beauty2 heart-circle sports-fitness food-nutrition herbs-supplements
Bem-estar

Resveratrol - A Fonte da Juventude?

20 Outubro 2017

por Eric Madrid MD

(Também conhecido como: Extrato de Vinho Tinto, 3,5,4'-trihidroxiestilbeno)

Em 2 de abril de 1513, o explorador espanhol Juan Ponce de León (1460-1521) e seus companheiros conquistadores chegaram aonde agora é conhecido como o Estado da Flórida. Diz a lenda que ele procurava a "fonte da juventude". Obviamente, ele nunca a encontrou, mas a boa notícia é que cientistas estão trabalhando arduamente há décadas em busca da "fórmula secreta".

A História do Resveratrol

Ponce de León não fazia ideia da composição do resveratrol nos anos 1500, mas quase certamente o consumia quando tomava um cálice de vinho espanhol.  Muitos já ouviram falar que o vinho tinto pode ser bom para a saúde. Por que? Seria o álcool, ou talvez algo mais no vinho que agrega valor? De acordo com os cientistas, o composto de preservação da vida é conhecido como resveratrol, e estudos mostram que ele tem a habilidade de ajudar a prevenir câncer, doença vascular, e distúrbios cerebrais como demência. O resveratrol também pode ajudar a aumentar a expectativa de vida.

Pesquisas sugerem que o resveratrol também pode ajudar no seguinte: 

  • Antienvelhecimento
  • Inflamação
  • Asma
  • Doença da vesícula biliar (cólica biliar)
  • Câncer de cólon
  • Câncer de mama
  • Câncer de fígado
  • Câncer de pulmão
  • Câncer pancreático
  • Câncer de próstata
  • Diabetes
  • Doença cardíaca
  • Hipertensão
  • Doença de Alzheimer
  • Doença de Parkinson

Como funciona

O resveratrol mostrou ter muitas funções. Resveratrol é um fitonutriente, um composto de ocorrência natural à base de plantas encontrado no vinho tinto, uvas, frutas vermelhas e nozes.  Suas propriedades antioxidantes protegem a célula e os componentes das células de danos oxidativos. Danos oxidativos a uma célula frequentemente fazem com que a célula perca sua habilidade de se controlar, o que aumenta o risco de câncer.

Os benefícios cardíacos do resveratrol são devidos, em grande parte, à sua habilidade de reduzir o colesterol LDL (ruim) e gerar óxido nitroso, que ajuda o sangue a circular pelas artérias de maneira mais eficiente.  Adicionalmente, estudos mostram que o resveratrol impede as plaquetas de se unirem umas às outras, algo que ocorre durante um ataque cardíaco ou derrame. A aspirina também pode ajudar as plaquetas a serem "menos grudentas", e é por isso que os médicos a recomendam para pessoas em risco de ataques cardíacos ou derrames. Pessoas alérgicas a aspirina optaram por tomar o resveratrol como alternativa.  Além disso, há evidências de que o resveratrol pode aumentar a expectativa de vida das células.

Alimentos com as melhores fontes de Resveratrol

  • Vinho tinto
  • Mirtilos
  • Pele de uva seca
  • Arandos
  • Uvas
  • Amendoim
  • Pistache
  • Chocolate amargo

Por que Vinho?

Nem todos os vinhos são produzidos igualmente.  O motivo pelo qual vinho branco é branco e não tinto é por ser fermentado na ausência de peles de uvas. De maneira geral, os vinhos tintos têm mais antioxidantes do que os vinhos brancos. Vinhos tintos contêm resveratrol, mas vinhos brancos não. O conteúdo de resveratrol dos vinhos tintos pode variar. De acordo com Beth Geisler em seu livro Resveratrol, os vinhos tintos com os maiores níveis de resveratrol incluem:

  • Pinot noir
  • Merlot
  • Cabernet sauvignon
  • Vinhos tintos Bordeaux da França
  • Vinhos tintos do Vale do Reno, na França

O Paradoxo Francês

Em 1819, o físico irlandês Samuel Black observou que os franceses pareciam obter uma vantagem do vinho tinto em relação à saúde. Na década de 80, novamente percebeu-se que os franceses, que consumiam uma dieta rica em gorduras saturadas, tinham baixa incidência de doenças cardíacas quando comparados a outros europeus. Os cientistas também observaram que os franceses consumiam altas quantidades de vinho tinto comparados a outros.  Isso ficou conhecido como o Paradoxo Francês. Acredita-se que muito do alto conteúdo de resveratrol no vinho tinto protege contra doenças cardíacas, e algumas pessoas acreditam que possa haver outros contribuintes além do vinho para explicar o paradoxo.

Benefícios do Resveratrol

Antienvelhecimento

Desde a antiguidade, os humanos vêm tentando encontrar maneiras de desacelerar e reverter o processo de envelhecimento.  Em 1933, a cientista Barbara McClintock observou algo único no final dos cromossomos que contribuía para sua "estabilidade".  Anos mais tarde, o termo "telômero" foi criado. Os telômeros estão localizados na ponta de um cromossomo como se fossem a extremidade (ponta de plástico) na ponta de um cadarço.  Cientistas perceberam que, à medida que uma célula envelhece, a ponta do cromossomo fica cada vez mais curta. Portanto, sugeriu-se que, para retardar o envelhecimento, deve-se impedir que as pontas fiquem cada vez mais curtas. 

Os cientistas descobriram alguns comportamentos do estilo de vida que podemos adotar para preservar as pontas do nosso DNA. Eles incluem exercícios de rotina (pelo menos 30 minutos de exercício moderado 5 vezes por semana) e reduzir o consumo de alimentos em 30%, o que pode estender a expectativa de vida.

A suplementação com resveratrol também tem efeitos semelhantes, de acordo com estudos científicos. O resveratrol ativa o que os cientistas referem como genes SIRT1 e SIRT2. Estes genes fabricam proteínas que são responsáveis por estender a expectativa de vida das células.

Anti-inflamatório

"Artrite" vem da palavra grega arthron, que significa articulação, e da palavra latina itis, que significa inflamação. Portanto, artrite significa "inflamação da articulação". Em geral, há dois tipos principais de artrites. osteoartrite (~95%) e artrite reumatoide (~5%). Reduzir a dor associada à artrite é um dos principais motivos pelo qual pessoas acima de 65 anos procuram um médico.   

Um estudo em 2017 mostrou que o resveratrol pode desempenhar um papel importante para ajudar a diminuir a dor associada à artrite, além de outros suplementos naturais discutidos em Artrite - Gerenciamento Natural da Dor.

Asma

Asma é o resultado da inflamação das vias respiratórias.  Asma resulta em milhões de consultas no setor de emergência a cada ano, e é responsável por 250.000 mortes por ano no mundo. Um estudo em 2016 mostrou que os efeitos anti-inflamatórios do resveratrol podem ser úteis para pessoas com inflamação crônica das vias aéreas.

Diabetes

Diabetes é uma condição comum que afeta milhões de pessoas no mundo todo. Noventa e cinco por cento das pessoas com diabetes têm diabetes tipo 2, enquanto 5 por cento têm o que os médicos chamam de tipo 1.  Diabetes tipo 2 é principalmente uma doença de estilo de vida, enquanto o tipo 1 é devido à uma destruição autoimune do pâncreas.

Um estudo em 2011 mostrou que diabetes pode ajudar a reduzir a resistência a insulina, um precursor de diabetes. Um estudo em 2012 levou os pesquisadores a concluírem que a suplementação oral com resveratrol ajudou a melhorar o controle de diabetes e pode ser usada para ajudar a gerenciar o diabetes da pessoa. Por último, um estudo em 2015 na revista Molecular Nutrition Food Research mostrou melhoras no HgA1C, um exame usado para monitorar o controle de glicose sanguínea em geral em pessoas com diabetes.

Hipertensão

Hipertensão é diagnosticada quando a pressão arterial da pessoa é medida consistentemente a 140/90 ou mais.  Uma dieta rica em frutas e vegetais é a chave para diminuir a pressão arterial. Exercícios também podem ajudar. Porém, às vezes mudanças no estilo de vida não são suficientes. Há muitas drogas farmacêuticas que um médico pode prescrever que funcionam bem para ajudar a pessoa a controlar a pressão arterial. Porém, muitas pessoas preocupam-se com efeitos colaterais. Como resultado, adicionar suplementos nutracêuticos à dieta é adotado por muitas pessoas. Um estudo em 2015 mostrou que o resveratrol pode ajudar a diminuir a pressão arterial - outros suplementos que podem ajudar a diminuir a pressão arterial incluem magnésio e óleos de peixe com ômega-3.

Vesícula biliar

Cálculos biliares e cólica biliar (um espasmo da vesícula biliar) são causas comuns de dores abdominais. As mulheres são mais afetadas que os homens, e enquanto algumas pessoas com cálculos biliares podem precisar de intervenção cirúrgica de emergência, cólicas biliares não são normalmente emergências cirúrgicas. Um estudo em 2017 mostrou que o resveratrol pode ser útil para pessoas que sofrem de cólicas biliares. 

Câncer

O resveratrol mostrou ter propriedades anticâncer. Estudos científicos mostram que o resveratrol pode fazer com que as células cancerígenas se autodestruam, um termo que os médicos chamam de "apoptose". De acordo com outros estudos, o resveratrol também inibe as enzimas comumente encontradas em células cancerígenas, o que impede as células de crescer. De acordo com Joseph Maroon em seu livro Longevity Factor, quando o resveratrol foi testado em laboratório por  cientistas, mostrou ser eficiente contra os seguintes cânceres:

  • Câncer de mama
  • Câncer cervical
  • Câncer de cólon
  • Câncer de esôfago
  • Leucemia
  • Câncer de fígado
  • Câncer de pulmão
  • Linfoma
  • Melanoma
  • Câncer de ovário
  • Câncer pancreático
  • Câncer de próstata
  • Câncer de estômago
  • Câncer da tireoide

Doença de Alzheimer

Com o envelhecimento, a velocidade do cérebro diminui e muitas pessoas têm problemas de memória.  A demência está se tornando cada vez mais prevalente no mundo, à medida que os avanços médicos continuam a ajudar as pessoas a viver cada vez mais.  De todos os tipos de demência, a doença de Alzheimer é a mais comum.

A doença de Alzheimer é um distúrbio cerebral que geralmente afeta adultos idosos. A condição levou o nome do Dr. Aloysium "Alois" Alzheimer (1864-1915).  O Dr. Alzheimer foi um psiquiatra que, em 1906, diagnosticou demência em uma mulher que havia morrido de uma estranha doença mental. Ele então publicou seus achados em uma revista médica, e em 1912, esta forma de demência foi chamada de doença de Alzheimer. Os médicos prevêm que 1 em 10 pessoas acima de 65 anos serão afetadas, enquanto 1 em 2 acima de 85 anos estão em risco.

Resveratrol pode desempenhar um papel para ajudar a prevenir a degeneração do cérebro. Uma pesquisa na literatura científica mostra quase 300 estudos sobre resveratrol e doença de Alzheimer. O Dr. Dale Bredersen da UCLA inclui o resveratrol em seu novo programa de tratamento da doença de Alzheimer.   Um estudo em 2012 mostrou que o resveratrol pode ajudar a minimizar mudanças no cérebro que levam a doença de Alzheimer, enquanto um estudo em 2015 mostrou a importância do resveratrol na prevenção de doença de Alzheimer. Mais recentemente, um estudo em 2017 na revista Nutrients recomendou o resveratrol como parte de um protocolo de tratamento.

Doença de Parkinson

A doença de Parkinson parece ter causas genéticas e ambientais. As pessoas acometidas têm tremores, problemas para andar, e problemas de memória. Depressão também é comum entre pessoas com doença de Parkinson. Michael J. Fox. ator e astro da franquia de filmes popular nos anos 80, De Volta para o Futuro, trouxe muita atenção para esta condição. 

Os medicamentos desempenham um papel importante, mas a adição de nutracêuticos também é importante. Em 2016, pesquisadores concluíram que "... nosso estudo lançou rotas promissoras para o uso potencial do resveratrol como agente terapêutico neuroprotetor em doença de Parkinson".  Em outras palavras, o resveratrol deve ser considerado para ajudar a prevenir a piora da doença de Parkinson em pessoas diagnosticadas.  Outros estudos mostraram resultados semelhantes.

Dosagem dos suplementos

Enquanto uma dieta balanceada e consumo ocasional de vinho tinto fornecem resveratrol em sua dieta, a quantidade é mínima comparada à quantidade presente em suplementos. Uma porção de uvas e um cálice de vinho fornecem menos de 5 mg de resveratrol. 

Ao suplementar, a maioria das pessoas tomam uma dose de 100-200 mg por dia, mas no máximo 400 mg por dia.  Uma dose diária maior que 1000 mg/dia não é aconselhada e pode ser nociva. 

Referências:

  1. Kilic Eren M, Kilincli A, Eren Ö. Resveratrol Induced Premature Senescence Is Associated with DNA Damage Mediated SIRT1 and SIRT2 Down-Regulation. Hofmann TG, ed. PLoS ONE. 2015;10(4):e0124837. doi:10.1371/journal.pone.0124837.
  2. Chen CK and Pace-Asciak CR (1996) Vasorelaxing activity of resveratrol and quercetin in isolated rat aorta. Gen Pharmacol 27: 363-366.
  3.  Bertelli AAE, Giovannini De Caterina RL, Bernini W, Migliori M, Fregoni M, Bavaresco L, and Bertelli A (1996) Antiplatelet activity of cis-resveratrol. Drugs Exp Clin Res 22:61-63.
  4.  Mukherjee S, Dudley JI, Das DK. Dose-Dependency of Resveratrol in Providing Health Benefits. Dose-Response. 2010;8(4):478-500. doi:10.2203/dose-response.09-015.Mukherjee.
  5.  Ferrières J The French paradox: lessons for other countries Heart 2004;90:107-111.
  6.  Mech Ageing Dev. 2009 Aug;130(8):528-37. doi: 10.1016/j.mad.2009.06.005. Epub 2009 Jun 25.
  7.  Nutrients. 2017 Jan; 9(1): 45.
  8.  Kim HY. Resveratrol in Asthma: A French Paradox? Allergy, Asthma & Immunology Research. 2017;9(1):1-2. doi:10.4168/aair.2017.9.1.1.
  9.  Br J Nutr. 2011 Aug;106(3):383-9. doi: 10.1017/S0007114511000316. Epub 2011 Mar 9.
  10.  Nutr Res. 2012 Jul;32(7):537-41. doi: 10.1016/j.nutres.2012.06.003. Epub 2012 Jul 27.
  11.  Mol Nutr Food Res. 2015 Jan;59(1):147-59. doi: 10.1002/mnfr.201400173. Epub 2014 Oct 9.
  12.  BMC Complement Altern Med. 2017; 17: 254.
  13. National Institute of Aging. Accessed  Aug.  27, 2016 https://www.nia.nih.gov/alzheimers/publication/alzheimers-disease-fact-sheet
  14.  Planta Med. 2012 Oct;78(15):1614-9. doi: 10.1055/s-0032-1315377. Epub 2012 Sep 21.
  15.  Biochim Biophys Acta. 2015 Jun;1852(6):1202-8. doi: 10.1016/j.bbadis.2014.10.006. Epub 2014 Oct 12.
  16.  Nutrients. 2017 Aug 24;9(9). pii: E927. doi: 10.3390/nu9090927.
  17.  Chem Biol Interact. 2016 May 5;251:10-6. doi: 10.1016/j.cbi.2016.03.023. Epub 2016 Mar 22.

Artigos Relacionados

Ver tudo

Bem-estar

Spirulina e Chlorella: algas com benefícios para a saúde

Bem-estar

Benefícios da arnica montana para a saúde

Bem-estar

9 Benefícios da Coenzima Q10 para a Saúde