header_search header_signed-out header_signed-in header_cart sharefilled circlex circleexclamation iherbleaf
checkoutarrow
BR
O produto foi adicionado ao carrinho
Total:
Desconto:
Junto:
Quantidade:
Cart Total:
Finalizar
Clientes também compraram:
Ajuda 24 horas
beauty2 heart-circle sports-fitness food-nutrition herbs-supplements
Condições

Artrite - Gerenciamento Natural da Dor

15 Setembro 2017

por Eric Madrid MD

Artrite é uma condição que afeta os seres humanos desde o início dos tempos.  Antes do advento da farmacêutica moderna, as pessoas afetadas não apenas sofriam eternamente com a dor, mas utilizavam ervas e alimentos orgânicos da natureza para ajudar a minimizar as dores associadas.

"Artrite" vem da palavra grega arthron, que significa articulação, e da palavra latina itis, que significa inflamação. Portanto, artrite significa "inflamação da articulação".  Em geral, há dois tipos principais de artrites. A primeira é a osteoartrite (~95%), e a segunda é artrite reumatoide (~5%).

Osteoartrite (Artrose)

Osteoartrite normalmente é o resultado do "desgaste e rompimento" natural das articulações. Ela resulta da destruição da cartilagem, que age como uma almofada que recobre o osso. Os sinais iniciais da osteoartrite podem começar quando a pessoa tem cerca de 40 anos de idade, e podem progredir com o envelhecimento.  As articulações podem ficar dolorosas, e em raros casos também podem ficar inchadas.

O trauma articular, em qualquer idade, pode levar também à osteoartrite na articulação afetada. Quando meu filho Joshua estava na sexta série, quebrou o cotovelo jogando basquete.  Ele passou por cirurgia para colocação de um pino, para que o osso pudesse ser colocado de volta no lugar. Agora com 19 anos, ele tem uma forma leve de artrite na articulação do cotovelo.  A dor e rigidez pioram em climas frios, e seu cotovelo dói e trava, às vezes. Infelizmente, ele precisará lidar com isso pelo resto da vida. Porém, ele observa melhora quando se alimenta de maneira mais saudável e quando toma suplementos com óleo de peixe ou óleo de fígado de bacalhau.

A osteoartrite é o tipo principal de artrite pelo qual cidadãos idosos consultam seus médicos.

Artrite reumatoide

Artrite reumatoide é o resultado de uma condição autoimune onde o sistema imunológico da pessoa ataca o revestimento das articulações. Isso resulta em destruição da cartilagem e pode ocorrer em qualquer idade.  Há até mesmo uma forma chamada Artrite Reumatoide Juvenil (ARJ), que pode afetar crianças.  Ela inicia no decorrer de algumas semanas ou meses com rigidez matinal, normalmente persistindo por mais de uma hora. Muitos pacientes também terão problemas intestinais associados e, em geral, podem se sentir cansados e doentes.

Estudos mostram que até 60 por cento das pessoas diagnosticadas com artrite reumatoide experimentaram Terapia Complementar ou Alternativa em uma tentativa de tratar sua condição.

Não importa o tipo de artrite que a pessoa tem, ela pode ter dificuldades ao se deslocar nas atividades diárias. A artrite pode causar deficiência significativa para a pessoa afetada.

Eu ouvi falar pela primeira vez sobre o uso de dieta na redução dos sintomas da artrite reumatoide quando estava na faculdade de medicina. No terceiro ano na Faculdade de Medicina da Universidade de Ohio, tive um paciente que foi internado no hospital com pneumonia. Infelizmente, ele também tinha artrite reumatoide severa. Ele perguntou se eu poderia conseguir para ele algumas fatias de abacaxi.  Achei aquilo um pedido estranho, e perguntei por que ele queria aquele alimento em particular.  Ele me disse que, uns anos antes daquilo, ele tinha sido diagnosticado com artrite reumatoide e estava tomando AINEs e metotrexato para sua condição. Porém, ele afirmou que estes medicamentos não forneciam muito alívio. Ele passou a explicar que uma lata de abacaxi fatiado, quando consumida diariamente, reduzia muito mais sua dor do que qualquer medicamento prescrito.  

Uma ida rápida à biblioteca médica e um pouco de pesquisa me ensinou que abacaxis são ricos em bromelaína, um anti-inflamatório natural. Se você não quiser ingerir uma lata de abacaxi por dia, felizmente existe um suplemento que pode ser tomado em seu lugar.

Sintomas da artrite: 

  • Dores articulares
  • Inchaço articular
  • Rigidez nas articulações.
  • Vermelhidão nas articulações
  • Deformidade articular
  • Perda da função articular

Sintomas adicionais vistos na artrite reumatoide

  • Articulações instáveis
  • Inchaço articular
  • Fadiga geral
  • Problemas intestinais (muito comum)
  • Marcadores de inflamação elevados no sangue, como PCR (proteína C-reativa) 

Terapia convencional

  • Acetaminofeno (Tylenol, Paracetamol) - Para alguns podem ser úteis, mas se estes medicamentos forem tomados por períodos prolongados de tempo, podem exercer estresse extra sobre o fígado e diminuir os níveis de glutationa.
  • AINEs (Drogas Anti-inflamatórias Não-esteroidais) - Ibuprofeno (Motrin, Advil), Naproxeno (Aleve, Naprosyn), Diclofenaco, Indometacina, e Celecoxibe (Celebrex) são úteis a curto prazo. Porém, estes medicamentos aumentam o risco de doença renal, ataques cardíacos e derrames, de acordo com a Federal Drug Administration (FDA), que fiscaliza a segurança das drogas farmacêuticas nos Estados Unidos.
  • Medicamentos tópicos para dor - Podem ser medicamentos "mais seguros". Se aplicados topicamente, vão diretamente à área afetada. Eles incluem medicamentos de venda livre, como Aspercreme, capsaicina ou lidocaína em doses baixas. Em muitos países, uma prescrição é necessária para diclofenaco tópico, cetoprofeno, lidocaína de dose alta e quetamina.
  • Narcóticos (codeína, tramadol, hidrocodona, morfina, oxicodona) - Derivados do ópio da papoula. O uso excessivo de narcóticos é uma epidemia nos EUA, onde até 30.000 pessoas morrem por ano pelo uso destes medicamentos. Quando usados adequadamente a curto prazo, podem ser úteis, mas são altamente viciantes. O uso prolongado pode, na verdade, aumentar a dor e aumentar o risco de parada respiratória.
  • Injeções articulares usando corticosteroides ou ácido hialurônico (Synvisc), uma substância derivada de cristas de frangos - O custo da injeção do corticosteroide é menos de 200 dólares, enquanto injeções de ácido hialurônico exigem 3 doses e custam até 1.300 dólares. O benefício é curto, normalmente alguns meses.

Drogas para Artrite reumatoide:

  • AINEs (Drogas Anti-inflamatórias Não-esteroidais) - Ver acima. Efeitos colaterais incluem doença renal, ataques cardíacos, derrames e úlceras estomacais hemorrágicas.
  • Acetaminofeno (paracetamol, Tylenol).
  • DARMDs - (Drogas Antirreumáticas Modificadoras de Doença) - Metotrexato e Sulfasalazina.
  • Moduladores biológicos ou imunes podem ser usados. Estas drogas aumentam o risco de câncer e infecções com risco de vida.

Abordagem nutricional

  • Consumir uma dieta principalmente à base de plantas é o melhor para reduzir a inflamação crônica e dor nas articulações.
  • Estudos demonstraram que a dieta Mediterrânea pode ser útil para reduzir a inflamação articular.
  • Um estudo na revista Lancet mostrou que, quando pacientes passaram a consumir uma dieta vegana e sem glúten por três a cinco meses e então mudaram para uma dieta lactovegetariana, reduziram significativamente a dor articular por até 1 ano.
  • Limitar produtos de base animal como carne e frango ajuda a reduzir a dor.
  • Evitar açúcares, gorduras trans (óleos hidrogenados), ácido araquidônico (encontrado em carnes e ovos, consumir raramente), que causam mais inflamação e, portanto, mais dor nas articulações.
  • Atingir seu peso ideal, que é um IMC < 25. Carregar peso em excesso coloca mais estresse sobre suas articulações. O peso extra ainda aumenta as proteínas inflamatórias (citoquinas) no sangue, resultando em mais dor.
  • Frutas, vegetais e grãos integrais contêm fitonutrientes, que diminuem a inflamação e, portanto, a dor. Tente consumir 5-9 porções por dia.
  • Algumas pessoas são sensíveis a uma classe de alimentos chamados de "nightshades". Quando você ingere estes alimentos, a dor articular pode piorar. Eles incluem batata, tomate, berinjela e tabaco.
  • Pessoas com sensibilidades alimentares podem ter mais dor articular com laticínios, trigo (sensibilidade a glúten), e vegetais "nightshade" (tabaco, tomate, batata branca, pimentão).
  • Faça uma dieta de eliminação por duas semanas para ver se estes alimentos estão associados à sua dor articular. 

Terapias alternativas

  • Acupuntura e Qigong podem ajudar com a dor de artrite nos joelhos.
  • Concentração e meditação também são úteis para minimizar as dores associadas a osteoartrite e artrite reumatoide.
  • Tai Chi mostrou ser útil para aliviar as dores nos joelhos, entre outros problemas.
  • Ioga mostrou diminuir a dor articular em pessoas com artrite reumatoide e osteoartrite. 

Principais suplementos nutricionais para inflamação

  • Curcumina/Cúrcuma - Estudos mostram que esta erva é útil para reduzir a dor de artrite reumatoide e osteoartrite. Cientistas descobriram que esta erva faz coisas similares a várias drogas de prescrição "do momento", uma vez que modificam a sinalização de NF-kappa B e reduz químicos pró-inflamatórios como COX-2 e 5-LOX.
  • Óleo de peixe com ômega 3 (EPA/DHA) - 500 mg (um mínimo de 500 mg por dia até 2.000 mg por dia). Estudos mostram que os ácidos graxos essenciais melhoram a dor e reduzem o uso de AINEs. Estudos também mostram uma redução da rigidez nas articulações quando o óleo de peixe é tomado diariamente.
  • Nigella sativa (óleo de semente de cominho preto) - Esta erva medicinal mostrou reduzir a inflamação em artrite reumatoide e osteoartrite. Ela age inibindo químicos inflamatórios chamados interleucina-1, 6 e fator kappa B nuclear.
  • Boswellia - A 50 mg no mínimo por dia, este suplemento herbal ayurvédico pode ajudar a reduzir a dor e marcadores de inflamação, como CRP na artrite reumatoide, e reduzir a dor na osteoartrite.
  • Gengibre –Se utilizado pelo menos 25 mg por dia, o gengibre pode ajudar a reduzir marcadores inflamatórios e dor na osteoartrite. O gengibre é um inibidor da COX, significando que trabalha de forma semelhante ao ibuprofeno e naproxeno para reduzir a dor e a inflamação. 

Os suplementos citados podem ser tomados separadamente ou juntos em um suplemento nutracêutico.

Outros suplementos nutricionais a se considerar

  • Glucosamina-Sulfato de Condroitina mostrou reduzir a dor nos joelhos, de acordo com uma grande pesquisa que comparou 4.900 pacientes que tomaram o suplemento contra 4.100 pacientes que tomaram placebo.
  • SAM-e também é eficiente para diminuir a dor associada à artrite. Tome 400 mg 2-3 vezes ao dia.
  • Bromelaína é uma enzima extraída do abacaxi. Tome 500 mg 2-3 vezes ao dia para reduzir a inflamação articular.
  • Casca de salgueiro branco é usada por nativos americanos para febre e dor. Tome como indicado no rótulo.  Contém salicina, o composto que origina a aspirina.  Não tome esta erva se tomar aspirina ou drogas AINEs.
  • Vitamina D – 5.000 UI por dia. Estudos mostram que pessoas com níveis mais altos de vitamina D têm menos probabilidade de desenvolver artrite reumatoide, e o consumo de rotina também reduz a dor.
  • Probióticos, especificamente lactobacilos, podem ajudar a reduzir os sintomas de artrite reumatoide.

Referências:

  1. Gonzalez Cernadas L, Rodríguez-Romero B, Carballo-Costa L. Importance of nutritional treatment in the inflammatory process of rheumatoid arthritis patients; a review. Nutr Hosp. 2014;29:237-45.

  2. Kjeldsen-Kragh J, Haugen M, Borchgrevink CF, Laerum E, Eek M, Mowinkel P,  et al. Controlled trial of fasting and one-year vegetarian diet in rheumatoid  arthritis. Lancet. 1991;338:899–902.

  3. Traditional Chinese medicine in patients with osteoarthritis of the knee Journal of Traditional and Complementary Medicine 5 (2015) 182e196
  4. Wang C, Schmid CH, Hibberd PL, et al. Tai Chi is Effective in Treating Knee Osteoarthritis: A Randomized Controlled Trial. Arthritis and rheumatism. 2009;61(11):1545-1553. doi:10.1002/art.24832.
  5. Wang C, Schmid CH, Iversen MD, Harvey WF, Fielding RA, Driban JB, et al. Comparative Effectiveness of Tai Chi Versus Physical Therapy for Knee Osteoarthritis: A Randomized Trial. Ann Intern Med. 2016;165:77-86. doi:10.7326/M15-2143
  6. Jackson, J.K., Higo, T., Hunter, W.L. et al. Inflamm. res. (2006) 55: 168. doi:10.1007/s00011-006-0067-z
  7.  J Med Food. 2016 Aug 1; 19(8): 717–729.
  8. Arch Med Res. 2012 Jul;43(5):356-62. doi: 10.1016/j.arcmed.2012.06.011. Epub 2012 Jul 24.
  9. Avicenna J Phytomed. 2016 Jan-Feb;6(1):34-43.
  10. Inflammation. 2015 Dec;38(6):2235-41. doi: 10.1007/s10753-015-0206-1.
  11. Ahmad A, Husain A, Mujeeb M, et al. A review on therapeutic potential of Nigella sativa: A miracle herb. Asian Pacific Journal of Tropical Biomedicine. 2013;3(5):337-352. doi:10.1016/S2221-1691(13)60075-1.
  12.  Phytomedicine. 2010 Sep;17(11):862-7. doi: 10.1016/j.phymed.2010.03.003. Epub 2010 Aug 8.
  13.  James W. Daily, , Mini Yang, , Da Sol Kim, , Sunmin Park, Efficacy of ginger for treating Type 2 diabetes: A systematic review and meta-analysis of randomized clinical trials  Journal of Ethnic Foods, Volume 2, Issue 1, March 2015, Pages 36–43
  14. Osteoarthritis Cartilage. 2015 Jan;23(1):13-21. doi: 10.1016/j.joca.2014.09.024. Epub 2014 Oct 7.
  15. Cochrane Database Syst Rev. 2015 Jan 28;1:CD005614. doi: 10.1002/14651858.CD005614.pub2.

Artigos Relacionados

Ver tudo

Condições

15 formas de se manter saudável ao viajar com diabetes

Condições

Como viajar com hipertensão

Condições

Abordagens naturais para melhorar os níveis de testosterona masculina