header_search header_signed-out header_signed-in header_cart sharefilled circlex circleexclamation iherbleaf
checkoutarrow
BR
O produto foi adicionado ao carrinho
Total:
Desconto:
Junto:
Quantidade:
Cart Total:
Finalizar
Clientes também compraram:
Ajuda 24 horas
beauty2 heart-circle sports-fitness food-nutrition herbs-supplements
Condições

Fibromialgia: 15 Abordagens Naturais

5 Fevereiro 2018

por Eric Madrid MD

Fibromialgia, às vezes citado como Síndrome de Fibromialgia ou SFM, é uma síndrome de dor crônica caracterizada por dores musculares, dor em geral, e fadiga. As dores musculares, chamadas mialgias, são normalmente difusas e sentidas em todo o corpo. A fibromialgia afeta aproximadamente 10 milhões de pessoas nos Estados Unidos. No mundo todo, mais de 100 milhões são afetados, noventa por cento dos quais são mulheres. Estudos mostram que 68 por cento das pessoas com fibromialgia experimentaram suplementos nutricionais para ajudar em seus sintomas.

A medicina convencional ainda não descobriu a causa específica da fibromialgia. Muitos médicos de integração e funcionais acreditam que o problema está na mitocôndria, ou as usinas de energia das nossas células. Um relato de caso de 2011 de um paciente com doença mitocondrial, inicialmente diagnosticado com fibromialgia, apoia esta teoria.

Enquanto a causa da fibromialgia é considerada desconhecida por muitos, sabe-se que os pacientes afetados por SFM têm 40 por cento menos coenzima Q10 no sangue e menor atividade antioxidante .

Pessoas com SFM também têm menor quantidade de mitocôndrias em suas células sanguíneas. Mitocôndrias são partes das nossas células que nos dão energia ao fabricar a molécula de energia Adenosina Trifosfato (ATP). Outros pesquisadores observaram que um supercrescimento bacteriano no intestino delgado (conhecido como SIBO ou supercrescimento bacteriano do intestino delgado) está presente em 90-100 por cento de pacientes com fibromialgia.   Muitos especialistas acreditam que o SIBO, intestino poroso e baixa produção da coenzima Q10 podem estar envolvidos na causa da fibromialgia.

Condições associadas

Pacientes com fibromialgia frequentemente têm outras condições associadas. Elas incluem enxaquecas, sintomas de intestino irritável (inchaço, dor abdominal, diarreia e/ou constipação) e cistite intersticial. Um sono ruim ou insônia também é uma reclamação comum.   

Sintomas da fibromialgia

  • Dor no corpo todo
  • Músculos moles e maior sensibilidade à dor
  • Fadiga
  • Depressão
  • Ansiedade
  • Síndrome do intestino irritável
  • Intestino poroso
  • Vontade de comer açúcar

Como reverter a fibromialgia

Desintoxique seu corpo

Nos últimos 100 anos, milhares de produtos químicos foram criados por empresas e descartados em nossos suprimentos de água, no ar e mesmo em nossos ambientes domésticos. Com tantos produtos químicos, ainda não fazemos ideia de como eles nos afetam. Porém, sabemos que muitos trazem consequências negativas à saúde, e a fibromialgia é provavelmente uma delas. Cada pessoa tem produtos químicos tóxicos em seu corpo - não há maneira de evitá-los completamente. Porém, podemos tentar minimizar os efeitos da exposição a produtos químicos. Desintoxicar o corpo é fundamental para fortalecê-lo para que se cure. Saiba mais sobre desintoxicar o corpo.  

Melhore o funcionamento do intestino

Muitas pessoas com fibromialgia foram diagnosticadas com Síndrome do Intestino Irritável (SII). A evidência sugere que problemas gastrointestinais podem realmente ser a causa da fibromialgia, e não apenas associados.  Estudos sugerem que a Síndrome do Intestino Poroso, ou Supercrescimento Bacteriano do Intestino Delgado (SIBO), desempenha um papel na fibromialgia. Em 2004, o Dr. Mark Pimentel demonstrou em seu estudo que pacientes com mais bactérias ruins no intestino tinham mais dores associadas a fibromialgia. O Dr. Alex Vasquez também relatou que a proteína LPS (lipossacarídeo) destas bactérias, quando injetada em uma pessoa, poderia reproduzir a dor que os pacientes com fibromialgia experimentam.

Limpe sua dieta

Evitar alimentos processados é extremamente importante para qualquer condição crônica. Alimentos processados têm produtos químicos que são estranhos ao corpo humano (xenobióticos), e têm efeitos sobre nós que ainda não compreendemos. Eles incluem conservantes e corantes alimentares.

Consumir uma dieta rica em frutas e vegetais é um bom lugar para começar. Se possível, deve-se comprar frutas e vegetais sem pesticidas (orgânicos). Da mesma forma, consuma carne que seja principalmente criada em pasto, sem antibióticos, e sem hormônios. Mesmo que isso seja um pouco mais caro no começo, há um potencial econômico se ajudar a prevenir condições crônicas de saúde e melhorar a qualidade de vida.

Adoçantes artificiais e MSGs também devem ser evitados. O Aspartame (NutraSweet) mostrou induzir não só enxaquecas, mas também estar associado a outros problemas neurológicos. Estudos mostraram melhorias nos sintomas de fibromialgia em pessoas sensíveis ao aspartame e MSG (glutamato monossódico) quando estes produtos químicos foram eliminados da dieta.

Um estudo em 2017 na revista Nutricion Hospitalaria demonstrou que pessoas com fibromialgia que consumiram uma dieta baixa em FODMAP tiveram redução das dores associadas a fibromialgia.  Uma dieta baixa em FODMAP pode frequentemente ajudar a melhorar a digestão em pessoas com SII e intestino poroso.

Exercícios

Exercitar-se mostrou ser útil para pessoas com fibromialgia. Vários estudos confirmaram que exercícios aeróbicos ajudam a reduzir os níveis de dor e também melhoram a capacidade funcional geral.  O exercício ajuda a melhorar a saúde mitocondrial.

Medicamentos para fibromialgia aprovados pela FDA

Na minha opinião, o uso de medicamentos deve ser um último recurso, apenas após mudanças suficientes na dieta e estilo de vida forem feitos e se provarem insuficientes. Os medicamentos não são criados para "curar" a fibromialgia, mas para permitir que você viva confortavelmente enquanto toma o medicamento indefinidamente.

Medicamentos aprovados pela Federal Drug Administration (FDA) para fibromialgia incluem:

Duloxetine (Cymbalta) – 60 mg por dia. O custo nos EUA é $320 para um fornecimento de 1 mês

Pregabalin (Lyrica) – 150 mg a 225 mg duas vezes por dia. A variação de custo nos EUA é $415 a $445

Milnacipran (Savella) – 50 mg duas vezes por dia. O custo nos EUA é $397

Outras drogas não aprovadas pela FDA frequentemente usadas incluem gabapentina, amitriptilina e fluoxetina. Estes medicamentos são genéricos e mais baratos, e mostram benefícios similares.

A fibromialgia é frequentemente tratada com narcóticos (opiáceos), apesar de absolutamente nenhuma evidência de benefícios. Os narcóticos podem, inclusive, ser mais nocivos e parecem aumentar os níveis gerais de dor a longo prazo. Opiáceos incluem tramadol, fentanil, hidrocodona, oxicodona e morfina.  

De acordo com o American College of Rheumatology

"Embora não seja recomendável como primeiro tratamento, o tramadol pode ser usado para tratar a dor de fibromialgia. Este analgésico é um opioide narcótico. Os médicos não sugerem usar outros opioides para tratamento de fibromialgia. Isso não se deve ao medo de dependência. Ao invés, as evidências sugerem que estas drogas não trazem grandes benefícios à maioria das pessoas com fibromialgia. Na verdade, eles podem causar ainda mais sensibilidade à dor ou fazer com que a dor persista."

Suplementos para fibromialgia

Vários suplementos mostraram ser úteis para aliviar os sintomas de fibromialgia. Muitos tomam um suplemento por vez, não notam diferença, e param de tomar. Suplementos podem ter um efeito sinergístico. Pessoas que têm sucesso frequentemente iniciam outro suplemento, adicionam um segundo e talvez um terceiro até notarem alguma melhora.  Acima de tudo, é importante focar na dieta e mudanças no estilo de vida como discutido acima.

Vitamina D – Um sintoma comum de deficiência de vitamina D são dores musculares. Estudos mostram que pessoas com fibromialgia têm níveis mais baixos de vitamina D quando comparadas aos controles. Um estudo de 2017 na revista Clinical Rheumatology mostrou que pessoas com fibromialgia tiveram menos dores quando houve reposição de vitamina D.  Muitos outros estudos mostraram resultados semelhantes.  Corrigir a deficiência de vitamina D é fundamental antes de diagnosticar fibromialgia, já que vitamina D baixa também causa dores musculares. Dose sugerida: 2.000 UI a 5.000 UI por dia. Saiba mais sobre vitamina D.

Magnésio – Estudos mostram que o magnésio, um relaxante muscular natural, pode ser útil em pessoas com fibromialgia. Um estudo de 2013 na revista Rheumatology International mostrou que citrato de magnésio oral reduziu a dor em pessoas com fibromialgia. Além disso, um estudo de 2015 no Journal of Integrative Medicine demonstrou que quando o cloreto de magnésio foi aplicado na pele, houve redução na dor. Alguns estudos também mostraram que uma combinação de magnésio e ácido málico pode ser útil.  O magnésio está disponível em forma de cápsulas, sprays, e loções .  Dose oral sugerida: Quelato de magnésio 125 mg a 500 mg ou como indicado no rótulo.

Melatonina Melatonina é o hormônio do sono secretado todas as noites pela glândula pineal. Este hormônio tem benefícios antioxidantes , além de promover um sono descansado. Um estudo em 2016 na revista Pain and Therapy demonstrou que a melatonina pode ajudar a reduzir as dores causadas pela fibromialgia. Um estudo em 2015 mostrou benefícios similares. Dose sugerida: Melatonina 3 mg a 10 mg todas as noites.

Coenzima Q10 A disfunção mitocondrial é uma teoria popular para a causa de fibromialgia , e provavelmente contribui para os seus sintomas. Um estudo de 2012 em PLOS ONE demonstrou que pacientes com fibromialgia tinham baixa coenzimaQ10, e que a suplementação ajudou a reduzir dores de cabeça nestes pacientes. Um estudo na Espanha descobriu que mulheres com fibromialgia que tomavam CoQ10 a uma dose diária de 300 mg notaram uma melhora em seus sintomas. Dose sugerida: CoQ10 100 mg a 300 mg por dia.

SAM-e Existe um estudo duplo-cego, controlado por placebo em 1991 que mostrou que SAM-e pode ser útil em pessoas com fibromialgia.   Dose sugerida: SAM-e 800 mg por dia.

Tiamina (Vitamina B1)  Alguns estudos mostraram o benefício da tiamina em pacientes com fibromialgia. Em 2013, um estudo da BMJ Case Reports mostrou melhora dos sintomas de fibromialgia quando a suplementação de tiamina foi iniciada a 300 mg por dia e aumentou até 1800 mg por dia.

5-Hidroxitriptofano  (5-HTP) - Um estudo de 1990 no Journal of International Medical Research mostrou que o 5-HTP pode melhorar os sintomas de fibromialgia. Um estudo em 1992 mostrou benefícios similares. Dose sugerida: Como indicado no rótulo.

L-carnitina -  Este suplemento pode ser útil e pode reduzir sintomas relacionados à dor na síndrome de fibromialgia, de acordo com um estudo de 2007.  Dose sugerida: Como indicado no rótulo.

Spirulina- Um pequeno estudo demonstrou que a spirulina pode ser útil para reduzir sintomas de fibromialgia. Isso é possível devido à sua capacidade prebiótica (um alimento para as bactérias benéficas do intestino) e sua capacidade de desintoxicar o corpo das toxinas.

Óleos essenciais para fibromialgia

Óleos essenciais podem ser aplicados topicamente em músculos e articulações doloridos. Os óleos recomendados para fibromialgia incluem olíbano, gualtéria, lavanda, alecrim, cravo e camomila. Saiba mais sobre óleos essenciais e seus benefícios.

Outras terapias alternativas

Massagem, ioga, acupuntura, qigong e Medicina Tradicional Chinesa (MTC) são outros caminhos terapêuticos que pessoas com fibromialgia seguiram para ajudar a melhorar sua qualidade de vida, e devem ser incluídos em sua jornada ao bem-estar.

Você pode melhorar seus sintomas de fibromialgia

Em geral, fibromialgia é uma condição muito difícil que causa sofrimento para muitas pessoas. A coisa mais importante é restaurar o equilíbrio e buscar a saúde.  Evitar alimentos que pioram a condição é aconselhável, e consumir uma dieta rica em frutas e vegetais também é fortemente recomendável.  Uma dieta de eliminação também pode ser útil - comece eliminando laticínios, glúten e produtos à base de milho.  Narcóticos podem fazer a pessoa se sentir melhor, mas a longo prazo, pioram a dor da fibromialgia.  Estudos provaram que exercícios são úteis, provavelmente devido à sua produção de mais mitocôndrias e a habilidade de reduzir inflamação crônica. Suplementos também podem ser bem úteis.  Considere iniciar com a reposição de vitamina D primeiro, e então adicione um suplemento a cada uma ou duas semanas até os sintomas melhorarem.  Coma saudável, pense saudável, e seja saudável.

Referências:

  1. An internet survey of 2,596 people with fibromyalgia. Bennett RM, Jones J, Turk DC, Russell IJ, Matallana L. BMC Musculoskelet Disord. 2007 Mar 9; 8():27.
  2. Abdullah M, Vishwanath S, Elbalkhi A, Ambrus JL. Mitochondrial myopathy presenting as fibromyalgia: a case report. Journal of Medical Case Reports. 2012;06:55. doi:10.1186/1752-1947-6-55.
  3. Cordero MD, De Miguel M, Moreno Fernández AM, et al. Mitochondrial dysfunction and mitophagy activation in blood mononuclear cells of fibromyalgia patients: implications in the pathogenesis of the disease. Arthritis Research & Therapy. 2010;12(1):R17. doi:10.1186/ar2918.
  4. Pimentel M, Wallace D, Hallegua D, et al. A link between irritable bowel syndrome and fibromyalgia may be related to findings on lactulose breath testing. Annals of the Rheumatic Diseases. 2004;63(4):450-452. doi:10.1136/ard.2003.011502.
  5. Vasquez A. Fibromyalgia in a Nutshell: A Safe and Effective Clinical Medicine Strategy. Philadelphia, PA: BookBaby; 2012.
  6. Clin Exp Rheumatol. 2010 Nov-Dec;28(6 Suppl 63):S131-3. Epub 2010 Dec 22.
  7. Ann Pharmacother. 2001 Jun;35(6):702-6.
  8. Nutr Hosp. 2017 Jun 5;34(3):667-674. doi: 10.20960/nh.703.
  9. Benefit of exercise in fibromyalgia- Accessed December 2, 2017 http://www.cochrane.org/CD003786/MUSKEL_exercise-for-fibromyalgia
  10. Price for prescription drugs is based on December 2017  pricing from goodrx.com Site accessed December 2, 2017 https://www.rheumatology.org/I-Am-A/Patient-Caregiver/Diseases-Conditions/Fibromyalgia
  11. Makrani AH, Afshari M, Ghajar M, Forooghi Z, Moosazadeh M. Vitamin D and fibromyalgia: a meta-analysis. The Korean Journal of Pain. 2017;30(4):250-257. doi:10.3344/kjp.2017.30.4.250.
  12. Clin Rheumatol. 2017 Dec;36(12):2825-2833. doi: 10.1007/s10067-017-3754-y. Epub 2017 Aug 15.
  13. Rheumatol Int. 2013 Jan;33(1):167-72. doi: 10.1007/s00296-011-2334-8. Epub 2012 Jan 22.
  14. J Integr Med. 2015 Sep;13(5):306-13. doi: 10.1016/S2095-4964(15)60195-9.
  15. Danilov A, Kurganova J. Melatonin in Chronic Pain Syndromes. Pain and Therapy. 2016;5(1):1-17. doi:10.1007/s40122-016-0049-y.
  16. De Zanette SA, Vercelino R, Laste G, et al. Melatonin analgesia is associated with improvement of the descending endogenous pain-modulating system in fibromyalgia: a phase II, randomized, double-dummy, controlled trial. BMC Pharmacology & Toxicology. 2014;15:40. doi:10.1186/2050-6511-15-40.
  17. Mitochondrion. 2011 Jul;11(4):623-5. doi: 10.1016/j.mito.2011.03.122. Epub 2011 Apr 7.
  18. Cordero MD, Cano-García FJ, Alcocer-Gómez E, De Miguel M, Sánchez-Alcázar JA. Oxidative Stress Correlates with Headache Symptoms in Fibromyalgia: Coenzyme Q10 Effect on Clinical Improvement. Mendelson JE, ed. PLoS ONE. 2012;7(4):e35677. doi:10.1371/journal.pone.0035677.
  19. Alcocer-Gómez, E., Culic, O., Navarro-Pando, J. M., Sánchez-Alcázar, J. A. and Bullón, P. (2017), Effect of Coenzyme Q10 on Psychopathological Symptoms in Fibromyalgia Patients. CNS Neurosci Ther, 23: 188–189. doi:10.1111/cns.12668
  20. Scand J Rheumatol. 1991;20(4):294-302.
  21. Costantini A, Pala MI, Tundo S, Matteucci P. High-dose thiamine improves the symptoms of fibromyalgia. BMJ Case Reports. 2013;2013:bcr2013009019. doi:10.1136/bcr-2013-009019.
  22. J Int Med Res. 1990 May-Jun;18(3):201-9.
  23. J Int Med Res. 1992 Apr;20(2):182-9.
  24. Rossini M, Di Munno O, Valentini G, Bianchi G, Biasi G, Cacace E, Malesci D, La Montagna G, Viapiana O, Adami S. Double-blind, multicenter trial comparing acetyl l-carnitine with placebo in the treatment of fibromyalgia patients. Clin Exp Rheumatol. 2007;25:182-188.
  25. Merchant RE, Andre CA. A review of recent clinical trials of the nutritional supplement Chlorella pyrenoidosa in the treatment of fibromyalgia, hypertension, and ulcerative colitis. Altern Ther Health Med. 2001;7:79-80,82-91.
  26. Sawynok J, Lynch ME. Qigong and Fibromyalgia circa 2017. Liu W, Litscher G, eds. Medicines. 2017;4(2):37. doi:10.3390/medicines4020037.
  27. Cao H, Liu J, Lewith GT. Traditional Chinese Medicine for Treatment of Fibromyalgia: A Systematic Review of Randomized Controlled Trials. Journal of Alternative and Complementary Medicine. 2010;16(4):397-409. doi:10.1089/acm.2009.0599.

Artigos Relacionados

Ver tudo

Condições

15 formas de se manter saudável ao viajar com diabetes

Condições

Como viajar com hipertensão

Condições

Abordagens naturais para melhorar os níveis de testosterona masculina