As suas preferências desta sessão foram atualizadas. Para alterar permanentemente as configurações da sua conta, acesse
Lembre-se de que é possível atualizar o país ou o idioma de sua preferência a qualquer momento em
checkoutarrow
BR
beauty2 heart-circle sports-fitness food-nutrition herbs-supplements

10 Maneiras Naturais de Melhorar a Saúde e Crescimento dos Cabelos

Por Dra. Leigh Siergiewicz, ND

Neste artigo:


Nossa aparência externa diz algo sobre a nossa saúde interna. As causas por trás do afinamento dos cabelos devem ser abordadas primeiro, mas existem muitas opções para fazê-lo crescer novamente! Fale com seu médico para testar e tratar condições base que possam causar isso. Causas comuns para a queda de cabelo incluem doença da tireoide, doenças autoimunes, nutrição inadequada, estresse ou trauma, problemas intestinais que levam a má absorção de nutrientes e problemas hormonais.

Você pode normalmente perder cerca de 100 fios de cabelo por dia. Os ciclos de crescimento dos cabelos tipicamente permitem que ocorra alguma queda. Converse com seu médico se a perda de cabelo parecer excessiva ou estiver diferente do normal para você. Se você abordou a causa mas ainda quer mais opções, pergunte ao seu médico sobre algumas dessas escolhas adicionais para otimizar a saúde dos seus cabelos.

‌‌‌‌Proteínas

A necessidade mais básica para o crescimento apropriado dos cabelos é o consumo adequado de  proteínas . Em média, mulheres adultas devem consumir quarenta e seis e homens adultos cinquenta e seis gramas por dia. Atletas, mulheres grávidas ou amamentando, ou pessoas se recuperando de doenças devem consumir mais do que a média.

Carnes e peixes representam a melhor fonte de proteínas. Elas também podem ser encontradas em ovos, laticínios, feijões, nozes e sementes e pequenas quantidades nos cereais. Consuma alimentos variados e recém preparados diariamente. As proteínas em pó podem ser usadas por pessoas que têm dificuldades para consumir calorias suficientes.

‌‌‌‌Controle do Estresse

O estresse continua sendo um motivo conhecido para a queda excessiva de cabelos. Ter níveis elevados do hormônio do estresse (cortisol) pode causar aumento da perda de cabelo. Quando um hormônio continua muito elevado, outros costumam ficar desequilibrados por consequência.

O aumento do estresse pode causar um caos hormonal geral, levando a uma sensação geral de mal estar e queda de cabelos. O estrógeno em particular pode ficar desequilibrado desta maneira e ser a causa da queda de cabelo. O estresse contribui para um sono ruim e níveis elevados de cortisol e pode contribuir para desequilíbrios na glicose sanguínea.

‌‌‌Equilíbrio da Glicose Sanguínea

Os desequilíbrios na glicose (sensação de irritação, mau humor ou tremores ao passar muito tempo sem se alimentar) podem levar ao aumento da queda de cabelo. Tente minimizar o consumo de açúcar processado e carboidratos simples processados.

Mantenha lanches com proteínas à mão e faça suas refeições em horários regulares. É possível ter grandes mudanças na glicose sanguínea ao longo do dia e não ser diabético. Porém, se você sente que suas flutuações na glicose impactam o seu dia a dia, converse com seu médico.

‌‌‌‌Colágeno

Os suplementos de colágeno se tornaram muito populares como produtos para melhorar a saúde da pele, cabelos e unhas. O colágeno pode ser produzido a partir de peixes, aves, ou outros animais de criação. Ele é o componente principal do tecido conjuntivo de animais e humanos. Ele é uma parte importante dos ossos, cartilagens, pele, tendões e ligamentos.

Pesquisas sobre a eficácia de tomar colágeno como suplemento ainda são limitadas, mas estudos preliminares mostraram que ele é benéfico para melhorar a elasticidade e hidratação da pele e para beneficiar de maneira geral a pele em processo de envelhecimento. Ele também pode ajuda a manter uma cicatrização saudável. Ele é seguro de maneira geral, e não tem reações adversas conhecidas.

‌‌Caldo de Ossos

O caldo de ossos oferece uma maneira fantástica de obter micro e macronutrientes importantes incluindo vitaminas, minerais, gorduras, proteínas e colágeno. Você pode fazê-lo facilmente em casa ou comprar pronto. Não precisa ser difícil - simplesmente use ossos e retalhos de vegetais que você já tem, do preparo de refeições anteriores.

Guarde tudo que quiser usar no freezer até que esteja pronto para cozinhar. Coloque tudo coberto com água na slow cooker por 12–24 horas. Adicione sal e ervas frescas ou secas para dar sabor.

‌‌‌‌Zinco

zinco é um importante micronutriente, primariamente obtido com o consumo de carnes e peixes. Níveis inadequados de zinco são comuns em pessoas com problemas digestivos e naqueles que não comem carne.

Diversos estudos analisaram a insuficiência de zinco e perda de cabelo ou crescimento capilar ruim, com níveis variados de eficiência dependendo da população de pacientes. Porém, ele é um tratamento útil. Dosar o zinco de maneira apropriada provavelmente é importante para uma eficiência ideal. Pergunte ao seu médico sobre a dose correta de zinco para as suas necessidades individuais.

‌‌Ferro

Níveis baixos de ferro contribuem para um crescimento ruim dos cabelos e perda anormal de cabelos, bem como fadiga. A deficiência de ferro pode levar à anemia ou contagem baixa de hemácias. Quando você não tem hemácias suficientes, o oxigênio e os nutrientes não circulam pelo seu corpo de maneira ideal, e o crescimento capilar passa a ter menos prioridade no seu corpo.

Peça ao seu médico um exame de sangue para verificar se você precisa de ferro, já que tomá-lo em excesso pode ser prejudicial e pessoas com certas condições nunca devem tomar suplementos de ferro.

‌‌‌‌Vitamina C

A deficiência de vitamina C  não é relacionada por si só à perda de cabelo, mas ela é útil para outras áreas que ajudam com o crescimento saudável dos cabelos. Tomar vitamina C junto com ferro faz com que ele seja melhor absorvido. Se você apresentar deficiência, poderá fortalecer seus níveis de ferro mais rápido ao tomar vitamina C. A formação do colágeno no corpo também requer níveis adequados de vitamina C.

‌‌‌‌Selênio

O selênio é um importante oligoelemento essencial para a produção do antioxidante mais potente do corpo, a glutationa. A deficiência de selênio tem sido relacionada a mudanças na pigmentação dos cabelos. Um estudo com pacientes de quimioterapia demonstrou menos perda de cabelos com a suplementação de selênio.

Discuta qualquer interação medicamentosa com seu médico antes de tomar suplementos. O excesso de selênio é tóxico, consulte um médico para saber a dose apropriada. A castanha-do-pará oferece uma excelente fonte de selênio.

‌‌‌‌Vitaminas B

As vitaminas B, frequentemente chamadas de complexo B, consistem em diversas vitaminas muito diferentes mas que se sobrepõem. Quatro delas tem papeis importantes na saúde dos cabelos: a riboflavina (vitamina B2), biotina (vitamina B7), folato (vitamina B9), e cobalamina (vitamina B12). Uma dieta saudável e equilibrada não requer a suplementação com vitaminas B. Porém, a deficiência pode ocorrer por causa da má absorção de nutrientes, consumo inadequado ou estresse excessivo.

A deficiência de riboflavina ocorre muito raramente em países desenvolvidos, já que ela está presente em uma grande variedade de alimentos. Geralmente a suplementação é desnecessária, embora doses altas às vezes sejam usadas para tratar condições não relacionadas à perda de cabelo.

A biotina pode ser produzida pelo corpo e a suplementação não é necessária para indivíduos saudáveis. A deficiência nunca foi encontrada em pessoas sem problemas de saúde consumindo uma dieta normal. A deficiência pode ocorrer com o alcoolismo, gravidez e certas doenças gastrointestinais.

A suplementação terapêutica pode ser benéfica para a saúde dos cabelos, pele e unhas. Porém, as evidências são mistas. Saiba que tomar suplementos de biotina pode interferir com resultados de exames de sangue. Converse com seu médico ao tomar suplementos de biotina antes de fazer exames de sangue. Você poderá ter que parar de tomar algum tempo antes para garantir resultados exatos.

A deficiência de folato ocorria com mais frequência até que a fortificação de cereais se tornou uma prática comum em países desenvolvidos. Estresse, gravidez, consumo excessivo de álcool e má absorção são as razões mais comuns para a deficiência. As diferentes formas de folato têm usos distintos (melhor determinados de maneira individual) e incluem ácido fólico, folato, e ácido folínico. O folato interfere com alguns medicamentos de quimioterapia, então não tome sem a aprovação do seu médico caso esteja usando remédios quimioterápicos.

A deficiência de vitamina B12 é comum em pessoas com problemas digestivos, dietas veganas e vegetarianas, ou em idosos. Pessoas saudáveis com dietas adequadas geralmente não precisam de suplementação.

A B12 e o folato costumam ser tomados juntas em suplementos, pois apresentam funções similares na síntese de DNA - importante para o crescimento capilar. Um gene conhecido como metiltetrahidrofolato redutase, ou MTHFR, regula o metabolismo de folato. Pessoas com essa mutação genética podem precisar de suplementos específicos pra processar melhor seu folato e B12. Alguns estudos mostraram que pessoas com baixos níveis de folato e/ou B12 em suas hemácias apresentam taxas altas de perda de cabelo.

‌‌‌‌Uma Abordagem Ampla

O crescimento capilar requer uma boa nutrição, controle do estresse e abordar de maneira apropriada os motivos causadores com o seu médico. Uma abordagem ampla para ter cabelos saudáveis inclui todos estes três fatores. Como com qualquer outra situação, uma dosagem adequada é essencial. Doses muito pequenas se mostraram ineficientes e doses muito altas podem causar efeitos adversos.

Converse com um medico naturopata ou nutricionista registrado para obter ajuda com planos de tratamento individualizados para as suas necessidades particulares.

Referências:  

  1. Alcock RD, Shaw GC, Burke LM. Bone Broth Unlikely to Provide Reliable Concentrations of Collagen Precursors Compared With Supplemental Sources of Collagen Used in Collagen Research. Int J Sport Nutr Exerc Metab. 2019;29(3):265-272. doi:10.1123/ijsnem.2018-0139. 
  2. Almohanna HM, Ahmed AA, Tsatalis JP, Tosti A. The Role of Vitamins and Minerals in Hair Loss: A Review. Dermatol Ther (Heidelb). 2019;9(1):51-70. doi:10.1007/s13555-018-0278-6. 
  3. Cakir E. Is prediabetes risk factor for hair loss?. Med Hypotheses. 2012;79(6):879. doi:10.1016/j.mehy.2012.09.014. 
  4. Choi FD, Sung CT, Juhasz ML, Mesinkovsk NA. Oral Collagen Supplementation: A Systematic Review of Dermatological Applications. J Drugs Dermatol. 2019;18(1):9-16. 
  5. Moeinvaziri M, Mansoori P, Holakooee K, Safaee Naraghi Z, Abbasi A. Iron status in diffuse telogen hair loss among women. Acta Dermatovenerol Croat. 2009;17(4):279-284. 
  6. Rajoo Y, Wong J, Cooper G, et al. The relationship between physical activity levels and symptoms of depression, anxiety and stress in individuals with alopecia Areata. BMC Psychol. 2019;7(1):48. Publicado em 23 de jul de 2019. doi:10.1186/s40359-019-0324-x.
  7. Thom E. Stress and the Hair Growth Cycle: Cortisol-Induced Hair Growth Disruption. J Drugs Dermatol. 2016;15(8):1001-1004. 

Artigos Relacionados

Ver tudo

Beleza

Segredos de Cuidados Com a Pele Para Pessoas Que Fazem Jejum

Beleza

4 Antioxidantes Essenciais para Manter o Microbioma da Pele Saudável

Beleza

As melhores dicas para tratar a acne de dentro para fora