beauty2 heart-circle sports-fitness food-nutrition herbs-supplements

Dicas de dermatologista para tratar o eczema naturalmente

Por Dra. Jenny Liu

Neste artigo:


O eczema é uma doença de pele comum, crônica e inflamatória. De cada dez pessoas, uma desenvolverá eczema durante a vida. A doença afeta a pele, causando coceira, vermelhidão, descamação e ressecamento. Ao coçar a pele, é possível feri-la a ponto de causar uma infecção. O eczema pode ocorrer em qualquer idade, mas costuma ter início na infância.

Quais são os diferentes tipos de eczema?

  • A dermatite atópica é a forma mais comum de eczema. Em geral, ela começa durante a infância, enquanto outras formas podem se desenvolver na vida adulta. A dermatite atópica está frequentemente associada a alergias sazonais e asma e, em geral, tem causas genéticas.
  • A dermatite seborreica é outro tipo comum, manifestando-se na forma de caspa ou crosta láctea. Além disso, ela pode afetar o rosto, as orelhas, o corpo e as partes íntimas.
  • Outra forma é a dermatite de contato, na qual as pessoas podem ter inflamações e irritações na pele devido ao contato com substâncias químicas ou produtos específicos.
  • O eczema de mão é outra variação que pode ser muito debilitante e, com frequência, difícil de tratar. Normalmente, ele começa na forma de protuberâncias nos dedos e palmas das mãos que coçam muito. Às vezes, os pés também são afetados. Ao coçar essas protuberâncias, é comum que elas se transformem em bolhas e estourem, deixando feridas abertas e formando crostas. Quando afeta os pés, pode ser difícil caminhar.
  • A dermatite numular, que causa lesões arredondadas ou ovais, tende a afetar os braços e as pernas. Ela é mais frequente durante o inverno e em adultos ou pessoas mais velhas, pois a pele tende a ficar ressecada nas extremidades com o avanço da idade.

O que causa o eczema?

O eczema pode ser causado tanto por fatores genéticos, como por fatores ambientais. Em geral, pessoas com tendência ao eczema herdaram a predisposição genética à pele ressecada. Nossa pele atua como uma barreira de proteção: mantém a água do lado de dentro e certas coisas ruins, como alérgenos e bactérias, de fora. Quando nossa pele fica ressecada, ela não consegue cumprir adequadamente sua função de barreira. Microtraumas na pele geram inflamações, causando coceira e irritação.

O eczema é mais comum durante o inverno, quando o tempo está seco e frio. O estresse também pode ser responsável por reavivar o eczema. Outros desencadeadores comuns incluem calor, suor e roupas que arranham. Pessoas com pele seca também são mais sensíveis a fragrâncias e conservantes em produtos para a pele. Portanto, é mais provável que desenvolvam dermatite de contato.

Como tratar o eczema naturalmente em casa?

Em geral, o eczema vai e volta. Por isso, é importante desenvolver hábitos saudáveis de cuidados com a pele. Como a causa é a pele seca, cuidados suaves e diários com a pele são essenciais para prevenir o eczema.

Recomenda-se tomar banho diariamente, mas não mantenha a pele em contato com a água por mais de 10 minutos. Evite água quente, pois ela ressecará sua pele. Use sabonete apenas nas axilas e nas partes íntimas. Não precisamos de sabonete em todas as partes do corpo, pois ele pode remover a oleosidade natural da nossa pele. Depois do banho, seque seu corpo suavemente, sem esfregar a toalha na pele. Enquanto sua pele ainda estiver úmida, aplique um hidratante de qualidade da cabeça aos pés.

Quais produtos posso usar para tratar o eczema?

Em geral, é melhor optar por produtos sem fragrância e conservantes. Ao tomar banho, evite produtos que façam espuma. Prefira sabonetes especificamente formulados para pessoas com eczema ou pele sensível. Para o rosto, escolha um creme de limpeza suave ou mesmo uma loção de limpeza que seja eficaz para remover a sujeira e maquiagem, mas que seja menos agressivo à pele.

Para hidratantes e emolientes, as formulações mais espessas ou mesmo produtos à base de pomada costumam ser melhores para manter a hidratação da pele. As ceramidas são lipídios naturais que costumam ficar em falta na pele com eczema. Os hidratantes que contêm ceramidas são mais eficazes para reconstruir a barreira da pele. Procure também produtos especialmente formulados para pele sensível ou com tendência a eczema, pois costumam ser hipoalergênicos e sem fragrância.

Outras dicas gerais para lidar com o eczema

Evite esfregar a pele. A fricção física produzirá microfissuras na pele, causando eczema ou reavivando irritações pré-existentes. Lã e outros materiais ou tecidos que arranham podem fazer uma pessoa a se coçar. Em vez disso, opte por tecidos de algodão respirável.

Quanto aos cuidados com a pele, limite a esfoliação a algumas vezes por mês. Tenha cuidado com produtos à base de retinol ou alfa-hidroxiácido. Eles tendem a ressecar mais a pele. Se você nunca tiver usado esse tipo de produto, comece quando sua pele não estiver afetada pela dermatite e use apenas algumas noites por semanas. Então, com base em sua tolerância, aumente gradativamente o uso à noite. Suspenda o uso caso o eczema volte.

A coceira tende a ser mais acentuada à noite. Dormir em um ambiente com temperatura mais baixa minimizará a tendência a se coçar. Evite cobertores térmicos, pois o calor pode exacerbar a coceira e ressecar sua pele. Colocar um umidificador ao lado da cama durante os meses de inverno pode aumentar a umidade em seu quarto.

Quando a pele estiver coçando muito, esfregá-la só causará mais coceira e irritação. Em vez disso, faça banhos de aveia coloidal por 10 a 15 minutos para suavizar a pele seca e aliviar a coceira. Compressas frias não apenas suavizarão a pele inflamada, como também te distrairão da sensação de coceira.

Pessoas propensas a eczema de mão precisam se lembrar de que lavar as mãos frequentemente pode irritar a pele. Pode ser útil aplicar um creme para as mãos logo depois de lavar as mãos. Proteger as mãos com luvas de borracha antes de lavar a louça ou entrar em contato com produtos químicos também ajuda.

Alimentação e eczema

A relação entre alimentação e eczema é um assunto polêmico. No momento, não há estudos que comprovem que certos alimentos causam eczema diretamente. Pessoas com grau severo de eczema e com um histórico sólido de alergias sazonais têm uma tendência maior a desenvolver alergias alimentares, mas as reações não são as mesmas imunologicamente.

Os alimentos aos quais uma pessoa é alérgica devem ser evitados pelo risco de anafilaxia, mas consumi-los não causará eczema necessariamente. A menos que haja uma associação clara entre o consumo de um alimento específico e o surgimento de uma irritação, não se recomenda a restrição alimentar, sobretudo para crianças pequenas e bebês. Entretanto, uma dieta balanceada, rica em gorduras saudáveis e proteínas, costuma fazer bem para o corpo. Pode ser útil se abster de alimentos pró-inflamatórios, como aqueles com alto índice glicêmico ou altamente processados.

Estudos clínicos mostram que pessoas com eczema que tomam probiótico diariamente podem ver uma redução na severidade da doença. Óleo de peixe, que é rico em ácidos graxos ômega-3, pode ajudar a reconstruir a pele e combater inflamações.

Quando devo consultar um dermatologista para tratar o eczema?

Frequentemente, bactérias podem infectar o eczema. Consulte um dermatologista se sua pele estiver doendo e produzindo secreções ou crostas, que podem ser sinais de infecção. Além de testar e tratar a infecção da pele, seu dermatologista também poderá receitar medicamentos tópicos para aliviar a inflamação. Por fim, seu dermatologista poderá lhe dar outras dicas e tratamentos caso os cuidados suaves com a pele e os tratamentos caseiros não deem certo.

Artigos Relacionados

Ver tudo

Beleza

4 Antioxidantes Essenciais para Manter o Microbioma da Pele Saudável

Beleza

As melhores dicas para tratar a acne de dentro para fora

Beleza

O que são fitoesteróis? Deixe sua pele mais firme e hidratada com este ingrediente!