C é a causa de uma doença potencialmente fatal chamada escorbuto. Porém, muitas pessoas apresentam sinais e sintomas da deficiência de vitamina C. Apesar de não atingirem um nível fatal, a concentração é muito baixa para manter a saúde ideal. 

Sintomas de deficiência de vitamina C incluem:

  • Aumento de sangramentos e hematomas
  • Afinamento da pele
  • Anemia
  • Sangramentos nas gengivas (gengivite) e perda de dentes 
  • Alterações de humor
  • Dores nas articulações
  • Problemas na cicatrização de feridas 

Fatores que aumentam o risco de deficiência de vitamina C incluem:

  • Uma dieta ruim com baixo consumo de frutas e vegetais 
  • Fumar tabaco
  • Alcoolismo
  • Problemas de má absorção
  • Ter mais de 65 anos

A melhor maneira de tratar uma deficiência de vitamina C é através da suplementação e revertendo o problema inicial que levou à deficiência. Exames de sangue podem ser feitos para medir os níveis sanguíneos de vitamina C, mas podem ser caros e não costumam ser exames de rotina. Idealmente, o medico deve se basear nos sintomas clínicos do paciente e levantar o histórico médico para avaliar o nível de vitamina C. 

‌‌‌‌Você Pode Tomar Vitamina C Demais?

Sintomas comuns do excesso de vitamina C são tipicamente relacionados a problemas no trato gastrointestinal - diarréia, inchaço, cólicas e náuseas. Pesquisas demonstraram que o consumo elevado de vitamina C pode levar a um falso negativo no exame de fezes guaiac, que pode ser usado para diagnosticar problemas no cólon. A maioria das pessoas tolera de 2000 a 3000 mg de vitamina C por dia, quando consumida de forma oral. Como a vitamina C é solúvel em água, o corpo irá excretar através da urina a vitamina C que não for necessária. 

‌‌‌Quanta Vitamina C Devo Tomar Diariamente?

De acordo com o National Institutes of Health (o NIH é uma organização de saúde dos Estados Unidos), a quantidade mínima recomendada de vitamina C depende da idade e sexo. Apesar de essas pequenas quantidades serem necessárias para prevenir o escorbuto, elas podem não ser suficientes para manter níveis ótimos de vitamina C no sangue. 

A maioria dos homens adultos precisa de pelo menos 90 mg por dia, e mulheres adultas precisam de 75 mg por dia. Para mulheres grávidas e idosos, o consumo recomendado é de pelo menos 120 mg de vitamina C por dia. 

Para pessoas que fumam tabaco, deficiências de vitamina C podem ser ainda mais intensas. Estima-se que cada cigarro oxide de 30 a 40 gramas de ácido ascórbico. Isso significa que a maioria dos usuários de tabaco pode precisar de cerca de 1000 mg de ácido ascórbico por dia para compensar a diferença. Níveis baixos de vitamina C no sangue e o excesso de oxidação podem explicar o motivo de fumantes começarem a perder dentes com cerca de 50 anos, apresentarem afinamento da pele, e ficarem com hematomas facilmente quando comparados a não fumantes.

‌‌‌‌Vitamina C e Resfriados Comuns

vitamina C tem sido extensivamente estudada por causa de seus benefícios na defesa imune, incluindo combater infecções importantes, assim como resfriados comuns. O resfriado comum, ou infecção do trato respiratório superior, é a infecção mais frequente que uma pessoa pode contrair durante a vida. Estima-se que existam cerca de 200 cepas de vírus de resfriados. 

Tomar suplementos de vitamina C para tratar ou prevenir resfriados comuns é um tópico controverso. Muitas pesquisas mostram que embora a vitamina C não pareça prevenir resfriados comuns, em doses normais ela diminui a duração e severidade dos sintomas que se manifestam nos resfirados comuns (como febres, calafrios, dores) quando o suplemento é tomado de maneira consistente. Pesquisas sugerem que a redução dos sintomas de resfriados foi de oito a nove por cento, o que é aproximadamente metade de um dia de sintomas. 

Um trabalho analisou 463 estudantes. Metade dos participantes recebeu uma dose alta de vitamina C (1000 mg, três vezes ao dia com um bolus IV de 1000 mg a cada hora pelas primeiras seis horas, administrada antes ou depois do início dos sintomas de resfriado). Este grupo controlado apresentou alívio e prevenção dos sintomas quando comparado ao grupo que não recebeu altas doses de vitamina C. 

Um estudo de 2014 mostrou que a vitamina C poderia reduzir o risco de desenvolvimento de resfriados e também a duração deles quando comparada a um placebo (comprimidos de açúcar).

Aliteratura também sugere que combinar vitamina C e zinco demonstra evidências mais robustas de alívio dos sintomas. Este estudo em particular foi um teste clínico duplo-cego, placebo-controlado no qual os participantes receberam 1000 mg de vitamina C e 10 mg de zinco. Os resultados demonstraram que a suplementação com ambos reduziu a duração dos sintomas no período de cinco dias de tratamento. 

Um estudo publicado em julho de 2020 focou no papel que a vitamina C apresenta em infecções respiratórias agudas. Os resultados (semelhantes aos do resfriado comum) mostraram que o consumo oral de vitamina C no início dos sintomas ajudou a reduzir a duração dos sintomas, mas não teve efeito na prevenção ou tratamento da infecção. 

‌‌‌‌Vitamina C e Sepse

A sepse é uma infecção potencialmente fatal do sangue que mata milhões de pessoas anualmente em todo o mundo. Pesquisas recentes analisaram a vitamina C como um possível tratamento para a sepse baseado em suas propriedades antinflamatórias e sua potencial habilidade antioxidante. 

Um estudo de 2018 mostrou evidências de que administrar vitamina C além da terapia padrão para sepse, melhorou os desfechos dos pacientes. Porém, mais pesquisas são necessárias para concluir integralmente quais são os benefícios exatos da vitamina C para a sepse. Eu já vi hospitais nos EUA adicionarem vitamina C IV aos seus protocolos de tratamento hospitalar. 

‌‌‌‌Vitamina C e a Saúde do Coração

vitamina C tem sido estudada por seu papel antioxidante nas doenças cardiovasculares. Quando artérias estão entupidas, uma condição também conhecida como arteriosclerose, o fluxo sanguíneo é afetado. Um estudo de 2017 no Journal of Nutritional Biochemistry demonstrou que a rosa, que é rica em vitamina C, ajudou a prevenir a aterosclerose, um indicador inicial de doenças cardíacas. 

A fibrilação atrial é um problema cardíaco diagnosticado quando o coração apresenta batimentos irregulares. O risco para esta condição aumenta à medida que a pessoa envelhece, e também pode ocorrer após uma cirurgia cardíaca. Um estudo de 2018 na Nutrients mostrou que pacientes que receberam vitamina C após a cirurgia cardíaca apresentavam menos chances de desenvolver fibrilação atrial quando comparados a pessoas que não receberam vitamina C. 

‌‌‌‌Vitamina C e a Saúde da Pele

vitamina C é muito conhecida por seus benefícios antioxidantes para a saúde da pele, quando usada de modo tópico. A pele é uma barreira que contém vitamina C naturalmente para nos proteger dos danos ambientais causados pelos raios UVA/UVB e também estimular a síntese de colágeno . Á medida que envelhecemos, a vitamina C diminui e por isso vemos uma perda de colágeno e fibras elásticas nas camadas da derme. Eventualmente, essa degradação e perda de elasticidade causa o ressecamento da pele formando rugas. 

Acredita-se que fazer a suplementação tópica com séruns de vitamina C e até mesmo suplementos orais pode diminuir as consequências que surgem por causa dos níveis baixos de vitamina C na pele, que costumam ocorrer com a idade. 

Uma pesquisa de 2017 apontou que, além de suas propriedades antienvelhecimento, a função mais benéfica da vitamina C para a pele é seu efeito cicatrizante. Ela descreve suas propriedades anti-inflamatórias e aumento da produção de colágeno, que por sua vez acelera a cicatrização. Além disso, o estudo concluiu que na suplementação por via oral com vitaminas C e E, houve uma maior taxa de cicatrização em crianças com queimaduras extensas. O estudo também sugeriu que a aplicação tópica de vitamina C em um gel de silicone mostrou uma redução significativa na formação de cicatrizes. 

Embora as formas tópicas da vitamina C tenham se mostrado promissoras, a nutrição é vital para a saúde da nossa pele, então é importante consumir vitaminas essenciais através da dieta. Não existem dúvidas de que a vitamina C é uma vitamina essencial, com múltiplos benefícios para a saúde, e todos deveriam se certificar de consumir quantidades adequadas dela.

‌‌‌‌Vitamina C e Pedras nos Rins

Existem relatos conflitantes em relação à vitamina C e pedras nos rins. A vitamina C é metabolizada em oxalato, que acredita-se aumentar o risco de formação de pedras nos rins. 

Porém, um estudo de 1999 no qual 85557 pessoas foram estudadas, concluiu que “a restrição habitual de vitamina C para prevenir a formação de pedras parece injustificada.” 

Um estudo de 2016 no American Journal of Kidney Disease esclareceu alguns aspectos, mostrando que a suplementação com vitamina C estava associada a um risco significativamente maior de pedras nos rins somente em homens, enquanto não houve aumento entre as mulheres. Uma recomendação prudente pode ser manter a dosagem de vitamina C em menos de 1000 mg por dia se você apresenta risco de ter pedras nos rins.

‌‌‌Lições Principais

vitamina C, também conhecida como ácido ascórbico, é uma importante vitamina hidrossolúvel que apresenta muitos benefícios para a saúde. Pessoas com doenças crônicas e hábitos ruins de saúde apresentam níveis mais baixos. Ter uma dieta rica em alimentos nutritivos é crucial. Para pessoas que precisam de mais vitamina C, ela pode ser consumida na forma de multivitamínicovitamina C em pósuplementos de vitamina C, ou formulações de vitamina C na forma de gominhas.

Referências:

  1. Schorah CJ. The transport of vitamin C and effects of disease. Proc Nutr Soc. 1992 Aug;51(2):189-98. doi: 10.1079/pns19920029. PMID: 1438327
  2. Jaffe RM, Kasten B, Young DS, MacLowry JD. False-negative stool occult blood tests caused by ingestion of ascorbic acid (vitamin C). Ann Intern Med. 1975 Dec;83(6):824-6. doi:10.7326/0003-4819-83-6-824. PMID: 1200528. 
  3. Douglas RM, Chalker EB, Treacy B. Vitamin C for preventing and treating the common cold.Cochrane Database Syst Rev. 2000;(2):CD000980. doi: 10.1002/14651858.CD000980. Update in: Cochrane Database Syst Rev. 2004;(4):CD000980. PMID: 10796569. 
  4. Hemilä H, Chalker E. Vitamin C for preventing and treating the common cold. Cochrane Database Syst Rev. 2013 Jan 31;(1):CD000980. doi: 10.1002/14651858.CD000980.pub4. PMID:23440782. 
  5. Gorton HC, Jarvis K. The effectiveness of vitamin C in preventing and relieving the symptoms of virus-induced respiratory infections. J Manipulative Physiol Ther. 1999 Oct;22(8):530-3. doi:10.1016/s0161-4754(99)70005-9. PMID: 10543583. 
  6. Johnston CS, Barkyoumb GM, Schumacher SS. Vitamin C Supplementation Slightly Improves Physical Activity Levels and Reduces Cold Incidence in Men with Marginal Vitamin C Status: A Randomized Controlled Trial. Nutrients. 2014;6(7):2572-2583. doi:10.3390/nu6072572. 
  7. Maggini S, Beveridge S, Suter M. A combination of high-dose vitamin C plus zinc for the common cold. J Int Med Res. 2012;40(1):28-42. doi:10.1177/147323001204000104. PMID:22429343. 
  8. Schloss J, Lauche R, Harnett J, Hannan N, Brown D, Greenfield T, Steel A. Efficacy and safety of vitamin C in the management of acute respiratory infection and disease: A rapid review. Adv Integr Med. 2020 Jul 31. doi:10.1016/j.aimed.2020.07.008. Epub ahead of print. PMID:32837893; PMCID: PMC7393036. 
  9. Teng J, Pourmand A, Mazer-Amirshahi M. Vitamin C: The next step in sepsis management? J Crit Care. 2018 Feb;43:230-234. doi: 10.1016/j.jcrc.2017.09.031. Epub 2017 Sep 18. PMID:28934705. 
  10. J Nutr Biochem. 2017 Jun;44:52-59. doi: 10.1016/j.jnutbio.2017.02.017. Epub 2017 Mar 21. 
  11. Hill A, Clasen KC, Wendt S, Majoros ÁG, Stoppe C, Adhikari NKJ, Heyland DK, Benstoem C. Effects of Vitamin C on Organ Function in Cardiac Surgery Patients: A Systematic Review and Meta-Analysis. Nutrients. 2019 Sep 4;11(9):2103. doi: 10.3390/nu11092103. PMID:31487905; PMCID: PMC6769534. 
  12. Pullar JM, Carr AC, Vissers MCM. The Roles of Vitamin C in Skin Health. Nutrients. 2017 Aug 12;9(8):866. doi: 10.3390/nu9080866. PMID: 28805671; PMCID: PMC5579659. 

Artigos Relacionados

Ver tudo

Bem-estar

Como o Zinco e os Probióticos Podem Beneficiar a Sua Imunidade

Bem-estar

Os 6 Melhores Suplementos Naturais para Dormir

Bem-estar

Médico Naturopata Lista os 6 Melhores Suplementos Diários