beauty2 heart-circle sports-fitness food-nutrition herbs-supplements
Fitness

5 GRANDES Motivos para Amar a Proteína Whey

27 Setembro 2017

A proteína do soro de leite (popularmente chamada de "whey") é um subproduto natural do processo de fabricação do queijo. O leite de vaca contém cerca de 6,25% de proteína. Dessa proteína, 80% são caseína (outro tipo de proteína) e os 20% restantes são whey. Quando o queijo é produzido, são usadas as moléculas de caseína e separado o whey. A proteína whey é feita através da filtragem dos outros componentes do soro do leite, como a lactose, as gorduras e os minerais. A proteína whey é solúvel, fácil de ser digerida e absorvida com eficiência pelo organismo. Ela melhora o controle da glicemia quando é ingerida antes de uma refeição.

1.   É uma Proteína de Alta Qualidade

A proteína whey tem o valor biológico mais alto de todas as proteínas. A fim de avaliar a qualidade de uma proteína, os cientistas aferem a proporção dos aminoácidos que são absorvidos, conservados e usados no organismo para determinar o valor biológico (VB) da proteína.

A proteína whey é uma proteína completa, no sentido em que contém todos os aminoácidos essenciais e não essenciais. Uma das principais razões por que o VB da proteína whey é tão elevado é que ela contém as maiores concentrações de glutamina e de aminoácidos de cadeia ramificada (ACR) que existem na natureza. A glutamina e os aminoácidos de cadeia ramificada são fundamentais para a saúde das células, o crescimento dos músculos e a síntese de proteínas.

2. É Rica em Glutamina

A glutamina, o aminoácido mais abundante no corpo, está envolvida em mais processos metabólicos do que qualquer outro aminoácido. A glutamina é importante como uma fonte de combustível para os glóbulos brancos e para as células que se dividem rapidamente, como aquelas que revestem o intestino. Constatou-se que a suplementação com glutamina é capaz de cicatrizar úlceras pépticas, melhorar os níveis de energia, reforçar a função imunológica e combater infecções.

Apesar de fisiculturistas e atletas utilizarem a proteína whey para aumentar a ingestão de proteína, quase todas as pessoas podem obter benefícios com a adição do whey à dieta. A proteína whey é especialmente importante para auxiliar no emagrecimento, como suporte nutricional na recuperação de cirurgias e para compensar alguns dos efeitos negativos da radioterapia e da quimioterapia.

Um estudo constatou que pessoas que se exercitam obtêm benefícios de dietas ricas no aminoácido essencial leucina e têm mais tecido muscular magro e menos gordura corporal, quando comparadas às pessoas cujas dietas contêm níveis mais baixos de leucina. Os concentrados de proteína whey contêm aproximadamente 50% mais leucina do que os isolados de proteína de soja.

3. A Proteína Whey Aumenta os Níveis de Glutationa 

Foi demonstrado que a proteína whey reforça a função imune ao aumentar os níveis do importante antioxidante glutationa, que está presente em todas as células, incluindo os glóbulos brancos. Níveis suficientes de glutationa são essenciais para o funcionamento imunológico adequado. Em células imunes, a glutationa estimula a produção de anticorpos e a capacidade de os glóbulos brancos engolfarem e destruírem os organismos invasores.

A glutationa também está envolvida nas reações de desintoxicação do organismo e é capaz de ligar-se a toxinas lipossolúveis, como metais pesados, solventes e pesticidas, transformando-os em uma forma solúvel em água e possibilitando sua excreção mais eficiente através dos rins. A ingestão de proteína whey adicional é uma das melhores maneiras de aumentar os níveis de glutationa no organismo e de contribuir para a eficácia da desintoxicação.

4. A Proteína Whey Ajuda a Emagrecer

Foi constatado que a ingestão de proteína whey reduz a sensação de fome e promove a saciedade, tornando essa proteína uma ajuda preciosa em programas de emagrecimento. Ela contém componentes bioativos que ajudam a estimular a secreção de três hormônios intestinais: a colecistocinina (CCK), o peptídeo tirosina-tirosina (PYY) e o peptídeo semelhante a glucagon 1 (GLP-1).

Uma das melhores estratégias para utilizar a proteína whey é tomá-la antes ou entre as refeições.  Estudos constataram que o consumo de proteína whey em pequenas quantidades antes de uma refeição melhora o controle da glicemia após a refeição, além de produzir uma sensação de mais saciedade e levar a um controle maior do apetite. Muitos desses benefícios são consequências dos componentes bioativos na proteína whey que estimulam a secreção de três hormônios supressores do apetite encontrados no intestino: a colecistocinina (CCK), o peptídeo tirosina-tirosina (PYY) e o peptídeo semelhante a glucagon 1 (GLP-1). Por meio da estabilização da glicemia e da redução da fome, é mais fácil fazer dieta e há mais chance de sucesso.

As fontes veganas de proteínas não parecem ter a mesma capacidade de produzir esses benefícios de emagrecimento. Em um estudo realizado na Universidade de Birmingham, no Reino Unido, 40 homens e mulheres acima do peso fizeram 14 dias de uma dieta com restrição calórica e receberam aleatoriamente, em uma experiência duplamente cega, suplementos de whey isolado (27 g), de soja isolada (26 g), ou de maltodextrina (25 g) duas vezes por dia. Por meio de um exame de sangue para aferir a síntese de fibra muscular, os resultados indicaram que a decomposição muscular foi significativamente menor no grupo que consumiu a proteína whey do que nos grupos que consumiram soja ou maltodextrina. Na verdade, a proteína de soja não teve nenhum efeito sobre a redução da perda muscular. Esses resultados indicam que a suplementação com proteína whey pode ajudar a conservar a massa muscular durante a perda de peso.

5. A Proteína Whey Combate o Envelhecimento

Uma das alterações associadas com o envelhecimento que mais pode ser evitada é a perda de massa muscular e de força, que é chamada de sarcopenia. A sarcopenia significa para a massa muscular o que a osteoporose significa para os ossos. Apesar de a osteoporose receber toda a atenção da mídia, a sarcopenia tem ainda mais importância. O grau de sarcopenia é o maior indicador da incapacidade física, e ela está ligada à diminuição da vitalidade, ao equilíbrio precário, à velocidade reduzida da caminhada, a quedas e fraturas, especialmente entre os idosos.

Assim como é importante desenvolver ossos fortes na juventude para prevenir a osteoporose na velhice, o desenvolvimento e a manutenção da massa muscular é essencial para evitar a sarcopenia. A massa muscular aumenta durante a infância e atinge o seu auge durante o final da adolescência até ao fim dos vinte anos. Depois disso, inicia-se um lento declínio na massa muscular. A partir dos 25 até os 50 anos, a redução na massa muscular é de cerca de 10%. Aos 50 anos, a taxa de declínio se acelera ligeiramente, mas o verdadeiro declínio geralmente começa aos 60 anos. No momento em que a pessoa chega aos 80, sua massa muscular é um pouco mais da metade do que era quando ela tinha 20 anos. A ingestão de proteína whey e a prática de exercícios de carga e de levantamento de pesos podem ajudar a conservar a massa muscular e podem até mesmo ajudar a repor os músculos das pessoas com sarcopenia.

Como Introduzir Mais Whey em Sua Dieta

A quantidade de proteína whey que você precisa depende do seu nível de atividade. Se você for ativo e exercitar-se regularmente, geralmente se recomendam 50 gramas de proteína whey por dia. Se você raramente se exercita, a ingestão recomendada é de 25 gramas por dia.

A maneira mais fácil de usar o whey é adicionando o pó a vitaminadas ou misturas para bebidas. A proteína whey em pó está disponível em diversos sabores, incluindo baunilha, chocolate, morango, e é vendida em sachês de porções individuais ou a granel.

A proteína da mais alta qualidade é muitas vezes chamada de concentrado de proteína whey microfiltrada ou ultrafiltrada. E, obviamente, quando for comprar proteína whey, prefira os produtos que não contêm muito açúcar ou aditivos alimentares.

Artigos Relacionados

Ver tudo

Fitness

Treinamento de força para a saúde de ossos e articulações

Fitness

Quanto exercício é demais para a perda de peso?

Fitness

Maximize seu próximo treino HIIT