As suas preferências desta sessão foram atualizadas. Para alterar permanentemente as configurações da sua conta, acesse
Lembre-se de que é possível atualizar o país ou o idioma de sua preferência a qualquer momento em
checkoutarrow
BR
beauty2 heart-circle sports-fitness food-nutrition herbs-supplements

5 Suplementos para Promover a Saúde do Coração e a Pressão Arterial

Por Dr. Gabriel Espinoza

Neste artigo:


‌‌O Que é a Pressão Alta?

Os vasos sanguíneos e coração bombeiam o sangue pelo seu corpo através de gradientes de pressão. Os fluidos, como a água, tendem a ir das áreas de alta pressão para as áreas de baixa pressão. Este princípio funciona da mesma maneira no corpo, onde os vasos que carregam o sangue para longe do seu coração (artérias) apresentam maior pressão do que vasos que carregam sangue para o seu coração (veias). A pressão alta ocorre quando a pressão nas artérias fica mais alta do que é considerado normal. Vasos sanguíneos estreitos causam maior resistência, levando a uma pressão mais alta. Seu coração então terá que trabalhar mais duro de maneira contínua para bombear contra uma pressão mais alta. A pressão alta leva anos para se desenvolver. Geralmente a pessoa não apresenta sintomas e por isso a pressão alta recebe o apelido de "assassina silenciosa".

‌‌‌‌As Complicações da Pressão Alta

A pressão alta representa a causa principal de morte e incapacidade no mundo todo, incluindo derrames, falência cardíaca, doença renal crônica e mortes por doenças cardíacas. O histórico familiar e escolhas relacionadas a estilo de vida podem afetar a pressão arterial. Estes incluem o alto consumo de sal, obesidade, consumo excessivo de álcool, medicamentos como ibuprofeno, estimulantes, descongestionantes e até mesmo drogas ilícitas. Doenças que afetam outros órgãos como os rins, adrenais e a tireoide também podem também levar à pressão alta.

‌‌‌‌5 Suplementos Alimentares que Reduzem a Pressão Arterial

Com a pressão alta, a prevenção continua sendo essencial. Muitas pessoas podem apresentar pressão alta por anos sem serem diagnosticadas, já que ela não apresenta muitos sintomas até que seja tarde demais. Então, além de ter uma dieta saudável, suplementos como o ácido fólicovitamina DmagnésioCoQ10, e fibras podem baixar sua pressão arterial. Leia sobre estes cinco suplementos alimentares com efeitos de redução da pressão arterial

1. Ácido Fólico

ácido fólico é a forma sintética do folato, um tipo de vitamina B que ajuda o corpo a produzir novas células. Níveis baixos de folato podem contribuir para o aumento dos riscos cardiovasculares, incluindo a pressão alta. Diversos estudos têm mostrado que o ácido fólico pode ajudar a reduzir a pressão alta ao auxiliar no relaxamento das paredes das artérias, levando a uma redução na pressão.  A suplementação com ácido fólico diminuiu os valores de pressão alta em cerca de 3% ao longo dos anos — o suficiente para contrabalancear os efeitos negativos desta doença. Muitas frutas, vegetais e grãos contêm ácido fólico. Em média as pessoas consomem de 100 a 150 microgramas de ácido fólico por dia e por isso você deve suplementar para alcançar pelo menos a dose diária recomendada de 400 microgramas.

2. Vitamina D

O corpo produz vitamina D quando é exposto à luz solar. Isso nos ajuda a absorver o cálcio no nosso intestino e ajuda com o sistema imune. Muitos indivíduos que vivem em climas mais frios sofrem com níveis mais baixos de vitamina D devido a uma exposição mínima à luz solar. Se você trabalha dentro de casa na maior parte do dia, isso também pode contribuir para a deficiência de vitamina D. A vitamina D ajuda a regular a pressão arterial. Ela tem um papel vital na regulação do hormônios produzidos pelos seus rins, que ajudam a controlar quanto sal você retém. Relatos observacionais notaram tendências de pressão mais alta nos meses frios do inverno, sugerindo que a vitamina D mais baixa pode contribuir para uma pressão mais alta. Modelos de camundongos geneticamente modificados mostraram que a vitamina D ajudou a manter níveis saudáveis de pressão arterial quando estes camundongos não conseguiam sintetizá-la sozinhos. Infelizmente, muitos testes clínicos com humanos analisando se a vitamina D pode prevenir a pressão alta apresentaram resultados mistos. Estes estudos necessitam de mais tempo e controle de muitas variáveis adicionais, o que não é prático em estudos com humanos. Se você trabalha principalmente em ambientes fechados ou mora em áreas com mudanças sazonais na quantidade de luz solar, considere suplementar vitamina D. A dose recomendada é de  1,000 UI de vitamina D por dia em adultos saudáveis. 

3. Magnésio

magnésio também pode ajudar no relaxamento das artérias, levando a uma redução na pressão arterial, mas ele age de maneira diferente do alho ou ácido fólico. Consumir de 500 mg a 1000 mg de magnésio pode diminuir a pressão arterial em 2-5 mmHg. Combinar o magnésio a alimentos ricos em  potássio e pobres em sódio pode ser mais eficiente na redução da pressão arterial do que somente consumir suplementos de magnésio sozinhos.. O magnésio vem em diferentes formulações - um com taurina, que pode ser o mais eficiente para ajudar nos níveis saudáveis de pressão arterial. Nos rótulos, esta formulação estará identificada como taurato de magnésio. Esta formulação permite uma melhor absorção do magnésio e reduzirá os efeitos colaterais gastrointestinais notados em outras combinações de magnésio. O citrato de magnésio é uma das formulações mais comuns. Mas um dos efeitos colaterais desta formulação é o desconforto gastrointestinal, já que ele ajuda com a constipação. O glicinato de magnésio é uma formulação que utiliza o aminoácido glicina (encontrado em muito suplementos alimentares) e esta formulação pode ajudar com o sono, ansiedade, estresse e depressão.

4. Fibras

Os países desenvolvidos somente consomem metade da quantidade recomendada de fibras  de 25 a 30 gramas por dia. Uma metanálise demonstrou que consumir fibras alimentares pode prevenir a hipertensão. Mais estudos são necessários para saber como as fibras podem baixar a pressão arterial. Um alto consumo de fibras alimentares ajuda a reduzir o índice glicêmico de alimentos, controlando a resposta de insulina que refeições de alto nível glicêmico podem ter na regulação da pressão arterial. Mais importante, o consumo de fibras pode ajudar na absorção de minerais como o magnésio e de vitaminas como a vitamina D e o ácido fólico. O consumo de fibras alimentares pode influenciar em outras medidas de proteção cardíaca como baixar o colesterol. Cada grama de fibra alimentar consumida resultou em uma redução de 2 mg nas lipoproteínas de baixa densidade (colesterol LDL), o colesterol "ruim". Mais importante, o alto consumo de fibra alimentar mostrou risco mais baixos de diabetes do tipo 2.

5. Coenzima Q10 (CoQ10)

CoQ10 é uma poderosa molécula antioxidante encontrada na mitocôndria, a central energética da célula. Ela ajuda a transformar os alimentos em energia. Além disso, ela tem o poder de combater radicais livres que podem estar em seu corpo. Seu corpo consegue sintetizar parte dessa molécula, mas ela também pode ser obtida pela alimentação. A CoQ10 está presente em uma variedade de alimentos, incluindo carnes, peixes e castanhas.

Níveis baixos desta poderosa enzima já foram associados a problemas que afetam o coração, o sistema nervoso, o metabolismo e a pressão arterial. A CoQ10 pode ter a capacidade de relaxar os vasos que levam o sangue para fora do coração e, portanto, pode ajudar a manter níveis saudáveis de pressão arterial. Isso é particularmente importante quando este suplemento é tomado em conjunto com uma dieta saudável.

Uma revisão Cochrane recente mostrou resultados mistos no uso apenas deste suplemento para ajudar a baixar a pressão arterial. É preciso realizar estudos clínicos randomizados controlados de maior porte para determinar se os efeitos relatados de redução da pressão arterial são uma combinação deste suplemento e dietas saudáveis ou se eles recebem contribuição de outros fatores.

As dosagens recomendadas de CoQ10 variam de 30 mg a 200 mg por dia. Muitas formulações de CoQ10 são cápsulas de gel, que se acredita serem mais bem absorvidas que outras formulações.

Lembre-se de que, na maior parte do tempo, a pressão alta não apresenta sintomas. Tendo uma dieta saudável e tomando suplementos alimentares, você poderá prevenir a pressão alta. Manter um peso saudável também previne a pressão alta. Realizar atividades físicas é uma ótima forma de manter seu peso controlado e, ao mesmo tempo, reduzir o estresse e prevenir a pressão alta.

Fazer exames físicos regularmente com um médico também ajudará a prevenir a pressão alta. Por isso, se você estiver pensando em incluir um suplemento em sua rotina diária de saúde, não deixe de consultar um profissional de saúde e não se esqueça de introduzir um suplemento de cada vez.

Referências:

  1. Corliss J. Folic acid, a B vitamin, lowers stroke risk in people with high blood pressure. Harvard Health Blog. https://www.health.harvard.edu/blog/folic-acid-a-b-vitamin-lowers-stroke-risk-in-people-with-high-blood-pressure-201503187810. Publicado em 24 de junho de 2020. Acessado em 24 de janeiro de 2021. 
  2. Forman JP, Bischoff-Ferrari HA, Willett WC, Stampfer MJ, Curhan GC. Vitamin D Intake and Risk of Incident Hypertension. Hypertension. 2005;46(4):676-682. doi:10.1161/01.hyp.0000182662.82666.37
  3. McRae MP. High-dose folic acid supplementation effects on endothelial function and blood pressure in hypertensive patients: a meta-analysis of randomized controlled clinical trials. J Chiropr Med. 2009;8(1):15-24. doi:10.1016/j.jcm.2008.09.001
  4. Ried K. Garlic lowers blood pressure in hypertensive subjects, improves arterial stiffness and gut microbiota: A review and meta-analysis. Exp Ther Med. 2020;19(2):1472-1478. doi:10.3892/etm.2019.8374
  5. Streppel MT. Dietary Fiber and Blood Pressure. Archives of Internal Medicine. 2005;165(2):150. doi:10.1001/archinte.165.2.150
  6. Terrie YC. The Important Role of Vitamin D. Pharmacy Times. https://www.pharmacytimes.com/publications/issue/2010/February2010/OTCFocusVitaminD-0210. Publicado em 15 de fevereiro de 2010. Acessado em 24 de janeiro de 2021.
  7. Taler SJ. Initial Treatment of Hypertension. New England Journal of Medicine. 2018;378(7):636-644. doi:10.1056/nejmcp1613481
  8. Vaidya A, Williams JS. The relationship between vitamin D and the renin-angiotensin system in the pathophysiology of hypertension, kidney disease, and diabetes. Metabolism. 2012;61(4):450-458. doi:10.1016/j.metabol.2011.09.007

Artigos Relacionados

Ver tudo

Bem-estar

5 Maneiras Naturais de Melhorar o Seu Humor

Bem-estar

7 ideias de presentes naturais e caseiros de Dia das Mães

Bem-estar

Será Que as Vitaminas Lipossomais Oferecem Mais Benefícios Para a Saúde?