beauty2 heart-circle sports-fitness food-nutrition herbs-supplements
Bem-estar

Uma abordagem natural para evitar o inchaço da barriga

25 Fevereiro 2019

Por Taz Bhatia, MD

Ela acontece com todos nós: nós nos apertamos naquela calça e, logo depois, descobrimos que fechar os botões é algo muito mais desconfortável do que era ontem. Na maioria das vezes, a culpa é do inchaço desconfortável da barriga. Uma barriga inchada não é algo legal, principalmente quando ela chega sorrateira antes de um evento importante. Ela não só é desconfortável, como também pode fazer parecer que você ganhou alguns quilinhos, mesmo quando você parecia seguir meticulosamente seu regime de exercícios e dieta.

Existem vários fatores que podem levar ao inchaço, desde os alimentos que comemos até a quantidade de estresse com que estamos lidando em nossos cotidianos. Se você está sofrendo de um inchaço não explicado, minha primeira recomendação é sempre tentar manter um diário alimentar. Dessa forma, você pode tentar descartar qualquer intolerância alimentar que possa ter sem saber.

Em seguida, minha recomendação é eliminar alimentos que induzem os inchaços e aumentar o consumo de comidas que o reduzem em sua dieta diária. Aqui estão algumas das recomendações mais comuns que eu dou a meus pacientes.

Mastigue aipo

Você já deve ter ouvido aquela história de que comer aipo pode ajudar a queimar calorias. Apesar de isso não ser necessariamente verdade (o aipo é muito pobre em calorias), o aipo pode ajudar você a eliminar o inchaço estomacal, graças aos minerais auxiliadores da digestão que ele contém. A alta porcentagem de água e eletrólitos encontrada no aipo ajuda a prevenir a desidratação, agindo simultaneamente como um diurético e reduzindo a quantidade de água que armazenamos no corpo. Ele também é rico em vários outros nutrientes, incluindo flavonoides, potássio, vitamina K e vitamina C, que são ótimos minerais para a recuperação depois de um inchaço. Não é um grande fã do gosto do aipo cru? Experimente suplementos de sementes de aipo, que podem lhe dar a dose diária em apenas duas cápsulas.

Desista do chiclete sem açúcar

Apesar de você definitivamente dever limitar o consumo de açúcar para evitar os quilinhos em excesso, mantendo a inflamação longe e o sistema imunológico saudável, comidas “zero açúcar” não são, necessariamente, a resposta. A maioria das coisas, principalmente coisas doces, que são rotuladas como “zero açúcar” contêm produtos químicos (geralmente sorbitol, maltitol e xilitol) que podem influenciar diretamente no inchaço. De fato, você deve notar que, apenas algumas horas depois de consumir um alimento zero açúcar, seu estômago começa a se expandir e fica sensível ao toque. Se você pretende adoçar seus alimentos é melhor usar algo natural, como stévia.

Beba chá de limão

O limão trabalha simultaneamente como um desintoxicante natural e um agente limpador. O que exatamente isso significa? Essencialmente, ele ajuda a eliminar o inchaço indesejado e as toxinas do corpo. Se você é fã de chá, eu sempre recomendo um chá de limão com gengibre, principalmente por volta desta época do ano, pois os dois ingredientes podem melhorar seu sistema imunológico e manter as alergias longe. Ou, se você não é fã de chá, basta beber uma água morna com limão pela manhã, para deixar o sistema imunológico preparado para o dia.

Limite o consumo de vegetais crucíferos

Apesar de estudos terem ligado uma dieta rica em vegetais e frutas com a perda de peso, é importante escolher quais vegetais e em que quantidade você vai comer. Brócolis, couve-flor e couve-de-Bruxelas, por exemplo, são fontes nutritivas poderosas, mas também são culpados indiretos pelo inchaço. Por sorte, existem vários vegetais não crucíferos para você encher seu prato, incluindo beterraba, chicória, coentro, salsa e dente-de-leão. O dente-de-leão, em particular, é altamente nutritivo, ajudando em tudo, desde os níveis de colesterol e açúcar sanguíneo até a perda de pesa e a saúde do fígado. Experimente um chá de dente-de-leão para obter seus benefícios de uma forma deliciosa.   

Referências:

  1. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3488810/

Artigos Relacionados

Ver tudo

Bem-estar

Spirulina e Chlorella: algas com benefícios para a saúde

Bem-estar

Benefícios da arnica montana para a saúde

Bem-estar

9 Benefícios da Coenzima Q10 para a Saúde