checkoutarrow
BR
Ajuda 24 horas
beauty2 heart-circle sports-fitness food-nutrition herbs-supplements
Bem-estar

Saúde feminina: Probióticos e o intestino

30 Outubro 2019

Por Eric Madrid MD

Neste artigo:


Estima-se que os humanos tenham em média 10 trilhões de células, mas também somos hospedeiros de 100 trilhões de bactérias. Isso significa que temos 10 vezes mais células de bactérias e fungos do que células humanas dentro e fora do nosso corpo. Trilhões destas bactérias benéficas são encontradas no trato respiratório, trato genital, e até mesmo na nossa pele, onde têm uma importante função protetora, mas a maioria delas está no intestino. Manter estas bactérias benéficas é essencial para manter a boa saúde do intestino e é essencial para a saúde e bem-estar feminino em geral. 

Condições de saúde comuns em mulheres que podem ser afetadas por um intestino que não está saudável:

  • Refluxo
  • Síndrome do Intestino Irritável
  • Ansiedade
  • Depressão 
  • Vaginose 

Como prejudicamos as bactérias benéficas do corpo

  • Uso e excesso de uso de antibióticos
  • Medicamentos para reduzir a acidez estomacal
  • Dieta rica em açúcar
  • Dieta rica em carboidratos simples
  • Consumo de alimentos processados e "porcarias"
  • Exposição a pesticidas
  • Stress
  • Estilo de vida sedentário

Como melhorar a saúde do seu intestino 

Existem muitas coisas simples que podemos fazer para melhorar a saúde do intestino. Por exemplo, fazer escolhas alimentares inteligentes (incluindo alimentos fermentados e prebióticos foods) e fazer exercícios regularmente ajuda a manter o microbioma intestinal saudável. Encontrar maneiras de reduzir os efeitos negativos do stress diário também beneficia nosso intestino, já que níveis elevados do hormônio do stress matam bactérias intestinais benéficas. Estudos também mostraram que o jejum de pelo menos 16 horas até 48 horas ou mais dá ao sistema digestivo uma pausa e ajuda a manter o bem-estar intestinal.  

Consumir alimentos e bebidas fermentados

  • Kefir (alguns kits estão disponíveis para fazer o kefir em casa)
  • Sauerkraut
  • Kombucha
  • Kimchi – um acompanhamento  tradicional das refeições na Coréia feito de vegetais salgados e fermentados
  • Tempeh – um produto fermentado de soja 
  • Miso – uma pasta fermentada de soja, que frequentemente é diluída e consumida como sopa
  • Pepinos em conserva
  • Natto – um alimento japonês tradicional feito de soja fermentada  

Prebióticos

Alimentos prebióticos são ricos em um tipo especial de carboidrato chamado de oligossacarídeos (sendo que oligo significa "pouco" e sacarídeo significa "açúcar"). As bactérias saudáveis do intestino consomem estes açúcares especiais para ajudar a garantir a diversidade bacteriana do intestino. Essencialmente, os oligossacarídeos são "alimentos" para o corpo produzir seus próprios probióticos ou bactérias benéficas. Suplementos prebióticos também podem ajudar a melhorar a saúde do intestino.

Problemas de saúde que são beneficiados por um intestino saudável

Problemas digestivos 

Há cerca de dois mil anos atrás, Hipócrates dizia que todas as doenças começam no intestino. Hoje, estamos verificando que este médico ancestral estava certo. Problemas digestivos comuns que as mulheres enfrentam, incluindo refluxo, inchaço, constipação, diarréia, e às vezes até colite, uma inflamação intestinal geral. Pessoas com problemas digestivos têm frequentemente risco aumentado para ansiedade, depressão, infecções recorrentes, e até problemas autoimunes. 

Dispepsia

A dispepsia é uma sensação desconfortável no estômago que muitas mulheres vivenciam diariamente. Ela pode estar associada a indigestão, estômago muito ácido, refluxo, ou RGE (também conhecida como refluxo gastroesofágico), que causa uma sensação de queimação similar a um ácido no estômago, e em alguns casos na garganta. A dispepsia também pode ser causada pela gastrite, uma inflamação no estômago. Probióticos podem ser benéficos.

Sintomas da dispepsia:

  • Sensação de dor ou enchimento no estômago
  • Inchaço
  • Sensação ácida na garganta
  • Tosse aguda ou crônica
  • Sintomas de asma (devido ao ácido entrando nos pulmões)

Um estudo de 2018, duplo-cego, randomizado e placebo-controlado mostrou que o probiótico Bifidobacterium poderia ajudar a aliviar sintomas gástricos, enquanto um estudo de 2015 mostrou resultados similares. Um estudo de 2007 mostrou que leite fermentado, também conhecido como kefir, poderia ajuadar a reduzir sintomas do refluxo em pessoas com bactérias causadoras de úlceras, H. pylori. 

Síndrome do Intestino Irritável

A síndrome do intestino irritável afeta mulheres com mais frequência do que homens. É geralmente caracterizada por dores abdominais, cólicas e gases.  Muitas pessoas também podem apresentar sintomas de constipação, diarréia ou uma combinação dos dois. 

Pessoas com essa síndrome geralmente apresentam intestino permeável e diversas sensibilidades alimentares. Elas geralmente melhoram quando os alimentos que desencadeiam a doença são evitados. Alimentos causadores comuns são laticínios, alimentos com trigo ou glúten, soja, milho e às vezes adoçantes artificiais. Se eliminar os alimentos não ajudar, probióticos podem ser benéficos. 

Condições Psicológicas que são Beneficiadas por um Intestino Saudável

Ansiedade

A ansiedade afeta 100 milhões de mulheres ao redor do mundo. Para muitas, os sintomas podem ser debilitantes. Sintomas comuns incluem problemas de foco, problemas de memória, preocupação persistente e dificuldades para dormir. Não é incomum que pessoas com ansiedade também tenham sinais de depressão. Durante um ataque agudo de ansiedade, os sintomas podem ser severos e extremamente assustadores, e por isso muitas mulheres vão a um pronto socorro. 

Sintomas de um ataque de pânico:

  • Dor no peito
  • Palpitações
  • Falta de ar
  • Espasmos musculares nas mãos e às vezes nos pés
  • Sensação de que algo ruim está para acontecer

Um estudo de 2017 da Nova Zelândia mostrou que uma linhagem de lactobacillus poderia ajudar a reduzir sintomas de ansiedade pós-parto, um problema que comumente afeta mulheres com bebês recém-nascidos. 

Um estudo clínico duplo-cego placebo-controlado de 2019 estudou os efeitos dos probióticos combinados a medicamentos para ansiedade comparando a somente medicamentos para ansiedade. Os resultados mostraram que pessoas que tomaram os probióticos e o medicamento tinham menos sintomas de ansiedade do que pessoas que não tomavam os probióticos. 

Depressão

A depressão é um transtorno de humor associado a sentimentos de tristeza e perda de prazer na vida. Ela pode se tornar tão debilitante que pode levar ao isolamento social, abuso de substâncias e até suicídio.  No mundo todo, milhões de mulheres são afetadas - isso pode ocorrer em qualquer idade e em qualquer classe social. Geralmente a depressão vem de uma infância traumática ou experiências negativas na vida adulta que resultam em questões não resolvidas e difíceis de lidar. Porém, às vezes a depressão pode ocorrer sem uma causa óbvia. Não importa a causa, é recomendável buscar ajuda de um profissional de saúde.  

Dieta, saúde do intestino e reparação da permeabilidade intestinal também são importantes em ajudar mulheres com problemas emocionais a se sentirem melhor. Um estudo de 2015 no American Journal of Clinical Nutrition, demonstrou que mulheres que consumiam uma dieta rica em açúcar após a menopausa apresentavam risco aumentado de depressão. Sabemos que o excesso de açúcar pode suprimir bactérias intestinais saudáveis, enquanto promove o crescimento de bactérias maléficas. Um estudo de 2002 também apoia a associação de alto consumo de açúcar e início da depressão. Por último, um estudo de 2014 concluiu que o consumo de bebidas adoçadas, incluindo refrigerante diet, aumentava o risco de depressão, enquanto o consumo de café diminuía o risco de depressão.

Um estudo de 2016 duplo-cego, placebo-controlado na Nutrition mostrou que probióticos poderiam ajudar a reduzir os sintomas de depressão quando comparados a um comprimido placebo. Uma meta-análise de 2016 na Nutrients também mostrou os benefícios dos probióticos em reduzir os sintomas de depressão. Um estudo de 2017 da Nova Zelândia mostrou que uma linhagem de lactobacillus poderia ajudar a reduzir os sintomas de depressão pós-parto.

A Saúde Vaginal Pode se Beneficiar de um Intestino Saudável

Mulheres podem ser afetadas por vários problemas de saúde vaginal. Isso pode inclur infecções por fungos e frequentemente a vaginose bacteriana, uma condição de disbiose intestinal. Estas condições podem afetar mulheres já a partir da adolescência.

Infecções por fungos são comuns em mulheres quando há desequilíbrio nas bactérias saudáveis, resultando no crescimento excessivo do fungo Candida albicans. Sintomas incluem coceira vaginal, vermelhidão, irritação e corrimento branco. Comum após o uso de antibióticos e em pessoas com dietas ricas em açúcar e/ou pessoas com diabetes, a infecção vaginal por fungos atinge três de cada quatro mulheres, pelo menos uma vez durante a vida.  

A vaginose bacteriana ocorre quando uma bactéria específica, a Gardnerella vaginalis, cresce demais no canal vaginal. Estudos demonstraram que os probióticos Saccharomyces cerevisiae e Saccharomyces boulardi quando tomados de maneira oral, podem exercer benefícios para a saúde vaginal e ajudar a prevenir a vaginose bacteriana. Cepas de probióticos Lactobacillus também são benéficas, de acordo com um estudo de 2014, enquanto outro estudo de 2014 reforçou os benefícios dos probióticos para a saúde feminina e concluiu que não haviam malefícios identificados.    

Referências:

  1.  J Dairy Sci. 2018 Jun;101(6):4830-4841. doi: 10.3168/jds.2017-13803. Epub 2018 Mar 21. (Bifidobacterium helps gastric symptoms)
  2.  J Dairy Sci. 2007 Jun;90(6):2630-40. (Probiotics on symptoms of those with h. pylori)
  3. Slykerman RF, Hood F, Wickens K, et al. Effect of Lactobacillus rhamnosus HN001 in Pregnancy on Postpartum Symptoms of Depression and Anxiety: A Randomised Double-blind Placebo-controlled Trial. EBioMedicine. 2017;24:159–165. doi:10.1016/j.ebiom.2017.09.013
  4. Nutr Neurosci. 2019 Sep 13:1-7. doi: 10.1080/1028415X.2019.1598669. [Epub ahead of print]
  5. Westover AN, Marangell LB. A cross national relationship  between sugar consumption and major depression? Depression  and Anxiety. 2002;16:118 –120
  6. Gangwisch JE, et al. High glycemic index diet as a risk factor for  depression: analyses from the Women’s Health Initiative. Am J Clin Nutr. 2015;102:454 – 463. 
  7. Depress Anxiety. 2002;16(3):118-20.
  8. Guo X, et al. Sweetened Beverages, Coffee, and Tea and  Depression Risk Among Older US Adults. PLoS ONE. 2014;9:e94715
  9. Nutr Neurosci. 2019 Sep 13:1-7. doi: 10.1080/1028415X.2019.1598669. [Epub ahead of print]
  10. Huang R, Wang K, Hu J. Effect of Probiotics on Depression: A Systematic Review and Meta-Analysis of Randomized Controlled Trials. Nutrients. 2016;8(8):483. Published 2016 Aug 6. doi:10.3390/nu8080483
  11. Slykerman RF, Hood F, Wickens K, et al. Effect of Lactobacillus rhamnosus HN001 in Pregnancy on Postpartum Symptoms of Depression and Anxiety: A Randomised Double-blind Placebo-controlled Trial. EBioMedicine. 2017;24:159–165. doi:10.1016/j.ebiom.2017.09.013
  12. Sabbatini S, Monari C, Ballet N, et al. Saccharomyces cerevisiae-based probiotic as novel anti-microbial agent for therapy of bacterial vaginosis. Virulence. 2018;9(1):954–966. doi:10.1080/21505594.2018.1464362
  13. Lett Appl Microbiol. 2014 Jul;59(1):93-8. doi: 10.1111/lam.12249. Epub 2014 Apr 9.
  14. J Low Genit Tract Dis. 2014 Jan;18(1):79-86. doi: 10.1097/LGT.0b013e31829156ec.

Artigos Relacionados

Ver tudo

Bem-estar

Cultivando uma boa saúde para você e seu bichinho

Bem-estar

Aqui estão os 9 principais óleos essenciais de 2019

Bem-estar

As Melhores Fontes Veganas de Ômega 3