As suas preferências desta sessão foram atualizadas. Para alterar permanentemente as configurações da sua conta, acesse
Lembre-se de que é possível atualizar o país ou o idioma de sua preferência a qualquer momento em
checkoutarrow
BR
beauty2 heart-circle sports-fitness food-nutrition herbs-supplements

7 passos para fazer um detox corporal naturalmente

Por Dra. Nicole Craven, ND

Neste artigo:


O termo "detox", emprestado da língua inglesa, pode carregar diversos significados, como a retirada de drogas viciantes do organismo. Porém, na medicina preventiva, ele costuma se referir à desintoxicação metabólica. A desintoxicação metabólica denota o processo constante e essencial de remoção de substâncias químicas ou resíduos do corpo. O fígado, os rins, a pele e o sistema linfático trabalham duro para desintoxicar o corpo da grande variedade de toxinas com que entramos em contato.

Nós ficamos mais saudáveis quando nosso sistema de desintoxicação funciona bem e nossa carga química permanece baixa. As escolhas para tornar a vida mais prática em um mundo modernizado aumentaram drasticamente a quantidade de carga tóxica que enfrentamos diariamente. Felizmente, há várias mudanças efetivas no estilo de vida, alimentos e suplementos que podem ajudar o corpo a fazer um detox de forma mais rápida e eficiente.

‌‌‌‌4 principais motivos para dar suporte ao nosso processo de desintoxicação

1. Maior exposição a toxinas ambientais

Embora os seres vivos tenham se exposto a um baixo teor de toxinas no ambiente pela maior parte da história, o nível de exposição a substâncias químicas ao nosso redor vem aumentando exponencialmente, trazendo preocupações para a saúde. Quanto mais moderno for seu estilo de vida, maior será a probabilidade de você entrar em contato com uma ampla gama de toxinas, incluindo pesticidas, herbicidas, compostos orgânicos voláteis, conservantes, retardantes de chamas (em roupas e móveis), plásticos como ftalatos e bisfenol A (BPA), metais pesados como mercúrio, entre outras.

Apesar da incrível capacidade que uma mulher grávida tem de fornecer nutrição a um bebê em crescimento, ela não consegue protegê-lo totalmente das diversas exposições a substâncias químicas que encaramos atualmente. Um estudo com mulheres gestantes mostrou que mais de 280 substâncias químicas do ambiente chegam até o feto através da placenta. Isso demonstra a magnitude de nossa carga tóxica mesmo antes de colocarmos os pés neste planeta e a importância de se desintoxicar regularmente.1

2. A história endossa os rituais de desintoxicação

Observando a maioria das culturas antigas, vemos que eles realizavam rituais regularmente, incluindo práticas periódicas de desintoxicação, a exemplo das cabanas de suor dos nativos americanos e do consumo de remédios à base de ervas. Os "curandeiros" costumavam tratar doenças com várias misturas que faziam os pacientes evacuarem ou suarem. Esses rituais antigos ajudavam a aumentar o fluxo sanguíneo, o fluxo linfático, a digestão e a micção para remover os resíduos e promover a cura.

3. Ligação com o envelhecimento precoce

A ciência correlaciona diretamente a carga de toxinas metabólicas e o aumento do estresse oxidativo. Um nível maior de estresse oxidativo nos predispõe ao envelhecimento precoce, a inflamações e doenças crônicas — quanto mais substâncias químicas houver em nosso sistema, maior será a chance de envelhecermos mais rapidamente e de adquirirmos uma doença crônica.

4. Ligação com desequilíbrios hormonais em crianças

Já se comprovou que diversas toxinas "da era moderna", abundantes em nossa água, nos alimentos e em suas embalagens, afetam a função endócrina (fertilidade, função da tireoide). Produtos químicos comuns como plásticos e pesticidas atuam como desreguladores endócrinos, causando uma maior prevalência de desequilíbrios hormonais durante a juventude, como puberdade precoce e desenvolvimento anormal da genitália.2

‌‌‌Principais órgãos ligados ao detox

O fígado, os rins, a pele e o sistema linfático são os principais órgãos envolvidos na desintoxicação do corpo como um todo. A desintoxicação envolve uma cadeia de eventos. Quando uma molécula de toxina adentra o corpo, ela é quase sempre direcionada para ser processada no fígado, órgão-mãe do detox metabólico. Após o processamento da molécula, o fígado a coloca de volta em circulação para ser removida pelos rins.

Ao mesmo tempo, nossa pele — o maior órgão desintoxicante — elimina uma média diária de 900 gramas de toxinas do sangue por meio da perspiração. Isso se mostra um fato fascinante, considerando a quantidade de pessoas que evitam qualquer forma de suor, em vez de aceitar o processo para ter uma saúde ideal.

O sistema linfático, muitas vezes ignorado, tem como funções principais remover os resíduos do corpo, levar nutrientes às células e abrigar grande parte de nosso sistema imunológico. Ele é formado por um extenso sistema de canais e nodos que percorrem todo o corpo, coletando restos de células.

Como você pode ver, nosso complexo sistema de desintoxicação deve ser respeitado e apoiado.

‌‌‌‌7 passos para reduzir as toxinas em seu corpo

1. Não utilize drogas regularmente, nem beba álcool em excesso

Sedativos, estimulantes, nicotina, álcool e vários analgésicos vendidos sem receita (como paracetamol e ibuprofeno) são metabolizados pelo fígado ou pelos rins. Quando esses órgãos ficam sobrecarregados, o sistema com o qual contamos para nos proteger sofre uma desaceleração.

2. Beba mais água

Consumir água adequadamente durante o dia auxilia o fluxo sanguíneo, o fluxo linfático e nossa capacidade de suar. Adicionar limão e uma pitada de sal marinho ou eletrólitos à água pode ter um efeito desintoxicante ainda maior. Limão e sal ajudam nossas células a absorverem e utilizarem a água de que precisamos.

3. Consuma produtos orgânicos de animais tratados com ética

Produtos feitos com animais criados em ambientes artificiais nos expõem aos antibióticos e hormônios sintéticos que eles recebem e aos pesticidas que eles ingerem. Todas essas substâncias podem ser encontradas em nosso sangue depois do consumo de tais carnes e laticínios.

4. Consuma alimentos orgânicos

75% dos alimentos vendidos nas lojas contêm resíduos de glifosato. Intencionalmente, mantêm-se plantações geneticamente modificadas para que tenham resistência a este pesticida. Embora ele seja útil para matar insetos, o resultado são alimentos geneticamente manipulados e cheios de pesticida. O glifosato já foi banido em vários países, mas segue liberado em outros, como os EUA e o Brasil. A exposição ao glifosato já foi associada ao aumento do risco de câncer, infertilidade e doenças neuromusculares e autoimunes.

5. Faça um detox com alimentos

Considere consumir vegetais crucíferos diariamente, isto é, aqueles que exalam um cheiro bem forte de enxofre durante o cozimento, como brócolis, couve-flor, couve, couve-de-bruxelas, rúcula, acelga-chinesa, repolho e cebola. Quando digeridos, esses alimentos contêm compostos secundários que suprarregulam as enzimas do fígado para aumentar o metabolismo.3

Algumas pessoas podem ter dificuldade para comer tais alimentos por causa do cheiro ou do sabor amargo. Porém, é possível reverter essas características, dependendo da forma como temperamos e cozinhamos os alimentos. A partir do momento em que essas plantas de cor brilhante liberam os compostos sulfurosos logo no início do cozimento, seu sabor se torna mais doce. Acrescentar manteiga natural, ervas e especiarias as deixa deliciosas.

Por exemplo, você já experimentou couve-de-bruxelas picada, banhada em óleo de abacate e lentamente assada no forno com bacon, sal e redução de vinagre balsâmico? Pense na esplêndida festa agridoce que haverá em sua boca.

Outros alimentos que, comprovadamente, auxiliam no detox metabólico incluem beterraba, alho, gengibre, frutas silvestres, soja orgânica e especiarias como pimenta-caiena e açafrão-da-terra.4 O gengibre, além disso, tem os benefícios de baixar as respostas inflamatórias e auxiliar na digestão, enquanto a pimenta-caiena também estimula a circulação. 

6. Faça exercícios/Transpire

Movimentar-se continua sendo uma das coisas mais poderosas que se pode fazer pela saúde. Aumentar os batimentos cardíacos não apenas ajuda o sangue a transportar oxigênio até o cérebro, mas também possibilita o transporte de células brancas, que combatem infecções e eliminam a carga de toxicidade no corpo.

Se você malhar o suficiente para suar, também terá a desintoxicação pela pele. Os exercícios podem te ajudar a atingir o equilíbrio mental e emocional, diminuir o risco de doença de Alzheimer, reduzir o acúmulo de toxinas no corpo e deixar a pele radiante.

Essencialmente, o suor retira toxinas do corpo através da pele. Nós devemos induzir uma boa transpiração diariamente. Boas opções incluem uma sauna, banho de vapor ou em uma banheira com água quente. Certifique-se de que está saudável, hidratado e "autorizado" por um médico antes de usar saunas ou salas de vapor, pois o calor intenso pode prejudicar o corpo quando ele não está bem.

7. Inclua suplementos desintoxicantes

Diversas ervas e outros compostos na natureza podem ajudar a estimular muito a desintoxicação e ainda são seguras de usar com acompanhamento médico.

Suplementos "detox" atuam dando suporte a pelo menos uma das seis fases bioquímicas da desintoxicação: acetilação, conjugação com aminoácidos, glicuronidação, conjugação com glutationa, metilação e sulfatação. Alguns dos principais suplementos que dão suporte a essas fases são:

  • Cardo-mariano: impede que as toxinas se prendam às células do fígado
  • Raiz de dente-de-leão: reforça a capacidade desintoxicante do fígado e, sendo um diurético natural, ajuda os rins a filtrarem água
  • Glutationa ou NAC (N-acetilcisteína): auxilia no processo de conjugação, que pode remover toxinas como metais pesados e baixar o estresse oxidativo

O cardo-mariano e o dente-de-leão podem ser encontrados em cápsulas ou na forma de chá, enquanto a glutationa e a NAC quase sempre vêm em cápsulas para conter o odor que lembra ovo cozido. Com a orientação de um profissional, muitas pessoas tomam esses auxiliares detox por uma a seis semanas, com um planejamento alimentar detalhado para a desintoxicação.

Muitas vezes, esses regimes podem ser repetidos ao longo do ano. É preciso ter atenção e acompanhamento médico, pois medidas de desintoxicação muito rápidas podem causar danos ou efeitos colaterais desnecessários (dores no corpo, dor de cabeça e fadiga).

Em geral, ter hábitos alimentares saudáveis, transpirar e se movimentar regularmente já ajudam na remoção de toxinas do corpo. A desintoxicação pode ser efetivamente estimulada com um regime detox mais intenso (sob supervisão médica), incluindo suplementos detox, um planejamento alimentar purificante e uma rotina estratégica de exercícios físicos.

Referências:

  1. A Benchmark Investigation of Industrial Chemicals, Pollutants, and Pesticides in Umbilical Cord Blood. Environmental Working Group, July 14, 2005
  2. Fudvoye J, Lopez-Rodriguez D, Franssen D, Parent AS. Endocrine disrupters and possible contribution to pubertal changes. Best Pract Res Clin Endocrinol Metab. 2019;33(3):101300. doi:10.1016/j.beem.2019.101300
  3. Nho CW, Jeffery E. The synergistic upregulation of phase II detoxification enzymes by glucosinolate breakdown products in cruciferous vegetables. Toxicol Appl Pharmacol. 2001;174(2):146-152. doi:10.1006/taap.2001.9207
  4. Hodges RE, Minich DM. Modulation of Metabolic Detoxification Pathways Using Foods and Food-Derived Components: A Scientific Review with Clinical Application. J Nutr Metab. 2015;2015:760689. doi:10.1155/2015/760689

Artigos Relacionados

Ver tudo

Nutrição

Os 9 Melhores Alimentos Para Consumir Quando Fizer Jejum Intermitente de Acordo com uma Nutricionist

Nutrição

4 Receitas Para Quebrar Seu Jejum e se Reabastecer

Nutrição

Quais Alimentos São Ricos em Vitamina D?