checkoutarrow
BR
Ajuda 24 horas
beauty2 heart-circle sports-fitness food-nutrition herbs-supplements
Bem-estar

Como Ajudar a Prevenir Infecções Respiratórias Virais

6 Fevereiro 2020

Por Eric Madrid MD

Neste artigo:


O "resfriado comum" é a infecção mais comum que uma pessoa pode contrair. Existem mais de 220 cepas virais capazes de causar sintomas de resfriado. O rinovírus é o mais frequente, responsável por 50% das infecções. O coronavírus fica em segundo, porém bem próximo, com 15 a 30% de todos os resfriados, de acordo com um estudo de 2012 no Journal of Virology.

A SARS (Síndrome Respiratória Aguda Severa) e a MERS (síndrome respiratória do Oriente Médio) são causadas por cepas virulentas do coronavírus. O COVID-19 é temido por ser tão infeccioso quanto perigoso.

Sintomas comuns de resfriados incluem tosse, nariz escorrendo, febre, dor de garganta, falta de ar e fadiga. O COVID-19 pode levar a pneumonia, falência respiratória, e até mesmo à morte. Antibióticos matam as bactérias, não os vírus, então a prevenção da infecção e cuidados sintomáticos são essenciais em pessoas afetadas.  

Milhares de pessoas já foram infectadas no mundo todo com o vírus COVID-19. Cerca de cem morreram. Viagens internacionais de avião e trens assustam devido à possibilidade de transmissão.

Estratégias Simples que Ajudam a Fortalecer o Sistema Imune e a Previnir a Transmissão dos Vírus:

  • Lavar frequentemente as mãos com sabonete antimicrobiano e água morna
  • Se você apresentar tosse, tussa na manga da sua blusa, não nas mãos 
  • Use seus cotovelos em vez dos dedos para empurrar portas abertas ou apertar botões de elevadores
  • Use uma máscara facial quando usar o transporte público
  • Mantenha-se bem hidratado
  • Consuma uma dieta com abundância de alimentos ricos em antioxidantes  (frutas, vegetais)
  • Minimize o consumo de açúcar e alimentos processados

Os seguintes suplementos podem ser benéficos para prevenir infecções virais e combater sintomas de resfriados. Atenção: Não fazemos afirmações sobre a capacidade de prevenir o vírus COVID-19 especificamente, somente infecções virais em geral.

Vitamina D

Em minha prática no sul da Califórnia, 80 por cento dos pacientes apresentam deficiência de vitamina D. A incidência é mais alta em climas menos ensolarados. Eu frequentemente recomendo a suplementação com vitamina D aos meus pacientes.

Um estudo de 2019 no International Journal of Environmental Research and Public Health concluiu que pessoas com niveis sanguíneos mais altos de vitamina D apresentavam risco mais baixo de Infecções no Trato Respiratório Superior quando comparado a pessoas com níveis mais baixos de vitamina D. 

Em um estudo de 2017 no British Medical Journal, pesquisadores avaliaram 25 testes clínicos randomizados controlados que incluíram 11321 participantes, com idades desde bebês até 95 anos. 

No total, a suplementação com vitamina D reduziu o risco de infecções no trato respiratório superior em 12 por cento. Aqueles que apresentavam níveis sanguíneos de vitamina D abaixo de 25 nmol/L (10 ng/dl) perceberam os maiores benefícios e viram uma diminuição de 70% nas taxas de infecção quando receberam suplementação. Em pacientes que apresentavam níveis de vitamina D maiores do que 25 nmol/L (10 ng/dl), foi observada uma redução de 25% nas infecções respiratórias.

Dose sugerida: 1000-2000 IU para crianças e 2000 a 5000 IU diários para adultos.

Zinco

Conforme envelhecemos, a absorção de minerais importantes como o zinco  pode ser prejudicada. A OMS ou Organização Mundial de Saúde estima que até um terço da população mundial seja deficiente em zinco. Além disso, o baixo consumo de alimentos contendo zinco ou a ingestão rotineira de álcool podem causar níveis baixos crônicos de zinco. A deficiência de zinco é associada a um risco aumentado de infecções, além de outros problemas.

Um estudo de 2016 no British Journal of Clinical Pharmacology concluiu que "pacientes com resfriados comuns podem ser encorajados a experimentar pastilhas de zinco para tratar seus resfriados" enquanto um estudo de 2017 conclui que “pacientes com resfriados comuns podem ser instruidos a tomar  pastilhas de zinco no período de 24 horas após o início dos sintomas.” 

Outro estudo de 2017 mostrou que tanto as pastilhas de gluconato de zinco quanto as de acetato de zinco são igualmente eficientes. 

Por ultimo, um estudo de 2018 no Journal of Immunology Research mostrou que a deficiência de zinco pode enfraquecer o sistema imune e que proteínas dependentes do zinco são necessárias para alcançar uma resposta imune contra patógenos invasores.

Dose sugerida: pastilhas de zinco, 30 mg conforme recomendado no rótulo. Também disponível em cápsulas e em multivitamínicos.

Sabugueiro

O sabugueiro (Sambucus sp.), uma planta com flores, tem sido usado por centenas de anos com propósitos medicinais por populações nativas em todo o mundo. Recentemente, a popularidade do sabugueiro foi alcançada. Diz-se que povos indígenas americanos utilizavam o sabugueiro como tratamento para diversas infecções e febres. 

Um estudo de 2016 mostrou que o sabugueiro poderia reduzir a duração dos sintomas de resfriados em viajantes de linhas aéreas. 

Um estudo de 2019 na Complementary Therapies in Medicine avaliou 180 participantes.

Eles descobriram que o sabugueiro poderia reduzir substancialmente sintomas de infecções no trato respiratório superior. Eles concluiram que "estes resultados apresentam uma alternativa ao uso inadequado de antibióticos para sintomas no trato respiratório superior devido a infecções virais, e uma alternativa potencialmente mais segura para medicamentos com receita em casos rotineiros de resfriados comuns e influenza."

Por último, um estudo de 2001 e um de 2002 mostraram os benefícios do sabugueiro para fortalecer a resposta imune. Isso é essencial para prevenir e combater qualquer infecção. Além disso, um estudo de 2012 concluiu que o suco concentrado de sabugueiro apresenta efeitos benéficos ao estimular a resposta do sistema imune, portanto previnindo infecções virais. 

O sabugueiro está disponível na forma de suplemento, xarope, gominhas e pastilhas.

Observação: Embora o Sabugueiro mostre-se útil na prevenção da gripe, algumas evidências sugerem que ele NÃO deve ser tomado para prevenir ou tratar o COVID-19.

Suplementos Adicionais

Outros suplementos que podem ser úteis incluem vitamina C e probióticos ,enquanto os óleos esenciais de alecrim, hortelã-pimenta, e eucalipto podem reduzir os sintomas de resfriados.

Referências:

  1. A Human Coronavirus Responsible for the Common Cold Massively Kills Dendritic Cells but Not Monocytes, Journal of Virology Jun 2012, 86 (14) 7577 7587; DOI: 10.1128/JVI.00269-12
  2.  Pham H, Rahman A, Majidi A, Waterhouse M, Neale RE. Acute Respiratory Tract Infection and 25-Hydroxyvitamin D Concentration: A Systematic Review and Meta-Analysis. Int J Environ Res Public Health. 2019;16(17):3020. Published 2019 Aug 21. doi:10.3390/ijerph16173020
  3. Martineau Adrian R, Jolliffe David A, Hooper Richard L, Greenberg Lauren, Aloia John F, Bergman Peter et al. Vitamin D supplementation to prevent acute respiratory tract infections: systematic review and meta-analysis of individual participant data BMJ 2017; 356 :i6583
  4.  https://www.who.int/whr/2002/chapter4/en/index3.html
  5. Hemilä, H., Petrus, E. J., Fitzgerald, J. T., and Prasad, A. (2016) Zinc acetate lozenges for treating the common cold: an individual patient data meta-analysis. Br J Clin Pharmacol, 82: 1393–1398. doi: 10.1111/bcp.13057.
  6. Hemilä H, Fitzgerald JT, Petrus EJ, Prasad A. Zinc Acetate Lozenges May Improve the Recovery Rate of Common Cold Patients: An Individual Patient Data Meta-Analysis. Open Forum Infectious Diseases. 2017;4(2):ofx059. doi:10.1093/ofid/ofx059.
  7. J Immunol Res. 2018 Oct 17;2018:4315140. doi: 10.1155/2018/4315140. eCollection 2018.
  8. Nutrients. 2016 Mar 24;8(4):182. doi: 10.3390/nu8040182.
  9. Eur Cytokine Netw. 2001 Apr-Jun;12(2):290-6.
  10. Isr Med Assoc J. 2002 Nov;4(11 Suppl):919-22.
  11. Biosci Biotechnol Biochem. 2012;76(9):1633-8. Epub 2012 Sep 7.

Artigos Relacionados

Ver tudo

Bem-estar

Dor de garganta? Experimente Estes Remédios Naturais Respaldados pela Ciência

Bem-estar

Zinco: a porta de entrada da função imunológica

Bem-estar

6 abordagens naturais baseadas em evidências para reduzir o estresse