header_search header_signed-out header_signed-in header_cart sharefilled circlex circleexclamation iherbleaf
checkoutarrow
BR
O produto foi adicionado ao carrinho
Total:
Desconto:
Junto:
Quantidade:
Cart Total:
Finalizar
Clientes também compraram:
Ajuda 24 horas
beauty2 heart-circle sports-fitness food-nutrition herbs-supplements
Bem-estar

10 benefícios da Rhodiola para a saúde

15 Dezembro 2017

por Eric Madrid MD

Nesse artigo:

A Rhodiola (R. rosea) é um adaptogen, uma erva que ajuda a proteger as células contra danos oxidativos causados por fatores ambientais e químicos. Pelo fato de que adaptogens crescem em condições climáticas agressivas e devem se proteger contra tais extremos do ambiente, elas são plantas muito fortes.  A Rhodiola, por exemplo, cresce em altitudes de 10.000 pés (3 km) acima do nível do mar, onde a concentração de oxigênio é baixa e as temperaturas altas.

Para que uma erva seja classificada como um adaptogen, ela deve ter as três seguintes propriedades, de acordo com o livro da Life Extension, Disease Prevention.   

  • Ela precisa ser não tóxica
  • Ela precisa ter uma habilidade de normalização fisiológica (elas ajudam a restaurar o equilíbrio)
  • A erva precisa ter mais de um mecanismo de ação

A Rhodiola, também conhecida como “raiz do ártico” e “raiz dourada”, possui muitos benefícios aparentes de saúde.  Ela tem sido utilizada por herbalistas na Rússia, Ásia e partes da Europa por centenas de anos. Acredita-se que a Rhodiola ajuda a proteger o sistema cardiovascular, enquanto também possui propriedades antidepressivas, energéticas e de combate a ansiedade, bem como de melhoria da memória. Essa erva robusta, que leva de cinco a oito anos para amadurecer, é rica em rosavins, salidrosides e flavonóides.

O mecanismo de ação da Rhodiola inclui níveis normalizadores de cortisol, um hormônio de estresse e um reforçador de óxido nítrico (NO), um químico relaxador de artérias que o corpo produz naturalmente.  

Benefícios

Rhodiola tem demonstrado possuir muitos benefícios.  Ela pode ser útil para aqueles que sofrem de fadiga crônica, ansiedade, depressão, diabetes, pressão alta e outras doenças.  A seguir estão 10 benefícios.

1. Combate à fadiga

A sensação de fadiga é uma razão comum para visitas ao médico. Existem muitas causas possíveis, incluindo anemia, um transtorno de tireoide e depressão, para exemplificar. Se nenhuma razão específica for encontrada, a Rhodiola pode ser uma opção.  Um estudo de 2009, publicado na Planta Medica, concluiu que a utilização da Rhodiola promove um efeito de combate à fadiga.

2. Melhora a resistência física

Atletas de todos os níveis de competição frequentemente buscam por maneiras de melhorar a resistência, a Rhodiola pode ser benéfica para tais casos. Um estudo de 2009, publicado no Chinese Journal of Integrative Medicine, concluiu que “Um suplemento, que combina ervas da Rhodiola e Gingko pode melhorar o desempenho ao aumentar o consumo de oxigênio e proteger contra a fadiga”.  Um estudo de 2013 publicado no Journal of Strength and Conditioning Research também apoiou a capacidade da Rhodiola de melhorar a resistência em exercícios.

3. Reduz a ansiedade e a depressão

Milhões de pessoas em todo o mundo são afetadas por sintomas de ansiedade e depressão. Para muitos, isso pode alterar suas vidas. O acompanhamento com um orientador ou psicólogo pode ser benéfico, mas, às vezes, insuficiente. Medicamentos são frequentemente prescritos, mas muitos se preocupam com os efeitos colaterais e buscam uma abordagem mais natural.

Um estudo de 2016, publicado na Phytomedicine, mostrou que o consumo de Rhodiola pode ser um tratamento eficiente para aqueles que sofrem de depressão.  Um estudo de 2015, feito pelo Dr. Cropley, concluiu que: “Em comparação aos grupos de controle, o grupo experimental demonstrou uma significante redução da ansiedade, estresse, raiva, confusão e depressão relatados ao 14º dia, e significantes melhorias no humor geral”.

4. Melhora a memória

A doença de Alzheimer é um transtorno cerebral que geralmente afeta adultos mais velhos e é a forma mais comum de demência. A maior parte das demências, incluindo a doença de Alzheimer, normalmente afeta aqueles com 60 anos de idade ou mais. Menos de um por cento dos casos ocorre antes dessa idade. Uma em cada 10 pessoas acima dos 80 anos de idade corre risco de desenvolver a doença de Alzheimer.

A Rhodiola pode ajudar a proteger o cérebro contra danos oxidativos e pode desempenhar um importante papel na prevenção e tratamento da demência.  Esse adaptogen vital desempenha um papel na Abordagem Natural à Doença de Alzheimer, utilizada pelo neurologista da UCLA, Dr. Dale Bredesen, enquanto vários estudos mostraram seu benefício, incluindo um estudo de 2016 do Dr. Bei Zhang e um estudo de 2015, que incluiu a Rhodiola como um tratamento promissor na Medicina Chinesa Tradicional.

5. Diminui a pressão sanguínea

Problemas de pressão alta afetam um em cada quatro adultos. Em todo o mundo, 1 bilhão de pessoas têm pressão alta, um dos principais fatores de risco para ataques do coração, insuficiência cardíaca congestiva e derrames. A pressão alta também é conhecida como hipertensão. A maior parte dos médicos diagnostica a hipertensão em uma pessoa quando a pressão sanguínea sistólica (número superior) é superior a 140mm/Hg e a pressão sanguínea diastólica (número inferior) superior a 90 mm/Hg quando aferida, ou superior a 140/90. Nos Estados Unidos, as recomendações de novembro de 2017 da American Heart Association e a American College of Cardiology propõem que valores acima de 130/80 demandem tratamento.

De qualquer modo, manter um peso saudável, consumir uma dieta rica em frutas e vegetais e fazer exercícios rotineiros ajuda a controlar a pressão sanguínea. Medicamentos são frequentemente requeridos quando mudanças no estilo de vida não são suficientes e estudos sugerem que a Rhodiola também pode ser útil.

Um estudo de 2017 mostrou que a Rhodiola possuía benefícios de diminuição da pressão sanguínea. Um estudo de 2012, publicado na Phytotherapy Research, também demonstrou as propriedades de diminuição da pressão sanguínea da Rhodiola quando consumida regularmente.  Um estudo de 2006 utilizando coelhos demonstrou que a Rhodiola podia diminuir uma enzima chamada de ACE (enzima conversora de angiotensina).  Isso é semelhante a uma classe de medicamentos que os médicos costumavam chamar de inibidores de ACE. É importante nunca parar de tomar medicamentos para pressão alta, a menos que orientado por seu médico, e alguns medicamentos devem ser interrompidos aos poucos.

6. Protege as artérias

A arteriosclerose é o processo através do qual nossos vasos sanguíneos, especificamente nossas artérias, se enrijecem por conta de depósitos de cálcio. Esse é um problema comumente detectado em pessoas. Seu progresso está aliado ao processo de envelhecimento.

A arteriosclerose é a principal razão por trás de ataques do coração e derrames. Além disso, certas escolhas aceleram o processo de envelhecimento, tais como o consumo de tabaco e uma dieta pobre em nutrientes. Um estudo de 2017 publicado no The American Journal of Chinese Medicine mostrou que a Rhodiola protege artérias contra danos oxidativos e danos da arteriosclerose.

7. Ajuda a controlar o nível de açúcar no sangue

Diabetes mellitus, ou diabetes como é comumente conhecida, é uma condição comum que afeta milhões em todo o mundo.  Aqueles que possuem diabetes sofrem com altos níveis de açúcar (glicose) no sangue. Quando elevada, a glicose pode causar danos oxidativos aos vasos sanguíneos, nervos e órgãos, como rins e olhos.  A diabetes eleva o risco do portador de ter um ataque do coração, derrame, amputação dos pés e falha renal.

Noventa e cinco por cento daqueles que portam diabetes têm a diabetes tipo 2, com 5 por cento portando a tipo 1. A diabetes tipo 2 é, principalmente, uma doença provocada pelo estilo de vida, enquanto a tipo 1 é provocada devido a uma destruição autoimune do pâncreas. A Rhodiola pode ser útil para aqueles que são afetados pela diabetes tipo 2.

Um estudo de 2016, feito pelo Dr. Chen utilizando um modelo animal, mostrou que a Rhodiola deixou o hormônio da diabetes, a insulina, mais eficiente.  Isso é crucial no controle do nível de açúcar no sangue.  Além disso, um estudo de 2017 publicado na Frontiers of Pharmacology mostrou que o ingrediente ativo da Rhodiola pode ajudar a proteger as células produtoras de insulina do pâncreas conhecidas como células beta.

Um estudo de 2015 feito pelo Dr. Tao Zheng confirmou o benefício da Rhodiola no combate a diabetes, enquanto que um estudo separado de 2017 mostrou os benefícios da Rhodiola para o nível de açúcar no sangue utilizando animais. Mais estudos, no entanto, são necessários em humanos. A Rhodiola não deve ser utilizada no lugar de medicamentos para diabetes, porém é utilizada como um complemento por muitos que desejam melhorar o controle geral da diabetes. Dieta e exercícios também são muito importantes.

8. Protege o fígado

O fígado  é o principal responsável por filtrar as toxinas que entram em nosso corpo. Às vezes, ele fica sobrecarregado.  Uma dieta que contenha alimentos gordurosos em excesso, fast-food e álcool pode causar danos ao fígado e comprometer a saúde de um indivíduo. Medicamentos como acetaminofeno (paracetamol, Tylenol), quando tomados em quantidades superiores a 4 gramas por dia, também podem causar danos ao fígado. De fato, o acetaminofeno representa 37 por cento de todos os casos de falha hepática induzida por medicamentos prescritos.

Um estudo de 2014 utilizando um modelo animal mostrou que a Rhodiola pode proteger contra danos hepáticos provocados por medicamentos, enquanto que um estudo de 2016 publicado na BMC Pharmacology and Toxicology  demonstrou que o salidroside, o ingrediente ativo na Rhodiola, pode proteger o fígado contra danos oxidativos que ocorrem nos casos de fígado gordo.

9. Abordagem integrativa ao câncer

Os cânceres de mama, cólon e pulmão são alguns dos cânceres mais comuns vistos em todo o mundo, matando milhões de pessoas a cada ano. No total, mais de 15 milhões de novos casos desses três tipos (e outros) de câncer ocorrem em todo mundo. A prevenção ao câncer é importante e deve ser uma meta de todos. Uma vez diagnosticado, muitos pacientes se submetem ao tratamento convencional, dependendo de cirurgia e quimioterapia. Outros, contudo, buscam uma abordagem integrativa. A Rhodiola pode desempenhar um papel no futuro.

O câncer de mama é o tipo mais comum de câncer em mulheres e é a principal causa de mortes relacionadas a câncer. Uma mamografia não previne o câncer, mas simplesmente o detecta nos estágios iniciais. A manutenção de um peso corporal saudável e o consumo de uma dieta saudável e primariamente baseada em folhas é importante na prevenção ao câncer.

Um estudo de 2015, publicado na Oncology Reports, concluiu que “…salidroside pode ser um candidato promissor para a prevenção e tratamento do câncer de mama humano.

Outros estudos têm mostrado que o ingrediente ativo da Rhodiola também pode ajudar a reduzir o risco de câncer de cólon e de pulmão. Uma dieta saudável e exercícios de rotina também são muito importantes na prevenção ao câncer.  A eliminação das toxinas do corpo também é algo importante.

10. Ajuda na radioterapia

Durante a radioterapia para câncer, células saudáveis são danificadas.  Um estudo de 2017 publicado na Oncology Reports mostrou que o ingrediente ativo, a salidroside, ajuda a proteger as células saudáveis contra danos provocados durante a radioterapia.

Dosagem sugerida

Cápsula de Rhodiola – 500 mg uma ou duas vezes ao dia ou como instruído no rótulo

Extrato líquido de Rhodiola – conforme instruído no rótulo

Resumo

A Rhodiola é um adaptogen que tem sido utilizado por pessoas ao redor do mundo há séculos. Sua capacidade de crescer sob condições agressivas proporciona propriedades exclusivas, que também podem beneficiar humanos se a Rhodiola for ingerida como um suplemento de ervas. Ela deve ser considerada por aqueles que buscam otimizar sua saúde.

Referências:

  1. Chinese Journal of Integrative Medicine. 2009 Jun;15(3):177-83. doi: 10.1007/s11655-009-0177-x. Epub 2009 Jul 2.
  2. Journal of Strength Conditioning Research. 2013 Mar;27(3):839-47. doi: 10.1519/JSC.0b013e31825d9799.
  3. Phytomedicine. 2016 Jun 15;23(7):770-83. doi: 10.1016/j.phymed.2016.02.009. Epub 2016 Feb 24.
  4. Phytotherapy Research. 2015 Dec;29(12):1934-9. doi: 10.1002/ptr.5486. Epub 2015 Oct 27.
  5. Zhang B, Wang Y, Li H, et al. Neuroprotective effects of salidroside through PI3K/Akt pathway activation in Alzheimer’s disease models. Drug Design, Development and Therapy. 2016;10:1335-1343. doi:10.2147/DDDT.S99958.
  6. Sun Z-K, Yang H-Q, Chen S-D. Traditional Chinese medicine: a promising candidate for the treatment of Alzheimer’s disease. Translational Neurodegeneration. 2013;2:6. doi:10.1186/2047-9158-2-6.
  7. Ma Y-G, Wang J-W, Bai Y-G, Liu M, Xie M-J, Dai Z-J. Salidroside contributes to reducing blood pressure and alleviating cerebrovascular contractile activity in diabetic Goto-Kakizaki Rats by inhibition of L-type calcium channel in smooth muscle cells. BMC Pharmacology & Toxicology. 2017;18:30. doi:10.1186/s40360-017-0135-8.
  8. Rhodiola crenulata Attenuates High Glucose Induced Endothelial Dysfunction in Human Umbilical Vein Endothelial Cells Li-Yen Huang, I-Chuan Yen, Wei-Cheng Tsai, Blerina Ahmetaj-Shala, Tsu-Chung Chang, Chien-Sung Tsai, and Shih-Yu Le  The American Journal of Chinese Medicine 2017 45:06, 1201-1216
  9. Winston, David and Steven Maimes, Adaptogens, Herbs for Strength, Stamina, and Stress Relief, Copyright  2007
  10. Chen T, Yao L, Ke D, et al. Treatment with Rhodiola crenulata root extract ameliorates insulin resistance in fructose-fed rats by modulating sarcolemmal and intracellular fatty acid translocase/CD36 redistribution in skeletal muscle. BMC Complementary and Alternative Medicine. 2016;16:209. doi:10.1186/s12906-016-1176-z.
  11. Front Pharmacol. 2017; 8: 749.
  12. Zheng T, Yang X, Wu D, et al. Salidroside ameliorates insulin resistance through activation of a mitochondria-associated AMPK/PI3K/Akt/GSK3β pathway. British Journal of Pharmacology. 2015;172(13):3284-3301. doi:10.1111/bph.13120.
  13. Accessed November 11, 2017. https://www.goodrx.com/blog/the-ten-worst-medications-for-your-liver/
  14. Senthilkumar R, Chandran R, Parimelazhagan T. Hepatoprotective effect of Rhodiola imbricata rhizome against paracetamol-induced liver toxicity in rats. Saudi Journal of Biological Sciences. 2014;21(5):409-416. doi:10.1016/j.sjbs.2014.04.001.
  15. Yang Z, Wang H, Zuo T, Guan L, Dai N. Salidroside alleviates oxidative stress in the liver with non- alcoholic steatohepatitis in rats. BMC Pharmacology & Toxicology. 2016;17:16. doi:10.1186/s40360-016-0059-8.
  16. Zhao, G., Shi, A., Fan, Z., Du, Y."Salidroside inhibits the growth of human breast cancer in vitro and in vivo". Oncology Reports 33.5 (2015): 2553-2560. MLA
  17. Fan, X., Wang, Y., Wang, L., Zhu, M."Salidroside induces apoptosis and autophagy in human colorectal cancer cells through inhibition of PI3K/Akt/mTOR pathway". Oncology Reports 36.6 (2016): 3559-3567.
  18. Wang, J., Li, J., Lu, A., Zhang, K., Li, B."Anticancer effect of salidroside on A549 lung cancer cells through inhibition of oxidative stress and phosphop38 expression". Oncology Letters 7.4 (2014): 1159-1164.
  19. Feng, T., Wang, L., Zhou, N., Liu, C., Cui, J., Wu, R., Jing, J., Zhang, S., Chen, H., Wang, S."Salidroside, a scavenger of ROS, enhances the radioprotective effect of Ex-RAD® via a p53-dependent apoptotic pathway". Oncology Reports 38.5 (2017): 3094-3102.

Artigos Relacionados

Ver tudo

Bem-estar

4 passos para uma melhor saúde intestinal

Bem-estar

As melhores ervas para ajudar com o estresse

Bem-estar

Melatonina – não é só para dormir