beauty2 heart-circle sports-fitness food-nutrition herbs-supplements
Bem-estar

9 Maneiras naturais de aprimorar a sua mente

15 Junho 2018

Eric Madrid MD

Neste artigo:

Nootrópico é um termo usado para descrever as chamadas "drogas inteligentes" ou "suplementos inteligentes" que podem melhorar a função cognitiva. De acordo com um estudo de 2016 na revista Evidence Based Complementary and Alternative Medicine, nootrópicos podem melhorar a memória, estado de alerta, criatividade e atenção.  Ainda que existam drogas prescritas consideradas nootrópicas, muitos preferem suplementos, que podem ser uma opção melhor e mais segura para otimizar o desempenho do cérebro - no mundo competitivo de hoje, muitos também buscam uma forma de manter o cérebro forte e também esperam prevenir doenças progressivas, relacionadas à idade, como Alzheimer, demência e outras.

Nootrópicos farmacêuticos  

Drogas farmacêuticas frequentemente usadas para ajudar a melhorar a memória e estado de alerta incluem anfetaminas, que são usadas para Transtorno de Déficit de Atenção. Da mesma forma, modafinil, um tratamento para apneia do sono, narcolepsia e distúrbios de sono em turnos de trabalho. É importante observar que estas drogas não vêm sem efeitos colaterais e podem aumentar o nervosismo, palpitações cardíacas, insônia, e pressão sanguínea. Elas devem ser receitadas por um médico.

Substâncias naturais para a saúde cerebral

Para não se preocuparem com efeitos colaterais e devido ao alto custo das drogas farmacêuticas, muitos escolhem abordagens mais naturais para otimizar a função cerebral. Existem cerca de 20 nootrópicos identificados, e discutiremos os 9 mais populares.

Extrato de alcachofra

A alcachofra globo (Cynara scolymus) é rica em antioxidantes e tem vários benefícios à saúde.  Em relação à margaridas e girassóis, o maior produtor mundial da planta é a Itália, seguida pelo Egito, Espanha e Argentina.  

Estudos mostram que a alcachofra tem propriedades anticancerígenas e também podem ajudar a proteger o fígado das toxinas.  Tradicionalmente cultivada em países do Mediterrâneo, seu consumo vem desde a época dos gregos e romanos, milênios atrás. O extrato de alcachofra é rico em ácidos cafeoilquínicos, flavonoides, e luteolina, todos contendo propriedades aprimoradoras do cérebro. Um estudo em 2018 na revista Neurochemical Research mostrou que a luteolina poderia ajudar a reduzir a inflamação do cérebro e ajudar a preservar a memória e a função cerebral.

Dose sugerida: Como indicado no rótulo.

Bacopa monnieri 

Tradicionalmente usada na medicina Ayurvédica por seus benefícios aprimoradores da memória,  Bacopa monnieri tem sido usada com cada vez mais frequência na última década fora da Índia, devido a estudos que mostram a sua eficácia.  

Um estudo em 2012 na revista Evidence Based Complementary and Alternative Medicine concluiu: "... que Bacopa monnieri pode melhorar a atenção, processamento cognitivo e memória de trabalho..." 

Adicionalmente, um estudo de metanálise de 2014 (um estudo que observou vários estudos combinados) concluiu que "Bacopa monnieri tem o potencial de melhorar a cognição, particularmente a velocidade de atenção". De maneira semelhante, um estudo em 2016 concluiu que "uma melhora estatisticamente significante foi vista em testes relacionados a funções cognitivas com o uso de Bacopa monnieri."  

Dose sugerida:  Como indicado no rótulo.

Forskolina

Forskolina é uma erva usada na medicina Ayurvédica. Tradicionalmente cultivado na Tailândia, Nepal e Índia, este extrato herbal vem da planta chamada Coleus forskohlii, que pertence à família da menta. A Forskolina aumenta os níveis do corpo do que os cientistas chamam de AMP cíclico (cAMP), uma importante substância química que ajuda as células a se comunicarem e enviarem mensagens umas às outras.

Um estudo em 2013 demonstrou que a forskolina aumentou certas proteínas no cérebro que ajudam a aumentar as células cerebrais para se regenerarem, melhorando a memória. Um estudo em 2017 na revista Neural Regeneration Research demonstrou que a forskolina pode ajudar a proteger o cérebro contra degeneração nervosa e danos de toxinas. Um estudo separado em 2017 usando camundongos mostrou que a forskolina pode ser útil na prevenção de perda de memória.

Dose sugerida: Como indicado no rótulo.

Ginkgo biloba 

Esta folha de árvore é uma das ervas mais estudadas e acredita-se que tenha benefícios de aprimoramento do cérebro - desde 2008, mais de 1700 estudos científicos foram conduzidos. Ginkgo é considerado por alguns como um "fóssil vivo" e tem sido encontrado em camadas de rochas datando de até 270 milhões de anos.  Nativo da China, é frequentemente tomado por pessoas com problemas de memória, incluindo doença de Alzheimer, para ajudar a melhorar a acuidade mental.

Um estudo de 2014 na revista Phytomedicine concluiu que o Ginkgo biloba pode ser útil e melhorar a memória das pessoas passando por tratamento convencional para doença de Alzheimer. Adicionalmente, um estudo de 2017 mostrou que em pessoas com demência, sintomas comportamentais e psicológicos melhoraram quando receberam Ginkgo biloba. Por último, um estudo em 2018 demonstrou que o Ginkgo biloba ajudou a proteger o hipocampo - a parte do cérebro envolvida na formação de memória a curto e longo prazo - de danos oxidativos.  

Inicialmente, houve preocupação de que o Ginkgo poderia aumentar o risco de sangramentos, mas um estudo em 2011 na revista Pharmacotherapy avaliou 18 estudos que incluíram quase 1900 adultos, mostrou que não houve risco aumentado de sangramento ao ser tomado. O Ginkgo é considerado geralmente seguro.

Dose sugerida: Como indicado no rótulo.

Gotu Kola

Gotu Kola, também conhecido como Centella asiática ou cairuçu-asiático, é um vegetal de ervas folhosas verdes comumente consumido na Ásia. Relacionada a cenouras, nabo, e aipo, esta erva é rica em antioxidantes, vitamina C, e vitaminas B. É usada na medicina tradicional para ferimentos e para ajudar a promover a lactação. Ela tem sido chamada de "erva da revelação", e seu uso é descrito nos antigos textos médicos Ayurvédicos e Daoístas.

De acordo com um estudo de 2014 no Journal of Alzheimer's Disease, ácidos cafeoilquínicos, o principal ingrediente encontrado no Gotu Kola, podem ajudar a proteger o cérebro contra depósitos amiloides, que acreditam ser a causa da doença de Alzheimer. Adicionalmente, um estudo de 2017 na revista Neuroscience Letter também mostrou que o ingrediente ativo no Gotu Kola melhorou os nervos do cérebro e ajudou a preservar a memória.

Dose sugerida: Como indicado no rótulo.

L-teanina

L-Teanina é um aminoácido comumente encontrado no  chá verde.  Também está disponível como suplemento nutricional.

Um estudo em 2009 concluiu que "... a L-teanina pode ser útil na prevenção e tratamento da Doença de Alzheimer", enquanto um estudo de 2014 no International Journal of Neuroscience mostrou que a L-teanina pode proteger o cérebro contra danos a células nervosas. Um estudo de 2017 na revista Nutrients avaliou 95 sujeitos nos testes. Metade recebeu uma barra de proteína enriquecida que continha uma pequena quantidade de cafeína (o equivalente a cerca de 1/4 de xícara de café) e L-teanina, além de vitaminas e minerais. A outra metade recebeu uma barra sem estes nutrientes. Os resultados mostraram que a mistura de cafeína e L-teanina pode melhorar o estado de alerta e a função cognitiva quando consumida.

Dose sugerida: Como indicado no rótulo.

Cúrcuma

Cúrcuma, também conhecida como Curcuma longa e açafrão indiano, é uma planta radicular da família do gengibre , frequentemente consumida por suas propriedades anti-inflamatórias, antioxidantes e para a saúde digestiva. Acredita-se que a curcumina, a principal substância química encontrada na cúrcuma, fornece muitos benefícios à saúde. Enquanto a cúrcuma tem sido usada como tempero para aprimorar alimentos nos últimos 4.000 anos, a planta desempenhou um papel importante na medicina. Hoje, seu uso continua a ser pesquisado como abordagem de tratamento alternativo para muitas doenças comuns, ferimentos e doenças crônicas.

Quando se trata de saúde cerebral, o Dr. Dale Bredersen da UCLA e autor do livro de 2017, "The End of Alzheimer's", considera a cúrcuma parte importante da melhoria dos sintomas de demência e Alzheimer. Adicionalmente, muitos estudos científicos mostram prova de sua utilidade. Um estudo mostrou que a cúrcuma pode desempenhar um papel na diminuição do acúmulo de placas amiloides no cérebro -  o acúmulo deste manterial no cérebro é a causa da doença de Alzheimer.

Um estudo em 2017 no Journal of Alzheimer's Disease concluiu que a cúrcuma também pode desempenhar um papel importante na prevenção da perda de memória. Há muita animação envolvendo o possível papel da cúrcuma na prevenção de deficiências cognitivas leves e, finalmente, da doença de Alzheimer. Deve ser considerada um suplemento essencial para pessoas que desejam otimizar o desempenho da memória e do cérebro. Cuidado: A cúrcuma pode aumentar o risco de sangramento para pessoas que tomam afinadores do sangue. Consulte seu médico antes de tomá-la.

Dose sugerida: 500 mg uma vez ao dia ou até quatro vezes ao dia.

Panax ginseng 

A planta, Panax ginseng, tem um grande número de condições médicas para as quais é ingerida. As origens do Panax ginseng vêm da Coreia, onde tem sido usado há mais de 2.000 anos. Também é cultivado em partes da China e Sibéria. Ainda que existam outras formas de ginseng, o Panax ginseng é exclusivo e não deve ser confundido com outros tipos, como o ginseng americano ou siberiano.

Demência está se tornando mais comum à medida que as pessoas vivem por mais tempo. O ginseng também pode ser uma ferramenta a ser adicionada ao arsenal do aprimoramento da saúde do cérebro.

Em um estudo publicado no Journal of Ginseng Research, pesquisadores tinham um grupo tomando ginseng e o outro grupo recebeu uma pílula de açúcar (placebo). Após um período de duas semanas, o grupo que tomou ginseng teve melhorias significativas em sua função cognitiva do cérebro. Um estudo em 2015 no Journal of Ginseng Research também concluiu que o ginseng pode ajudar a prevenir a deterioração do cérebro. Pessoas que desejam otimizar a função cerebral e estado de alerta podem se beneficiar de tomar ginseng.

Dose sugerida: Como indicado no rótulo.

Xantinas

A palavra provavelmente não é familiar, mas há chances de você consumir xantinas diariamente ou pelo menos tê-las consumido antes. Um exemplo de xantina é cafeína, mais comumente consumida no café, chá, refrigerantes à base de cola e chocolate amargo. Cientistas referem-se à cafeína como um antagonista do receptor da adenosina, que quando ativado, melhora a concentração, energia e estado de alerta. Um estudo em 2010 no Journal of Alzheimer's Disease mostrou que a cafeína reduziu o risco de doença de Parkinson, enquanto um estudo em 2012 na mesma revista mostrou uma redução no risco de demência. O café é popular entre pessoas que desejam aumentar seu estado de alerta no trabalho ou na escola. Saiba mais sobre a origem do café e seus outros benefícios à saúde.

Resumo:

Nootrópicos, ou "suplementos inteligentes", são uma boa opção para pessoas que desejam otimizar o estado de alerta, memória e função cognitiva. Uma dieta rica em frutas e vegetais coloridos e exercícios de rotina também são fundamentais para a saúde cerebral. Evitar toxinas ambientais e padrões de pensamentos negativos também é importante na busca para alcançar uma mente equilibrada. Coma saudável, pense saudável, e seja saudável!    

Referências:

  1. Suliman NA, Mat Taib CN, Mohd Moklas MA, Adenan MI, Hidayat Baharuldin MT, Basir R. Establishing Natural Nootropics: Recent Molecular Enhancement Influenced by Natural Nootropic. Evidence-based Complementary and Alternative Medicine : eCAM. 2016
  2. Gray, N. E., Morré, J., Kelley, J., Maier, C. S., Stevens, J. F., Quinn, J. F., & Soumyanath, A. (2014). Caffeoylquinic acids in Centella asiatica protect against β-amyloid toxicity. Journal of Alzheimer’s Disease : JAD, 40(2), 359–373. http://doi.org/10.3233/JAD-131913
  3. Neurochemical Research. 2018 Feb 1. doi: 10.1007/s11064-018-2482-2. [Epub ahead of print]
  4. Peth-Nui T, Wattanathorn J, Muchimapura S, et al. Effects of 12-Week Bacopa monnieri Consumption on Attention, Cognitive Processing, Working Memory, and Functions of Both Cholinergic and Monoaminergic Systems in Healthy Elderly Volunteers. Evidence-based Complementary and Alternative Medicine : eCAM. 2012;2012:606424.
  5. Journal of  Ethnopharmacol. 2014;151(1):528-35. doi: 10.1016/j.jep.2013.11.008. Epub 2013 Nov 16.
  6. Kumar N, Abichandani LG, Thawani V, Gharpure KJ, Naidu MUR, Venkat Ramana G. Efficacy of Standardized Extract of Bacopa monnieri (Bacognize®) on Cognitive Functions of Medical Students: A Six-Week, Randomized Placebo-Controlled Trial. Evidence-based Complementary and Alternative Medicine : eCAM. 2016;2016:4103423.
  7. Biochem Biophys Research Commun. 2013 Feb 22;431(4):796-801. doi: 10.1016/j.bbrc.2012.12.122. Epub 2013 Jan 9.
  8. Mehan S, Parveen S, Kalra S. Adenyl cyclase activator forskolin protects against Huntington’s disease-like neurodegenerative disorders. Neural Regeneration Research. 2017;12(2):290-300. doi:10.4103/1673-5374.200812.
  9. Behav Pharmacol. 2017 Apr;28(2 and 3-Spec Issue):187-198.
  10. Int Psychogeriatr. 2017 Sep 21:1-9. doi: 10.1017/S1041610217001892. [Epub ahead of print]
  11. Inflammopharmacology. 2018 Feb;26(1):87-104. doi: 10.1007/s10787-017-0396-2. Epub 2017 Sep 16.
  12. Pharmacotherapy. 2011 May;31(5):490-502. doi: 10.1592/phco.31.5.490.
  13. Herb of Elightenment , accessed March 31, 2018 http://herbscoop.com/herbs-for-health/amazing-benefits-gotu-kola-enlightenment-herb/
  14. Gray, N. E., Morré, J., Kelley, J., Maier, C. S., Stevens, J. F., Quinn, J. F., & Soumyanath, A. (2014). Caffeoylquinic acids in Centella asiatica protect against β-amyloid toxicity. Journal of Alzheimer’s Disease : JAD, 40(2), 359–373. http://doi.org/10.3233/JAD-131913
  15. Neuroscience Letter. 2017 Apr 12;646:24-29. doi: 10.1016/j.neulet.2017.02.072. Epub 2017 Mar 6.
  16. International Journal Neuroscience. 2014 Sep;124(9):673-84. doi: 10.3109/00207454.2013.872642. Epub 2014 Jan 23.
  17. Kennedy DO, Wightman EL, Forster J, Khan J, Haskell-Ramsay CF, Jackson PA. Cognitive and Mood Effects of a Nutrient Enriched Breakfast Bar in Healthy Adults: A Randomised, Double-Blind, Placebo-Controlled, Parallel Groups Study. Nutrients. 2017;9(12):1332. doi:10.3390/nu9121332.
  18. Journal of Alzheimer's Disease, vol. 55, no. 2, pp. 797-811, 2017
  19. Journal of Alzheimer’s Disease. 2017;60(2):451-460. doi: 10.3233/JAD-170354.
  20. Yeo H-B, Yoon H-K, Lee H-J, Kang S-G, Jung K-Y, Kim L. Effects of Korean Red Ginseng on Cognitive and Motor Function: A Double-blind, Randomized, Placebo-controlled Trial. Journal of Ginseng Research. 2012;36(2):190-197. doi:10.5142/jgr.2012.36.2.190.
  21. Lee Y, Oh S. Administration of red ginseng ameliorates memory decline in aged mice. Journal of Ginseng Research. 2015;39(3):250-256. doi:10.1016/j.jgr.2015.01.003.
  22. Costa J., Lunet N., Santos C., Santos J., Vaz-Carneiro A. Caffeine exposure and the risk of Parkinson’s disease: A systematic review and meta-analysis of observational studies. J. Alzheimer’s Dis. 2010;20:S221–S238
  23. Cao C, Loewenstein DA, Lin X, et al. High Blood Caffeine Levels in MCI Linked to Lack of Progression to Dementia. Journal of Alzheimer’s disease : JAD. 2012;30(3):559-572. doi:10.3233/JAD-2012-111781.

Artigos Relacionados

Ver tudo

Bem-estar

Spirulina e Chlorella: algas com benefícios para a saúde

Bem-estar

Benefícios da arnica montana para a saúde

Bem-estar

9 Benefícios da Coenzima Q10 para a Saúde